A história

O Renascimento fora da península Itálica


Artistas e suas obras

O Renascimento expandiu-se para outros países da Europa, adotando peculiaridades locais que deram ao movimento características diferentes em cada região do continente.

Apresentamos a seguir as principais características do Renascimento em outras regiões da Europa, além da península Itálica:

  • Países Baixos: No campo da literatura e da filosofia, destacou-se Erasmo de Roterdã (1466 - 1536). Cristão e moralista, foi considerado um dos mais ilustres humanistas da Renascença. Criticou violentamente a sociedade de seu tempo na obra Elogio da loucura. Na pintura merece destaque Jan Van Eyck (1390 - 1441).


Erasmo de Roterdã (retrato de Hans Holbein, o Jovem.)

  • França: Dentre os renascentistas franceses merecem destaque François de Rabelais (1494 - 1555), que em seus livros satirizou a monarquia e o cristianismo, e Michel de Montaigne (1533 - 1592), filósofo e moralista, autor de Ensaios.


François de Rabelais

  • Inglaterra: O principal representante do Renascimento foi William Shakespeare (1564 - 1616). (link para Shakespeare)


William Shakespeare

  • Espanha: Na pintura o expoente foi El Greco (1548 - 1625) Entre seus quadros mais importantes estão O enterro do conde de Orgaz e Adoração dos pastores. El Greco era grego, mas passou sua vida na cidade de Toledo, perto de Madri. Na literatura renascentista espanhola, destaca-se Miguel de Cervantes (1547 - 1616), autor de Dom Quixote de la Mancha.


Legenda: O enterro do conde de Orgaz, uma das obras mais expressivas do pintor grego-espanhol El Greco.