A história

Arejando a roupa de cama, USS Tucson (CL-98), 1945


Cruzeiros leves da Marinha dos EUA 1941-45, Mark Stille .Cobre as cinco classes de cruzadores leves da Marinha dos EUA que serviram durante a Segunda Guerra Mundial, com seções sobre seu design, armamento, radar, experiência de combate. Bem organizado, com os registros de serviço de tempo de guerra separados do texto principal, para que a história do projeto dos cruzadores leves flua bem. Interessante ver como novas funções tiveram que ser encontradas para eles, depois que outra tecnologia os substituiu como aeronaves de reconhecimento [leia a crítica completa]


A Enciclopédia Ilustrada de Armas e Guerra do Século 20 02

armas transportadas por qualquer navio ou aeronave serão discutidas em maiores detalhes em seus próprios títulos.

Outra parte do padrão em que o desenvolvimento de classes particulares de armas pode ser rastreada. No Volume Um. por exemplo, vimos o A-4 alemão em tempo de guerra para o

entradas futuras trarão a história bem atualizada.

Volume dois, temos um no braço

(fAPCs). Esta entrada segue o desenvolvimento do

e APCs e MICTs (veículos mecanizados de combate de infantaria) altamente sofisticados de todav - incluindo um desenho em corte do BTR-60 soviético padrão. II para

Além disso, a Revisão de Artilharia continua

seção deve ser de particular interesse, uma vez que

Quem ficou intrigado com o neve A-10 da Força Aérea, apresentado no Volume Um. encontrará aqui uma análise detalhada do Canhão de Vingador GAU-8

Armas alemãs desse tipo foram usadas na Segunda Guerra Mundial. durante o ataque de paraquedistas alemães em Creta.

Míssil ar-ar soviético. Este míssil de médio alcance, visto pela primeira vez no interceptor Yak-28P Firebar em 1961, foi construído em grande número. Das duas versões produzidas, uma tem orientação infravermelha e a outra direção por radar semiativa. O míssil básico tem um corpo cilíndrico com um nariz em forma de bala contendo a cabeça de homing, detonador de proximidade e ogiva de alto explosivo. O controle é obtido por frontais direcionáveis ​​que atuam em conjunto com asas delta cruciformes. O bico do motor de foguete de combustível sólido é oculto por uma tampa de cauda que agiliza o míssil antes do lançamento. O alcance efetivo é provavelmente de cerca de 8-10 km (5-6 milhas). As versões avançadas do Anab melhoraram os sistemas de orientação, mas não está claro se o motor do foguete foi atualizado. As aeronaves que operam a arma incluem o Su-11 Fishpot C (dois mísseis) e o Su-15 Flagon (dois mísseis). No caso dos mísseis Su15 operam em conjunto com o radar Skip Spin de banda X que adquire um alvo a distâncias de cerca de 40 km (25 milhas). Um similar

aeronaves carregam uma mistura de diferentes dois Anabs avançados e dois

Anatra reconhecimento russo

Uma das maiores empresas de aviação da Rússia durante a Guerra Mundial foi a A. A. (Zavod) Anatra, com fábricas em Odessa e Simferopol. Ela começou produzindo bombardeiros franceses Voisin e batedores Nieuport, e em 1915 entrou em produção com o Anatra VI (VoisinIvanov), um desenvolvimento do Voisin Tipo 5 gerenciado pelo Ten V Ivanov. Essas máquinas costumavam travar, geralmente devido a materiais ou mão de obra de qualidade inferior, e não ao primeiro

eventualmente, alguns sobreviventes conseguiram lutar para passar pelos Reds, atravessar a Sibéria e chegar à liberdade, vários deles voltando para o novo estado da Tchecoslováquia. (Anatra DS) Vão: 12,37 m (40 pés 7 pol.) Comprimento .BA (26 pés 7 pol.) Peso bruto: 1164 kg (2566 lb)

dando uma velocidade máxima de 22 nós, seu comprimento era de 176 metros, seu feixe era de 28 metros e seu calado era de 8,9 metros. Seu deslocamento normal foi de 23.000 toneladas e seu deslocamento de carga total foi de 24.000 toneladas. Em 1915, Andrea Doria juntou-se à 2ª Divisão de Encouraçado do Esquadrão de Batalha em Taranto e lá permaneceu, exceto para pequenas surtidas ocasionais, pelo resto da guerra. Em novembro de 1918, ela era a nau capitânia do C-in-C, vice-almirante da Marinha italiana

Nos anos imediatamente anteriores à Primeira Guerra Mundial, os italianos conduziram sua própria corrida naval contra a marinha austro-húngara e construíram uma grande frota de novos navios. Isso incluiu seis encouraçados Dreadnought, dos quais os dois últimos a serem concluídos foram Andrea Doria e Caio Duilio. Andrea Doria foi construída no Estaleiro Naval Real de La Spezia. Estabelecida em agosto de 1910 e lançada em agosto de 1911, ela foi

Como acontece com todos os encouraçados italianos desse período, a maioria dos canhões, torres e armaduras foram feitos na Grã-Bretanha e enviados para a Itália, onde foram instalados nos navios. As armas e torres foram projetadas pela empresa britânica Vickers, embora o projeto geral fosse de responsabilidade italiana. O armamento principal de Andrea Doria, de 13 canhões principais de 12 polegadas, era carregado em três torres triplas e duas gêmeas. As torres do mastro dianteiro, central e posterior eram triplas, e as torres de superfluxo na proa e na popa eram gêmeas, para economizar peso. Ela tinha um armamento secundário de 16 canhões de 6 pol. Em casamatas, seis canhões antiaéreos de 3 pol. E três tubos de torpedo de 17,7 pol. A principal diferença entre ela e a Classe Ca vour anterior era que Andrea Dona carregava sua torre central um convés abaixo, e seu armamento secundário de 6 polegadas estava em dois grupos separados na proa e na popa, enquanto os canhões de 4,7 polegadas de Cavour estavam em um grupo a meia-nau . Andrea Doria foi equipada com turbinas a vapor com engrenagem de 4 eixos, desenvolvendo 34.000 shp,

Com o navio irmão Caio Duilio foi totalmente reconstruída entre abril de 1937 e outubro de 1940.

motores e caldeiras e o

a torre central principal foi removida e o espaço usado para novas caldeiras e motores, e uma superestrutura completamente nova foi instalada

as armas foram perfuradas para 12,6 polegadas e sua elevação máxima foi aumentada de 20 ° para 27 °. Eles agora podiam disparar

uma concha perfurante de armadura de 525 kg (1157-lb)

28.600 m, em comparação com os canhões originais, que podiam disparar um projétil blindado de 417 kg (919 lb), 18.000 m (19685 jardas), e agora ultrapassavam a maioria dos navios de guerra britânicos e franceses. Um armamento secundário completamente novo de 12 canhões de 5,3 pol. Em torres gêmeas a meio do navio foi fornecido, e 10 canhões antiaéreos de 3,5 pol. Também foram instalados. Ela também recebeu proteção antitorpedo Pugliese, mas a armadura principal não foi alterada. Essa era a característica mais fraca do que agora era virtualmente um novo navio de guerra rápido.

Ela teve uma guerra relativamente monótona. Durante o ataque britânico a Taranto em novembro de 1940, ela teve a sorte de ser perdida por dois torpedos, os quais explodiram além dela. Ela não participou de nenhuma das ações da frota e navegou para se render em Malta, em

Setembro de 1943. Andrea Doria não participou dos pagamentos de indenizações da Itália, e com Caio

O encouraçado italiano Andrea Doria logo após o armistício. Observe as armas AA na coroa da torre nº 4 e os mastros do tripé dispostos na frente dos funis altos

falhas inerentes e deram à Anatra uma má reputação que prejudicou suas máquinas posteriores. Durante 1917, o principal tipo de produção era o bastante diferente Anatra D (D de Dekar, o designer) ou Ana-De, um biplano trator baseado na série B alemã Albatros. Alimentado por um Gnome Monosoupape de 100 hp, o D não merecia o nome ruim que herdou do VI, embora tenha havido uma série de acidentes em meados de 1917 quando, devido à grande escassez de madeira boa, Anatra foi autorizado a fazer seu longarinas principais em seções, coladas em 12 polegadas de comprimento e envoltas em tecido colado. Cerca de 205 foram entregues, a maioria armados com uma metralhadora 7,62 mm disparada pelo observador na cabine traseira. Em meados de 1917, a empresa estava produzindo a versão final, o Anatra DS ou Ana-Sal, com motor radial Salmson (Canton-Unne) resfriado a água de 150 cv. Cerca de 80 foram completados pela revolução de 1917, armados com um

e uma metralhadora móvel. Vários DS serviram com a Tchecoslováquia

Andrea Doha Duilio permaneceu na marinha italiana, onde foi usado como navio de treinamento, até ser descartado em novembro de 1956. (Como reconstruído 1937-1940) Deslocamento: 26.000 toneladas (padrão), 28900 toneladas (carga completa) Comprimento: 186,9 m (613 pés 2 pol.) Feixe: 28 m (91 pés 10 pol.) Calado: 8,6 m (28 pés 3 pol.) Máquinas: turbinas a vapor com engrenagem de 2 eixos, 75000 shp = 27 nós Proteção: 254 (10 pol.) Lateral 138 (51 no convés 280 (1 1 pol.) Torres principais Armamento: 10 12,6 pol. (320 mm) 12 5,3 pol. (135 mm) 10 3,5 pol. (89 mm) 19 37 mm 12 20 mm Tripulação : 1485

Andrea Doria era o menor navio em que o Harrier havia operado.

Andrea Doria Classe cruiser italiana. Depois de

os italianos enfrentaram o problema de reconstruir sua marinha. No início, eles se concentraram em contratorpedeiros e escoltas leves e produziram alguns projetos muito inovadores. Então, em meados da década de 1950, eles voltaram sua atenção para o uso de helicópteros antissubmarinos em navios. Destruidores e fragatas equipados para transportar um ou no máximo dois pequenos helicópteros, mas seria muito mais eficaz transportar números maiores, de modo que uma área maior pudesse ser revistada de uma vez e para permitir a insegurança de serviço. O resultado foram os dois navios da classe Andrea Doria

Pousando o Hawker Siddeley Harrier no convés do helicóptero do Andrea Doria

Tubos de torpedo de 12,75 pol. Como anti-submarino de curto alcance

armamento marinho. Ambos são muito largos em relação ao seu comprimento, o que lhes dá uma grande base de aterrissagem para o seu tamanho, e eles são

com estabilizadores Gyrofin-Salmorraghi. são um projeto muito sensato para a guerra do Mediterrâneo, e a ideia foi logo copiada por outros países. O único problema é o número limitado de helicópteros que podem ser transportados, e outras embarcações desse tipo são consideravelmente maiores. Os italianos encaixaram

também construíram uma versão maior, Vittorio Veneto, que opera nove helicópteros a partir de um casco de 2.000 toneladas de deslocamento maior.

Deslocamento: 6.000 toneladas (padrão), carga de 7.500 toneladas) Comprimento: 149,3 m (489 pés 10 pol.) Viga: 17,2 m (56 pés 4 pol.) Calado: 5 m (16 pés 5 pol.) Máquinas: turbinas a vapor com engrenagens de 2 eixos , 60000 shp = 30 nós Armamento: 1 lançador de mísseis AA gêmeo 8 canhões AA de 3 pol. (76 mm) 6 tubos de torpedo de 12,75 pol. (32,4 cm) (dois triplos) Aeronave: 4 helicópteros Tripulação: 478

desenhado por Cesare Laurenti e construído por

FIAT-San Giorgio. Nenhum deles foi concluído a tempo de participar efetivamente da guerra. A transferência

Tratava-se de um tipo completamente novo de navio de guerra, projetado para proteger um comboio contra ataques aéreos e submarinos. Eles receberam um lançador de mísseis antiaéreos de médio alcance Terrier gêmeo à frente e oito canhões totalmente automáticos de 3 pol. Em torres individuais dispostas quatro em cada lado da superestrutura do antiaéreo

a ré do segundo funil, um hangar para os quatro helicópteros, que operam a partir de uma área de pouso de 30 m x 16 à direita. Os helicópteros são dois pares de helicópteros anti-submarino AgustaBell 204B. Eles trabalham em conjunto, um de cada par carregando um sonar e o outro carregando dois torpedos anti-submarinos Mk 44. Eles devem ser substituídos por helicópteros mais modernos, cada um dos quais pode transportar sonar e torpedos, dobrando assim a força de ataque dos navios. A área de pouso em Andrea Doria também foi usada em 1969 para testes de pouso da aeronave britânica VTOL Harrier. Naquela época, o é

anos imediatamente antes da Primeira Guerra Mundial estava entre os melhores do mundo. O Almirantado Britânico encomendou quatro submarinos (a Classe 'S') projetados pelo italiano Cesare Laurenti da empresa Clydeside de Scotts como parte de uma tentativa de

No entanto, a indústria de construção naval italiana era relativamente pequena e, quando a Itália declarou guerra em maio de 1915, ela ainda tinha muito poucos submarinos em serviço. Havia uma necessidade urgente de submarinos médios e pequenos operarem

Adriático contra o principal inimigo da Itália, a Áustria-Hungria. A Itália, portanto, começou imediatamente a construção das pequenas classes 'F' e 'N', classe anã 'A'

A escassez de submarinos na Itália, mas a principal razão para seus longos tempos de construção era a escassez de aço.

Giacomo Nani Sebastiano Veniero

encouraçado Andrea Doria'm 1941. Entre abril de 1937 e outubro de 940 ela foi completamente reconstruída: uma nova popa e proa foram montadas, as velhas caldeiras e maquinários substituídos e uma nova superestrutura adicionada. Seu armamento principal foi muito melhorado, os canhões de 12 polegadas sendo perfurados para 12,7 polegadas, dando-lhes maior alcance com um projétil mais pesado. Os canhões secundários de 6 pol. Foram substituídos por 12 torres gêmeas de 5,3 pol. No meio do navio, e dez canhões AA de 3,5 pol. Foram instalados, embora a proteção da blindagem não tenha sido aumentada. Embora agora seja praticamente um novo navio de guerra, ela teve pouca ação na Segunda Guerra Mundial, e depois foi usado como um navio de treinamento até 1956 1

cruzador Caio Duilio, navio irmão do Andrea Doria, a caminho. O armamento antiaéreo consiste em um Terrier gêmeo e oito canhões automáticos, enquanto dois tubos de torpedo A / S triplos e quatro helicópteros Agusta Bell 204B são fornecidos para o trabalho anti-submarino.

A própria Andrei Pervozvanni Itália produzia muito pouco aço e importava a maior parte da Grã-Bretanha. Em 1917, a própria Grã-Bretanha estava desesperadamente com falta de aço e podia poupar muito pouco para a Itália, e todos os programas de construção naval italiana estavam seriamente atrasados. Os Andrea Provanas não foram um sucesso. Embora se comparassem favoravelmente com seus contemporâneos estrangeiros na maioria dos aspectos, sua velocidade e resistência, tanto na superfície quanto submersa, eram boas, eles tinham um armamento razoavelmente pesado e eram altamente manobráveis, eles só podiam mergulhar a 38 m (125 pés), menos da metade a profundidade alcançada por seus equivalentes britânicos e alemães, e isso os tornou potencialmente muito mais vulneráveis ​​ao anti-submarino inimigo

Eles tiveram carreiras de serviço relativamente curtas. Sebastiano Veniero foi acidentalmente abalroado e afundado pelo navio mercante italiano Capena em agosto de 1925. Agostino Barbarigo e Andrea Provana foram ambos descartados em 1928. A seção intermediária de Andrea Provana foi usada na Exposição de Turim que marcava o décimo aniversário do fim do Primeiro Mundo Guerra. Apenas Giacomo Nani ficou em serviço. Ela não foi finalmente descartada até agosto de 1935. Deslocamento: 748 toneladas (à superfície), 907 toneladas (submerso) Comprimento: 67,0 m (219 pés 8 pol.) Viga: 5,9 m (19 pés 4 pol.) Calado: 3,81 m (12 pés 6 in) Máquinas: diesel de 2 eixos, 2600 bhp = 16 nós (superfície) elétrico 1400 shp = 9,8 nós (submerso) Armamento: 2 tubos de torpedo de 3 in (76 mm) 6 de 17,7 in (45 cm) Tripulação: 40

Andrei Pervozvanni Aula de encouraçado russo. Esses dois navios, Andrei Pervozvanni e Imperator Pavel I, foram estabelecidos em 1903 para a frota russa do Báltico. Na época, eles se compararam favoravelmente com os encouraçados pré-Dreadnought de outras marinhas, com seu pesado armamento secundário de canhões gêmeos e simples de 8 polegadas, mas na época em que foram concluídos em 1910 eles estavam completamente ultrapassados. Depois do terrível

punição tomada pelos mais novos encouraçados russos na Batalha de Tsushima, o Almirantado Russo fez várias alterações no projeto dos dois navios em construção em São Petersburgo. Muitos

O encouraçado russo pré-Dreadnought Andrei Pervozvanni em 1914, com o

navios naufragaram em Tsushima através da água entrando em pequenos buracos de estilhaços e portinholas de canhão, então todo o comprimento da linha d'água era blindado, mas os construtores russos foram longe demais para deletar todas as aberturas, incluindo escotilhas (vigias). Isso os tornava navios muito desagradáveis ​​e insalubres. Os dois navios eram incomuns por terem mastros de treliça e por transportar a torre de canhão de 12 polegadas muito distante da superestrutura. Durante o inverno de 1916-17, ambos os navios tiveram seus mastros cortados, os do Imperator Pavel I nivelados com os topos dos funis, enquanto Andrei Pervozvanni teve os seus cortados

O Andrei Pervozvanni estava passando por reparos em Kronstadt em

encalhado. Depois de algumas excursões em patrulha e deveres de comboio, o moral dela se deteriorou e vários atos de insubordinação ocorreram. Ela foi assumida pelos soviéticos em outubro de 1917 em Helsingfors (agora Helsinque) e foi transferida para Kronstadt em abril de 1918. Durante a Revolta dos Marinheiros, ela atirou nos fortes Krasnaya Gorka e Sevaya Loda, e em 18 de agosto de 1919

Andrei Pervozvanni na sua forma final, após o corte dos mastros no inverno de 1916/17. Observe a ausência de vigias no navio, excluídas pelos construtores após a experiência de Tsushima, e a posição extrema à ré do canhão após 12 polegadas

ela foi torpedeada por CMBs britânicos. Ela afundou em águas rasas e os russos foram capazes de criá-la em 1920, mas ela estava além do reparo e teve que ser demolida em

Leningrado em 1922. O Imperator Pavel / esteve em Kronstadt em agosto de 1914 e realizou várias patrulhas no Báltico sem incidentes. Em outubro de 1915, houve um comportamento rebelde entre sua tripulação e um motim quando o Czar

Animoso abdicou, com a morte de cinco policiais. Ela

Kerensky RevoluFebruary 1917 e foi colocado em Kronstadt. Embora renomeado Respublikaby os soviéticos, ela não foi recomissionada e foi dissolvida após a Guerra Civil. caiu

Deslocamento: 17.400 toneladas (normal), 18.580 toneladas de carga) Comprimento: 138,4 m (454 pés) pp Feixe: 2AA m (80 pés) Calado: 8,2 m (27 pés) Maquinário: 2 eixos de expansão vertical tripla, 17.000 ihp = 18 nós Proteção: 8h-3i na correia 2J-1S nos conveses, 8 nas torres principais, 6 nas torres secundárias Armamento: 4 12 pol. (305 mm) / 40 cal (2x2) 14 8 pol. (203 mm ) / 50 cal (4x2,6x1) 12 4,7 pol. (120 mm) (12x1) 4 47 mm (4x1) 8 metralhadoras 3 tubos de torpedo de 18 pol. (46 cm) (submersos, 1 popa, 2 feixe) Tripulação: 933 (completo

Aviões franceses de reconhecimento, caça e bombardeiro. Embora pouco conhecida, a família de aeronaves Mureaux desempenhou um papel significativo nos primeiros nove meses da Segunda Guerra Mundial. e foi o primeiro tipo de aeronave Aliada a ser abatido. Os Ateliers de Construction du Nord de la France (ANF) et des Mureaux, abreviado para Les Mureaux, voou um protótipo com asa de guarda-sol em 1930 designado 110. Esta aeronave de reconhecimento ultrapassou 10.000 (33.000 pés) com

Os aviões de reconhecimento franceses Les Mureaux 117R2 eram semelhantes

em 1934, cerca de 52 sendo fornecidos à

FAir, juntamente com quatro 114 caças noturnos com luzes de pouso e outros equipamentos especiais. O motor padrão para quase todas as versões era o V-12 refrigerado a água HS 12YCrs de 860 cv. Em 1938, a maioria das 113 unidades estava servindo como forças de caça de dois lugares, normalmente armadas com cinco metralhadoras 7.51934. Outras 120 aeronaves foram entregues como bombardeiros de reconhecimento 115R2 ou 1 15R2B2, com radiador frontal íngreme e frequentemente um canhão de 20 mm disparando através do cubo da hélice. Alguns tinham uma montagem traseira dupla de 7,5 mm e todos podiam carregar 200-300 kg (440-660 lb) de bombas. A primeira baixa aliada na guerra foi um 1 15R2 de 553 abatido por um Bf 109E em 8 de setembro de 1939. Entregues antes da maioria dos 115 foram os 114 117R2, com nariz pontiagudo e vários arranjos de metralhadoras, câmeras e bombas leves . Cerca de 150 Les Mureaux estavam em serviço na linha de frente em 1940. e quase todos foram destruídos.

(117R2B2) Vão: 15,4m (50 pés 6 ^ pol.) ComprimentoAO.O (32 pés 11 pol.) Peso bruto: 2.884 kg (6359 lb) Velocidade máxima: 327 km / h (203 mph)

Classe destruidora italiana Animoso. No período anterior

Na Primeira Guerra Mundial, os construtores navais italianos eram fortemente dependentes da indústria de construção naval britânica. Alguns construtores de navios italianos pertenciam a firmas britânicas, outros usavam designs britânicos.A maioria dos destróieres Pattison foi baseada em projetos da firma britânica Thornycroft. Em 1912, os italianos geralmente construíam destruidores de acordo com seus próprios projetos, mas ainda eram muito influenciados pela Grã-Bretanha. Em fevereiro e março daquele ano, Orlando lançou dois destróieres de três afunilados, o Ardito e o Ardente, de acordo com seu próprio projeto. Estes foram seguidos em abril e maio por dois destróieres de dois funil com queima de óleo para um design Pattison, modificado por Orlando, que tinha o mesmo armamento, mas uma velocidade de ensaio mais alta e menor resistência da Classe Animoso.

Com o Ardito e Ardente, eles formaram a Divisão de Destruidores da Batalha de Taranto. Quando a Itália declarou guerra em maio de 1915, o Animoso e o Audace ainda faziam parte da 1ª Divisão de Destruidores, mas agora estavam baseados em Brindisi junto com o 2 ° Esquadrão de Batalha. a

Animoso Ambos passaram a primeira parte da guerra no sul do Adriático e no mar Jônico, escoltando os navios de guerra italianos em suas raras aventuras no mar e passando o resto do tempo escoltando navios mercantes. Foi durante o cumprimento desta última função que Audace em uma colisão noturna com o navio mercante Brasile em agosto de 1916.

Em 1936, a Itália estabeleceu as quatro escoltas de contratorpedeiros da Classe Orsa. Eram basicamente pequenos destróieres, com um bom armamento anti-submarino e sem torpedos, e eram um tanto semelhantes aos da classe Kingfisher britânica. Este projeto foi repetido, com leve

melhorias, como a Classe Animoso.

Destroyer Division, foi baseada em Veneza, onde passou o início de 1918, terminando a guerra como parte do 4º Destroyer 1

Animoso foi reformado em 1918. Seu armamento original foi substituído. Ela foi equipada com um novo armamento principal de cinco canhões de 4 pol. (102 mm) e um armamento secundário de dois canhões AA de 40 mm e duas metralhadoras de 6,5 mm. Seu armamento de torpedo permaneceu o mesmo, e ela estava preparada para carregar dez minas.

e os homens e sua velocidade efetiva no mar haviam caído para menos de 27 nós. Ela não durou muito neste novo disfarce. Ela foi descartada em abril de 1923.

Deslocamento 0,745 toneladas (padrão) 830 toneladas

16 000 shp = 36 nós Armamento: 1 tubos de torpedo de 4,7 pol. (120 mm) 2 3 pol. (76 mm) 2 tubos de torpedo de 17,7 pol. (45 cm) Equipe: 69

Os principais navios de guerra e submarinos da Marinha tiveram um desempenho muito ruim na Segunda Guerra Mundial, principalmente devido às falhas dos políticos italianos e da classe de escolta naval italiana.

comandantes. No entanto, as escoltas de comboios italianos e as embarcações leves tiveram muito sucesso. Infelizmente, os programas de construção naval italiana antes da guerra haviam se concentrado em grandes navios de guerra, com o resultado de que, quando a guerra começou, houve uma grande escassez de escoltas de comboios, na verdade de todos os tipos de navios anti-submarinos. O sucesso das aeronaves e unidades navais britânicas, principalmente operando a partir de Malta, fez com que as escoltas fossem urgentemente necessárias para proteger as rotas de abastecimento do norte da África.

todos navios de guerra italianos, eles carregavam minas e, ao contrário dos Orsas, eram equipados com tubos de torpedo para que tivessem alguma chance de se defenderem dos navios de superfície inimigos. Eles tiveram carreiras curtas na marinha italiana. Seis foram afundados antes da rendição italiana de setembro de 1943: Ciclone e Uragano por minas, Ardente por colisão com o contratorpedeiro italiano Grecale, Groppo e Monsone por bombardeio aliado, e Tifone foi afundado na Tunísia durante a evacuação em maio de 1943. Ela havia sido atingida e ficou tão incapacitada que não pôde navegar para a Itália. Dois Ghibli e Impetuoso foram afundados em setembro de 1943. Ghibli foi resgatado pelos alemães e rebocado para Gênova por

Houve uma série de variações do design básico. Animoso, Ghibli, Impavido, Indomito, Intrepido e Monsone tinham três canhões em vez de dois de 3,9 polegadas, e o deslocamento padrão variou de 1100 a 1200 toneladas.

Estes nunca foram concluídos, e ela foi afundada novamente pelos alemães em

reduzir o peso e remover os mastros principais i

O castelo de proa de Annapolis 4-in e um banco de tubos de torpedo (movido para a linha central) permaneceram do original

consistia em dois racks e quatro profundidades de carga

Ouriço no castelo de proa. Além disso, vários canhões AA de curto alcance foram instalados e o canhão de 3 polegadas dos EUA foi substituído por um canhão britânico do mesmo calibre. Annapolis foi convertida em uma escolta de longo alcance pela remoção dela após a caldeira e funil para fornecer espaço para armazenamento adicional de óleo combustível. Annapolis. Columbia, Niagara e St Clair foram comissionados no Canadá em setembro de 1940 e o restante na Marinha Real entre setembro e

com a Georgetown logo depois

O Hamilton foi danificado em

Ardito, Impavido e Intrepido foram todos afundados em 1944 enquanto eram operados pelos alemães. Ardito foi afundado por MTBs britânicos, Impavido por uma mina e Intrepido por um submarino britânico. Os sobreviventes foram todos transferidos para a Iugoslávia ou a URSS após a guerra. Aliseo e Indomito foram para a Iugoslávia e passaram a se chamar Biokovo e Triglav, respectivamente: permaneceram em serviço na década de 1970. Animoso. Ardimentoso e Fortunale foram para a Rússia e foram todos descartados em 1960.

alvos, embora Newport tenha retornado às tarefas de escolta durante os primeiros três meses de 1943. A maioria dos outros da classe se tornaram navios de treinamento ou foram colocados na reserva durante 1943-45. Em julho / agosto de 1944, o

Deslocamento: 1200 toneladas (padrão), carga de 1700 toneladas) Comprimento: 89,5 m (293 pés 1 pol.) Viga: 9,8 m (32 pés 2 pol.) Calado: 3,5 m (11 pés 6 pol.) Máquinas: vapor com engrenagem de 2 eixos turbinas, 16 000 shp = 26 nós Armamento: 2 3,9 pol. (99,05 mm) 12 20 mm 6 lançadores de carga de profundidade 20 minas 4 tubos de torpedo de 17,7 pol. (45 cm) Tripulação: 180 (cheio

Três dos navios do RN eram tripulados pelos noruegueses St Albans (até 1943). Newport (até 1942) e Bath. O último navio foi torpedeado e afundado pelo U 204 a sudoeste da Irlanda em 19 de agosto de 1941. O único outro navio da classe perdido foi o Brighton, que foi torpedeado e afundado pelo U 101 ao sul da Irlanda em 18 de outubro de 1941. Como novas embarcações de escolta foram comissionadas a Classe Annapolis foram gradualmente retiradas do serviço ativo, em parte porque suas tripulações eram necessárias para novos navios. Em 1942, Newport e Newmarket e em 1944 Annapolis e Newark tornaram-se aeronaves

com uma arma de 4 polegadas e Hedgehog no castelo de proa

encalhou e foi novamente gravemente danificado. Neste ponto, o RN entregou o navio às autoridades canadenses e, após novos reparos, ela se juntou ao RCN em junho de 1941. Em datas posteriores, Georgetown, Roxburgh e St Albans

Georgetown, Roxburgh e St Albans foram renomeados como Zhostky, Doblestni e Dostoyni, respectivamente. O primeiro navio foi devolvido em 1952 e os outros dois em 1949, e todos foram sucateados logo em seguida. Seus navios irmãos foram vendidos para sucata entre 1945 e 1947, embora não destinados à Rússia, sendo

Annapolis (ex-USS Mackenzie), Newark (exRinggold). Newmarket (ex-USS Robinson). St Clair (ex-USS Williams) construído pela Union Iron Works, San Francisco. Bath (ex-USS Hopewell). Charlestown (exUSS Abbot). Columbia (ex-USS Haraden). St Albans (ex-USS Thomas), St Mary's (exUSS Doran, ex-Bagley) Newport News. Brighton (ex-USS Cowell), Georgetown (exUSS Maddox). Hamilton (ex-USS Kalk. Ex-Rodgers). Newport (ex-USS Sigourney), Niágara (ex-USS Thatcher). Roxburgh (exUSS Foote) Fore River Yard, Quincy. Veja também Wickes Class.

Classe destruidora britânica. Esses 15 navios faziam parte do grupo de 50 contratorpedeiros doado à Grã-Bretanha pelo contrato de empréstimo / arrendamento. Eles eram antigos, tendo sido originalmente comissionados na Marinha dos Estados Unidos durante 1918-19, mas eram perfeitamente adequados para o

trabalho de comboio em que foram empregados. Quando assumidos, eles estavam armados como destróieres de frota, mas foram rapidamente modificados para torná-los adequados para o dever de escolta no Atlântico. Para reduzir o peso superior e permitir armamento anti-submarino adicional, os três funis posteriores foram cortados e o mastro principal e os dois tubos posteriores do torpedo foram removidos. Para abrir mais espaço para o armamento de carga de profundidade, o canhão AA de 3 pol. No tombadilho foi movido para a superestrutura posterior, onde substituiu o canhão posterior de 4 pol. Mais tarde, o armamento foi alterado para permitir ainda mais adições às armas anti-submarino. Eventualmente, apenas o

Deslocamento: 1200 toneladas (carga total) Comprimento: 95,8 (314 pés 3 pol.) Oa Viga: 9,8 m (31 pés 9 pol.) Calado: 2,95 m (9 pés 9 pol.) Normal Maquinário: turbinas com engrenagens de 2 eixos, 27.000 shp (26 000 em navios Newport News) = 35 nós Armamento (quando transferido): 4 4 pol. (102 mm) (4x1) 1 3 pol. (76 mm) AA 3 metralhadoras de 0,5 pol. 12 21 pol. (53 -cm) tubos de torpedo (4x3) Tripulação: 145

HMS Georgetown. Observe os morteiros de carga de profundidade e racks no tombadilho substituindo os tubos de torpedo posteriores, e os 12pdr britânicos na popa substituindo o American 3-in original

Annapolis Annapolis Classe canadense de escolta com contratorpedeiro. O sucesso das escoltas de contratorpedeiros (DDEs) originais da Classe 5 / Laurent, construídas entre 1950 e 1957, levou à construção de sete Classe Restigouche, quatro Classe Mackenzie e, finalmente, duas Classe Annapolis. Todos têm o mesmo casco básico do 5 / Laurent original, mas cada um representa uma mudança importante no armamento e na função. A diferença mais importante na Classe Annapolis é o fornecimento de um hangar para um helicóptero anti-submarino CHSS-2 Sikorsky Sea King, a primeira vez que esta grande máquina foi levada ao mar em um navio do tamanho de uma fragata. Isso exigiu um funil dividido e o sacrifício de um morteiro de carga de profundidade 'Limbo'. Como uma compensação adicional pelo peso superior, a montagem de canhão Mk 22 mais leve padrão dos EUA 3 pol / 50 cal Mk 22 foi escolhida em vez da torre Mk 6 do padrão britânico 3 pol / 70 cal Mk 6 usada no Mackenzie ^ e Restigouches. Para distingui-los, eles foram reavaliados como DDH em vez de

O segredo da habilidade da Classe Annapolis 'Sea King é a' Beartrap '

dispositivo. Este dispositivo automático de içamento amarra o helicóptero e o guincha até o convés, com autotensão para compensar a oscilação do navio. A Beartrap também manobra o Rei do Mar para dentro do hangar. Entre 1960 e 1966, as seis classes St Laurent restantes foram reconstruídas ao longo de linhas semelhantes e também foram reavaliadas como DDHs.

Três conjuntos de radar são transportados, o USNpattern Sylvania SPS-10 para busca de superfície no mastro, e o SPS-12 de alerta aéreo, com sua antena parabólica em uma plataforma inferior.

A escolta antissubmarina canadense de Annapolis carrega um morteiro de 3 polegadas na popa e um par de CHSS-2 (Sikorsky S-61) Sea King. Em março ela se juntou à força naval bloqueando Smyrna e na noite de 11/12 daquele mês ela estava torpedeado pelo torpedeiro turco Demir Hissar enquanto ancorava na Ilha de Chustan. Felizmente, o torpedo a atingiu no porão de proa, que estava cheio de madeira, e ela permaneceu flutuando. Ela foi levada para Mudros e encalhada em 6 de abril, reparada pela tripulação do navio de manutenção Reliance e reflutuada em 12 de maio. Os reparos foram concluídos em Alexandria entre maio e junho de 1915. Em agosto de 1915, ela foi comissionada na Marinha Real e seu nome foi mudado para Anne ao mesmo tempo em que ela recebeu um

Sistema de controle de tiros X-Band Mk 63. Três sonares são carregados, um montado no casco, um conjunto de 'dunking' no helicóptero e um conjunto de profundidade variável (VDS) carregado na popa.

Deslocamento: 2.400 toneladas (padrão), 3.000 (m total (371 ft0in) oa Feixe: 12,8 pol.) Calado: 4,4 m (14 pés 5 pol.) M (42 pés) Maquinaria: turbinas a vapor com engrenagens de 2 eixos, 30000 shp = 28 nós Armamento: 2 tubos de torpedo de 12,75 polegadas (32,4 cm) (2x3) (2x3) Tripulação: 246 homens de carga) Comprimento: 113,1

de uma arma de 12 pdr e uma metralhadora. Ela operou em Port Said e no Mar Vermelho até agosto de 1917, quando foi paga. Ela rebocou a bandeira vermelha e serviu como navio-armazém até janeiro de 1918 e depois como carvoeiro até janeiro de 1919. Foi vendida em 1922 e continuou seu

carreira como um navio mercante até que ela

Deslocamento: 7.000 toneladas (367

Comprimento: 111,86 m 6 pol.) Calado: 4,18

(13 pés 9 pol.) Maquinário: Motor a vapor de eixo único, triplo-expansão = 10 nós Armamento: 1 12-pdr 1 metralhadora Maxim Aeronave: 2 mar

Porta-aviões britânica. Este navio

Bremerhaven e lançado em agosto de 1914, ela estava em Port Said e foi apreendida pelos britânicos logo após o início da guerra. Posteriormente, ela foi equipada para transportar dois hidroaviões e, em janeiro de 1915, içou a bandeira vermelha e começou a operar no leste do Mediterrâneo com uma tripulação mista

série de tanques. A empresa Ansaldo começou a desenvolver tanques para os italianos

Hungria. Bulgária e San Salvador. na Etiópia e na Guerra Civil Espanhola. Na campanha da Etiópia não tiveram oposição e se mostraram úteis, mas na Espanha não foram páreo para o Brasil,

armas têm um scanner montado

início dos anos 1930. O primeiro modelo a entrar em serviço foi homologado em 1933 como Carro Veloce 33 ou CV / 33. Isso se devia muito aos designs britânicos Carden-Loyd e era um modelo leve sem torre, armado com uma única metralhadora e com uma tripulação de dois homens. Foi ligeiramente melhorado em 1935 com a instalação de duas metralhadoras, e o chassi também foi usado para a construção de tanques de lançamento de chamas e de lançamento de pontes, embora poucos deles tenham sido feitos. Números foram vendidos para Áustria, do CV / 33

os tanques soviéticos usados ​​pelas forças republicanas e seus fracassos em ação foram responsáveis ​​por uma série de conclusões falsas sobre o valor da armadura em batalha.

Enquanto isso, o desenvolvimento de um novo tanque havia começado em 1935. O primeiro projeto, mais ou menos um CV / 33 ampliado, foi rejeitado, mas o segundo, que entrou em serviço em 1939 como o Carro Armata 11 (CA / 11), foi uma melhoria considerável na medida em que tinha uma torre giratória, mas por alguma razão desconhecida o projetista optou por colocar o canhão 37 no casco e ocupou a torre apenas com uma metralhadora. Além disso, o tanque tinha baixa potência e era lento, e apenas cerca de 70 unidades foram fabricadas. Em 1941, um novo design apareceu, o CA / 13,

que moveu o armamento principal um canhão de alta velocidade de 47 mm até a torre, e colocou uma montagem de metralhadora dupla no corpo. Caso contrário, não era mais do que um CA / 11 aprimorado. e embora a potência do motor tenha aumentado, o peso do tanque também aumentou e o resultado líquido

ainda estava lento. Apesar de ter formado o esteio das unidades no deserto em 1941

O próximo projeto foi o CA / 42. Isso era pouco mais do que o CA / 13 com blindagem mais pesada na frente, uma modificação que não fez nada para melhorar a relação peso-potência e que resultou em um tanque ainda mais lento do que o CA / 13. O último design a aparecer foi o P / 40, que parece ter sido influenciado pelos modelos alemães PzKpfw II e III. Isso havia começado em 1939 e era um bom projeto para montar um canhão de 75 mm. mas os atrasos no projeto e no desenvolvimento eram tão longos que a produção de modelos só apareceu em 1943, quando o exército italiano não mais precisava disso. A produção italiana de tanques foi afetada por estoques de matérias-primas e instalações de produção limitadas, mas mesmo levando em consideração isso, a qualidade dos tanques deixava muito a desejar. Parece ter havido uma fixação com a quantidade em vez da qualidade nos dias anteriores à guerra, o que levou à produção de um grande número de CV / 33, relativamente sem valor, às custas do desenvolvimento de um tanque médio realmente útil. Ansaldo fez o melhor que eles

poderia, dentro das diretrizes estabelecidas para eles, e a culpa pareceria recair sobre os planejadores do exército italiano por não avaliarem a direção em que o projeto do tanque

Anson O Anson foi um da Classe King George V construída sob o Programa de 1937. Ela era

Encouraçado britânico. cinco navios do

CA / 11 (abaixo) com armamento principal na torre e que parecia tarde demais para ser útil

o projeto final, o P / 40 (/ e / f),

foi nomeado Jellicoe após

Almirante da Guerra Mundial, mas o nome foi mudado antes de ela ser lançada. Estabelecido em 20 de julho de 1937, no estaleiro Wallsend-onTyne de Swan Hunter e Wigham Richardson, foi lançado em 24 de fevereiro de 1940. Sua construção foi suspensa por três meses em maio de 1940 devido à necessidade de concentrar as instalações de construção naval em mais necessidades urgentes e como atrasos do Primeiro

continuou a afetá-la, ela não foi concluída até 22 de junho de 1942. Enquanto estava em construção, algumas melhorias foram incorporadas à estrutura e acessórios do casco, como resultado da experiência de guerra e a perda de seu navio irmão, o Príncipe de Gales. Após a conclusão, ela se juntou à Frota Doméstica e se tornou a nau capitânia do Vice-Almirante Sir Bruce Fraser (Segundo em Comando. Frota Doméstica). Em junho de 1943, ela se tornou a nau capitânia do vice-almirante Sir Henry Moore, que assumiu quando o almirante Fraser se tornou C-in-C menos drástico.

Frota doméstica. Entre setembro de 1942 e maio de 1944, ela forneceu cobertura distante

Os comboios russos e em várias ocasiões cobriram incursões de porta-aviões no norueguês

Entre julho de 1944 e março de 1945, ela foi Devonport em preparação para ir para o Pacífico. As modificações mais importantes feitas durante esta reforma foram a remoção

da catapulta da aeronave a meia-nau e seu equipamento associado, e a substituição de seus diretores de ângulo alto / ângulo baixo Mk IV por Mk VI (ela era o único navio de guerra a transportar este modelo), o alcance próximo também foi aumentado substancialmente. Ela chegou ao Pacífico em julho de 1945, onde se tornou a nau capitânia da 1ª Batalha

Esquadrão Anson da Frota Britânica do Pacífico, mas a guerra terminou antes que ela se envolvesse em qualquer operação importante. Ela esteve presente na reocupação de Hong Kong em agosto e na rendição japonesa na Baía de Tóquio em setembro. No final da guerra ela

montou um armamento AA de curto alcance de 88 pompons 2pdr. 8 canhões de 40 mm e 65 de 20 mm contra 48 de 2 pdrs e 18 de 20 mm no momento de sua conclusão. Ela serviu o resto de sua carreira ativa como navio de treinamento para marinheiros antes de ser colocada na reserva em 1949 e foi vendida como sucata em 1957. Consulte King George V para especificações.

Anson, um dos primeiros navios de guerra britânicos a ter torres principais quádruplas, em 1946 (abaixo) e 1948 (abaixo) durante sua carreira no pós-guerra como carro-chefe do Esquadrão de Treinamento

Anzio Annie Anson Avro Aeronaves multirole britânicas.

Annie 'era famosa como o avião mais suave e inofensivo do mundo, usado por quase todos os serviços militares do lado aliado como um

Ao contrário do avião de janela oval que tinha ao longo de toda a cabine espaçosa, motores Armstrong Siddeley Cheetah VI acionando hélices de passo fixo de duas lâminas e muito equipamento militar, incluindo uma metralhadora Vickers fixa para o piloto e um Lewis

empregada doméstica de todo o trabalho. No entanto, quando entrou em serviço com o Comando Costeiro da RAF em 1936, era considerado um "navio quente" e não era apenas o gêmeo mais rápido, mas também o primeiro monoplano com trem de pouso retrátil a chegar ao utilitário

a versão militar de um transporte civil estabelecido, construído no início de 1935 para reconhecimento costeiro.

As bombas de 45 kg (100 lb) e oito de 9 kg (20 lb) podiam ser carregadas na seção central, e a tripulação de quatro foi completada por um navegador / mirador de bomba e operador sem fio. A fuselagem simples era de construção mista, a asa grossa (originalmente Desagradável) era de madeira e o resto era quase todo tubo de aço soldado com cobertura de tecido.

Apelido americano de Anzio Annie

'Anzio Express'.'Anzio Annie' estava escondido em um túnel ferroviário perto de Colli Albani e apenas emergiu brevemente para disparar alguns tiros de cada vez antes de retornar ao seu covil. Como nunca foi danificado por fogo de contra-ataque dos Aliados ou ataques aéreos, e o barulho de seus projéteis de 563 libras passando por cima tornou-se um som familiar para as tropas na cabeça de praia. Posteriormente, foi capturado pelo Exército dos EUA perto de

desenvolvimento do transporte comercial Avro 652. Um total de 1 1 020 Ansons foi produzido

Cheetah IX, e em 1940 se envolveu em combate com extra até mesmo um Hispano de 20 mm em um encontro notável,

muitos Ansons projetam armas e o chão.

'Anzio Annie', o canhão ferroviário alemão de 28 cm usado para bombardear a cabeça de praia de Anzio em 1944

lugar em junho de 1940, quando uma formação de três foi atacada por nove Bf 109Es. Os Ansons abateram dois Messerschmitts e expulsaram os outros, vários deles danificados. Em 1941, a maioria dos Ansons estava sendo usada como treinadores e para muitas outras funções. Como um gêmeo básico para o Plano de Treinamento Aéreo da Commonwealth, fuselagens construídas na Inglaterra foram equipadas com radiais Jacobs ou Wright para se tornarem os Mks III e IV canadenses. O canadense

e VI tinha uma estrutura completamente diferente e motores Pratt & Whitney Wasp Junior, e em 1943 a produção britânica e as conversões Mk I estavam produzindo Mks X, XI e XII com uma fuselagem mais espaçosa de diferentes formas com janelas separadas, capotas lisas e flaps hidráulicos e trem de pouso , substituindo o trem de pouso manual anterior. A produção total 020 quando o Anson foi finalmente retirado foi aposentado em junho de 1968. 1 1

Vão: 17,22 m (56 pés 6 pol.) Comprimento: 12,88 pol. Peso bruto: 3629 kg (8.000 lb) Velocidade máxima: 303 km / h (188 mph)

Aeronave soviética Consulte MDR-2, Pe-8, R-3, R-6, SB-2, TBI, TB-3, Tu-1-4

Aoba Civitavecchia, levado para a América e exibido no Aberdeen Proving Ground

Classe cruzador japonês Aoba. O Aoba e o Kinugasa estavam entre os oito cruzadores do Programa de Reforço de 1923 projetado dentro dos limites do Tratado Naval de Washington. Ambos foram estabelecidos em 1924, lançados em 1926 e concluídos em 1927. Eles eram versões melhoradas da Classe Furutaka, do mesmo programa, e representavam o tipo menor de cruzador de Tratado montando apenas seis canhões de 8 polegadas em comparação com os habituais oito ou Sua principal melhora em relação aos dez. Furutaka Class foi o encaixe do principal

armamento em torres gêmeas em vez de simples. Eles também montaram canhões AA de 4,7 pol. Em vez de 3 pol. E a catapulta da aeronave foi montada na popa, em vez de à frente do mastro principal. Eles eram, no entanto, muito semelhantes à classe anterior e quando os Furutakas foram rearmados com torres gêmeas de 8 polegadas, praticamente não houve diferenças importantes entre eles. Como os Furutakas, eles carregavam um armamento de torpedo incomum de 12 tubos fixos de 24 pol. Montados no convés principal. Entre 1938 e 1940, eles foram levados para uma grande reforma. Saliências foram instaladas aumentando a viga para 7,6 (57 pés 9 pol.) E o deslocamento para 9.000 toneladas, resultando em uma perda de velocidade de um nó. O armamento foi aumentado pela adição de quatro montagens gêmeas de 25 mm e duas gêmeas de 13 mm e os tubos de torpedo fixos foram removidos e substituídos por duas montagens giratórias quádruplas de 24 polegadas no convés superior. O armamento do Aoba foi aumentado ainda mais durante a guerra e, eventualmente, ela carregou cerca de 40 canhões de 25 mm. Durante a Segunda Guerra Mundial, os dois navios fizeram parte do 6º Esquadrão de Cruzadores. Entre dezembro de 1941 e maio de 1942, eles forneceram cobertura para vários desembarques nas ilhas do Pacífico e, em agosto de 1942, envolveram-se na batalha por Guadalcanal. Em 9 de agosto, com outros quatro cruzadores e um contratorpedeiro, eles participaram da Batalha da Ilha de Savo. Durante esta ação, os cruzadores americanos Quincy, Vincennes e Astoria e o cruzador australiano Canberra foram afundados, enquanto do lado japonês o Kinugasa e um outro cruzador foram levemente danificados. Em 9 de outubro o Aoba e

Deslocamento: 8300 toneladas (padrão) 184,48

Kinugasa tentou bombardear Guadalcanal foi interceptado pelos cruzadores americanos Helena e Salt Lake City. O Aoba foi fortemente danificado, sendo atingido por mais de 40 projéteis e incendiado. Ela sobreviveu, no entanto, e mas

Três dias depois, em 14 de outubro, o Kinugasa foi afundado ao largo de Guadalcanal por aeronaves da ilha e do porta-aviões Enterprise. O Aoba não apareceu novamente até 1944 quando, após uma curta incursão a navios no Oceano Índico em março, ela cobriu uma tentativa de reforço da ilha de Biak durante maio e junho. Em 23 de outubro de 1944 ela foi torpedeada pelo submarino dos EUA

acompanhando quatro transportes rápidos

de Manila para Ormoc. Ela sobreviveu e voltou ao Japão para reparos. Em 28 de julho de 1945 ela foi bombardeada e afundada no porto, por um porta-aviões da 3ª Frota dos Estados Unidos. Aoba, construído pela Mitsubishi em Nagasaki. Kinugasa, construído pela Kawasaki em Kobe.

Calado: 7,76 m (turbinas a vapor com engrenagem de eixo de 18 pés e 9, 102 000 shp = 34 nós. Armamento: 6 8 pol. (203 mm) (3x2) 4 4,7 pol.

reduzindo estes, 76 canhões autopropulsados ​​M7 105 mm, que foram retirados dos três regimentos de campo da 3 Divisão Canadense

(120 mm) (4x1) 12 tubos de torpedo de 24 pol. (61 cm) (12x1 fixados em pares) Aeronave: 2 Tripulação: 604

de armadura soldada sobre a lacuna

tiveram suas armas removidas e uma placa no casco

As unidades da oficina que realizaram essa conversão eram conhecidas pelo nome de código frente.

'Canguru' e por extensão os veículos

Transporte de pessoal blindado. O transporte de pessoal blindado surgiu durante a Segunda Guerra Mundial com o reconhecimento tardio do fato de que, embora os tanques possam atingir um objetivo, soldados de infantaria em terra são necessários para mantê-lo. Para colocar esses soldados de infantaria em posição, através do terreno varrido por balas e na mesma velocidade dos tanques, o APC teve que

A ideia de fornecer transporte protegido à infantaria foi cogitada por vários exércitos, mas os primeiros a levá-la a sério foram os alemães, com seus transportadores meio-rastreados

uma transportadora de meia faixa em grande

números e, ao final da guerra, cada batalhão de infantaria em uma Divisão Blindada dos EUA tinha 62 meias-pistas, o suficiente para mover toda a força de infantaria. O APC totalmente rastreado começou como um expediente de campo. Em 1944, o 2 Corpo Canadense estava se preparando para a Operação Totalize, a clareira

Feixe: 15,85 m (52 ​​pés) em média Maquinário: 4-

tornou-se 'Cangurus'. Eles foram usados ​​em 7 de agosto de 1944 para transportar tropas da 2ª Divisão Canadense para seus objetivos, e provaram seu valor com tanto sucesso que, no final do ano, os exércitos britânico e canadense haviam formado Regimentos de Portadores Blindados. Tendo assim demonstrado o princípio, a ideia pegou e uma variedade de tanques obsoletos foram canibalizados para fazer uma espécie de APCs. Sua principal desvantagem era a falta de espaço interior, enquanto outros defeitos incluíam a incapacidade dos ocupantes de usar suas armas pessoais enquanto estavam dentro e a necessidade de desmontar escalando pelos lados, um movimento que os tornava muito vulneráveis ​​em um momento crítico . No final da guerra, o Exército dos EUA desenvolveu o Veículo Utilitário M39, que por sua vez gerou uma série de "táxis de tropa" semelhantes, culminando no M59. As virtudes desses veículos foram acentuadas em 1959 quando, durante os testes nucleares em Nevada, foi mostrado que os APCs podiam operar com segurança em um ambiente de precipitação radioativa e radiação. Por isso

APCs avançando pelo norte da França

transportadores, eles logo se mudaram para veículos mais bem armados, dos quais os ocupantes

caminho para o Veículo de InfanCombat Mecanizado MICV e, às vezes, a linha

vem uma mudança de título, mudança de filosofia da APC

distinguir os dois torna-se confuso. O APC "puro" é tipificado pelo americano 13, pelo britânico FV432 e pelo soviético BTR50PK. São todas caixas blindadas sobre trilhos, armadas com metralhadora pesada e capazes de transportar até 11 homens, além do motorista e do comandante. Todos têm algum grau de capacidade anfíbia, embora o veículo soviético seja melhor que os outros neste aspecto, uma vez que é derivado do chassi do tanque anfíbio PT-76 e está equipado com unidades de propulsão a jato d'água especializadas. grosso e a armadura tem cerca de 10-12 ocupantes são protegidos contra o ambiente (Nuclear, Bacteriológico e Químico). Mas, uma vez dentro das tropas, não há meios de lutar, estes são apenas transportadores. O próximo estágio na progressão para o MICV veio com a adoção de armamento mais pesado para o próprio porta-aviões e a provisão de meios para permitir que os ocupantes lutassem. o

O Sdkfz 251/1 Schutzenpanzerwagen médio APC, uma meia-pista alemã básica na Segunda Guerra Mundial, estava armado com dois MG 34 de 7,92 mm e carregava uma seção de dez soldados de infantaria quando o APC evoluiu para um veículo totalmente coberto com entrada e saída através de uma porta de rampa na parte traseira do corpo. Os alemães, e os europeus em geral, têm visões diferentes sobre a tarefa de um APC, em grande parte derivadas de suas experiências na Frente Oriental em 1942-45. Em sua opinião, meramente

não basta que as tropas no devem ser capazes de lutar desde o veículo, utilizando sua proteção e mobilidade para complementar seu poder de fogo. Como resultado desse raciocínio, o Bundeswehr mudou-se na direção de um tipo de veículo mais ofensivo. Os soviéticos também tinham essa visão, embora

Transportador de pessoal americano M9, usado no serviço israelense em 1949, armado com uma metralhadora alemã MG 42. O M9 fazia parte de uma série de APCs de meia pista dos EUA produzidos pela Autocar, Diamond T, White e International Harvester. Os projetos eram basicamente semelhantes, acomodando de seis a 13 soldados de infantaria e, como o

pistas que inspiraram seu desenvolvimento, equipadas com uma variedade de leves e médios

armas, morteiros e metralhadoras

APC Ml 13A1 é um bom examapproach um canhão de 20 mm de controle remoto montado no teto do veículo, onde pode ser disparado de dentro por meio de arranjos de mira especiais, os contornos do veículo foram alterados para 'Produto Melhorado'

quanto a apresentar faces inclinadas para o ataque em vez de verticais, e portas foram fornecidas no corpo para que as tropas dentro possam disparar

veículo é o 'Marder' da Alemanha Ocidental, que carrega um Rheinmetall de 20 mm semelhante

Canhão Rh202 de controle remoto em uma cápsula blindada no topo da torre, junto com uma metralhadora de 7,92 mm de controle semelhante. Ambos podem ser usados ​​contra alvos terrestres ou aéreos. A tripulação é formada por um comandante, um motorista e dois artilheiros, enquanto seis tropas de combate cavalgam no corpo do veículo e podem disparar seus próprios

poder de fogo melhorado, no entanto, APCs. O armamento adicional apenas garante sua sobrevivência a caminho do objetivo. Mas quando o armamento é aumentado ao ponto em que o APC pode procurar problemas e ter uma chance razoável de sobrevivência, então estamos no

desta classe a aparecer foi o que foi revelado em novembro de 1967. Totalmente rastreado, anfíbio, carregando um canhão de 76 mm e um lançador de mísseis guiados antitanque Sagger em uma torre giratória, e com espaço para uma infantaria de oito homens

432, mostrado aqui com uma metralhadora de 7,62 mm,

veículo que fornece proteção aos destacamentos de infantaria

unidade de infantaria motorizada em manobras em 1966

Velocidade da estrada (km / h / mph) Faixa (km / milhas)

portas nas laterais, tinham a mobilidade para acompanhar os tanques de batalha principais e o poder de fogo para fornecer apoio próximo aos seus ocupantes enquanto desmontavam e até mesmo para atuar como um caçador de tanques eficiente, se necessário. Desde o surgimento do, tem havido uma série de propostas de veículos

de um tipo semelhante a ser adotado pelos exércitos ocidentais, mas em 1976 nenhum havia sido adotado. O Exército dos EUA realizou testes com o XM723, que será armado com um canhão de 25 mm e um carro com 12 homens, e esse parece ser o padrão geral. O multifuncional não foi copiado, caráter do, uma vez que a maioria dos especialistas ocidentais tende a acreditar no uso de veículos distintos para tarefas distintas. Assim, o desenvolvimento britânico da família de veículos Scorpion inclui o Spartan, um APC do tipo transportador simples, apoiado por Striker, o mesmo veículo carregando uma série de mísseis antitanque Swingfire, e Scimitar, carregando uma arma de 30 mm, mas sem capacidade para transportar tropas. Embora esta política pareça lógica, significa, no entanto, que não há no Ocidente nenhum veículo com a capacidade total do BMP, e parece que, pelo menos por alguns anos, um MICV poderosamente armado será prerrogativa do Soviéticos.

Míssil ar-ar soviético Apex (AA-7). Este grande míssil representa uma tentativa de desenvolver um míssil de longo alcance eficaz em baixas e médias altitudes. versões estão disponíveis, uma empregando

Apex é um armamento padrão no Flogger MiG23S, que carrega um de cada tipo nos postes de luva sob as asas. Poucos detalhes técnicos da arma são conhecidos além do fato de que ela emprega um motor de foguete de combustível sólido e o controle é aplicado por aletas traseiras direcionáveis. O alcance estimado é de cerca de 30 km (19 milhas).

Comprimento: 430 cm (169 Vão: 105 cm (41,3

Archimede Durante a Primeira Guerra Mundial, ela afundou os transportes austríacos de Dubrovnik e Albanien em

e dois outros. Ela foi rigorosa em 1919 e mais tarde desistida.

Deslocamento: 598 / 810,5 toneladas (à superfície / subm (198 pés 7 pol.) Oa Viga: 5,63 m (18 pés 6 pol.) Calado: 4,17 m (13 pés 8 pol.) À superfície Maquinário: (à superfície) motores alternativos de 2 eixos, 850 ihp = 15 nós (submersos) motores elétricos de 2 eixos, 615 shp = 11 nós Armamento: 1 tubo torpedo interno 2 berços externos 4 coleiras Drzewiecki Tripulação: 26

Classe submarina italiana Archimede. Em outubro de 1931, quatro submarinos foram instalados para a marinha italiana no estaleiro Tosi, Taranto. O projeto era um casco duplo parcial do tipo Cavallini e era uma ampliação do tipo Luigi Settembrini. Eles foram concluídos entre maio de 1934 e janeiro de 1935: Archimede lançado em 10 de dezembro de 1933 Galilei lançado em 19 de março de 1934 Torricelli lançado em 27 de maio de 1934 Ferraris lançado em 11 de agosto de 1934 Em abril de 1937 o Archimede e Torricelli foram transferidos para a Espanha nacionalista e renomeados General Sanjurjo e General Mola. Os Ferraris e Galilei operaram no Mar Vermelho a partir da base eritreia de Massowa, e

motores elétricos de eixo Marelli,

1300ehp = 8j nós (2x1) 2 13,2 mm

(0,5 pol.) (2x1) 8 tubos de torpedo de 21 pol. (53 cm) (16 torpedos transportados) Tripulação: 55

o que expulsaria o encouraçado do

Ardito classe destruidora italiana.

Leghorn, sendo estabelecido e lançado em 1912. O Ardito foi concluído em 1913 e o Ardente em 1914. Seu design era virtualmente idêntico ao da Classe Indomito construída por Pattison em Nápoles durante 1910-14. Eles eram destruidores comparativamente pequenos, mas eram notáveis ​​por seu armamento de canhão pesado, obtido às custas do armamento de torpedo. Isso foi melhorado em 1915, quando foram equipados com mais dois tubos de torpedo de 18 pol. E trilhos para a estiva de dez minas. Após a conclusão, eles se juntaram à 1ª Divisão de Destroyers e permaneceram com essa força durante a Primeira Guerra Mundial, operando principalmente no Adriático. Após a guerra, eles foram rearmados com cinco canhões AA 4 in e um 2 pdr e, em outubro de 1929, foram reclassificados como torpedeiros. O Ardito foi descartado em outubro de 1931 e o Ardente em classe

desastre. Em 19 de outubro de 1940, ela foi surpreendida na superfície pela traineira armada

Deslocamento 0,686 toneladas Comprimento: 72,54 m (238 pés) oa Feixe: 7,32 m (24 pés) Calado: 2,7'4 m (9 pés) Máquinas: turbinas a vapor de 2 eixos, 16 000 shp = 33 nós Armamento: 1 4,7- em (120 mm) 4 tubos de torpedo de 3 pol. (75 mm) (4x1) 2 18 pol. (46 cm)

aquele teatro que o Galilei

com seus projéteis de 4 polegadas e fogo de metralhadora próximo. Com quase todos os oficiais do Galilei mortos e os sobreviventes dentro do barco quase asfixiados por gás cloro, não havia outra escolha a não ser se render. Ela foi levada para a Marinha Real como X2 e desmantelada em 1946 após ser vítima 1

Os Ferraris não tiveram mais sorte. Ela escapou do bloqueio britânico de Massowa em março de 1941 e circunavegou a África para chegar à base atlântica de Bordeaux em maio. Em 25 de outubro de 1941, ela atacou um comboio fortemente escoltado ao largo de Gibraltar. Depois de uma rápida ação de arma do contratorpedeiro britânico Lamerton, o submarino italiano foi afundado

foram dirigidos a velocidades de até 21 nós, uma conquista considerável para a época, mas esse número só foi obtido no tempo mais calmo. Nem o torpedo Whitehead de 14 polegadas correspondeu à sua reputação de arma

Torpedeiro holandês Ardjoeno

classe. Durante a década de 1880, a Koninglijke Nederlandse Marine (Royal Netherlands Navy) seguiu o exemplo de

outras marinhas europeias e compraram torpedeiros para defesa da costa. As três classes Ardjoeno, construídas entre 1886 e 1888, eram típicas dos torpedeiros construídos pela firma Clydeside de Yarrow para a Marinha Real e muitas potências estrangeiras. Eram naves de 38 m (125 pés) com dois funis lado a lado. Seus cascos finos de aço

oceanos. Embora mecanicamente confiáveis, os Whiteheads usados ​​na década de 1880 eram extremamente imprecisos e lentos demais para atingir qualquer coisa, exceto um golpe de sorte em batalha, supondo que o torpedeiro teria sido capaz de encontrar seu alvo.

Todos os teóricos da época subestimaram as dificuldades e os riscos físicos envolvidos em levar embarcações pequenas, de construção leve e instáveis ​​para o mar em condições climáticas adversas. Só depois que o torpedeiro cresceu muito e se tornou o destruidor é que esses riscos diminuíram, e mesmo assim os destróieres encontraram dificuldade em localizar seus alvos.

Os três torpedeiros, Ardjoeno, Cerberus e Cicloop, ainda estavam nominalmente em serviço em 1914, embora seja duvidoso que eles pudessem chegar perto de sua velocidade original. Eles foram descartados após o

Deslocamento: 83 toneladas Comprimento: aproximadamente 38 m (125 pp Feixe: 3,96 m (13 ft) Calado: 2AZ m (7 ft) Máquinas: expansão tripla de 2 eixos, 800 ihp = 21 nós. Armamento: 2 1-pdr ( 25 mm) (2x1) 3 tubos de torpedo de 14 pol. (35 cm) (2 convés, 1 arco) Tripulação: 16

Classe cruzador leve britânico Arethusa. A Classe Arethusa foi introduzida para atender a um requisito de cruzeiros pequenos que eram mais rápidos do que os cruzadores exploradores construídos entre 1904 e 1912. Seu projeto foi baseado no da Classe Ativa, o mais recente dos cruzadores exploradores, mas com a velocidade aumentada de 25,5 a 29 nós e o armamento de dez canhões de 4 polegadas a dois canhões de 6 polegadas e seis de 4 polegadas. Eles também estavam mais protegidos, enquanto os Ativos tinham apenas um deck protetor de 2 ou 1 pol., Os Arethusas também eram fornecidos com uma armadura de 3 pol. Em circunstâncias normais, esta adição teria aumentado o deslocamento excessivamente, mas, em vez de usar o sistema usual de placas de blindagem aparafusadas ao casco, proteção de 2 pol. (50 mm) de espessura de altura

Arethusa. A luz da classe Arethusa

melhor protegido do que o batedor / 4cf / VeClass

cruzadores nos quais seu projeto foi baseado. Os Arethusawas foram danificados na ação de Heligoland Bight em 28 de agosto de 1914, o primeiro confronto naval em grande escala do Primeiro

Deslocamento: 880 toneladas (padrão), 985/1259 toneladas (à superfície / submerso) Comprimento: 70,5 m (231 pés 4 pol.) Oa Viga: 6,87 m (22 pés 6 pol.) Calado: 4,12 m (13 pés 6 pol.) Máquinas: (à superfície) diesel Tosi de 2 eixos, 3000 bhp = 17 nós (submerso) 2-

A Arethusa foi rebitada ao casco de 1 polegada, as placas realmente contribuíram para a resistência do casco e permitiram uma redução no peso restante do casco. O peso também foi economizado pela introdução de placas de tração de execução rápida

turbinas do tipo destruidor e completamente

pelo estaleiro Chatham), Aurora (construído pelo estaleiro Devonport), Galatea, Inconstant, Royalist (construído por Beardmore), Penelope, Phaeton (construído por Vickers) e Undaunted (construído por Fairfield) foram encomendados em setembro de 1912 sob as estimativas de 1912 e concluídos durante 1914 e 1915. Arethusa, Aurora, Penelope e Undaunted juntaram-se à Harwich Force na conclusão, Arethusa tornando-se a nau capitânia do Comodoro RY Tyrwhitt. O Galatea também se juntou a este grupo, mas foi transferido para o Grand (construído

Frota no início de 1915. Os três restantes juntaram-se à Grande Frota na conclusão, embora Phaeton tenha servido no leste

Royalist foi o último cruzador leve Classe Arethusa a ser lançado, em janeiro de 1915

Mediterrâneo até setembro de 1915. A Arethusa foi a primeira a se destacar quando, em 28 de agosto de 1914, poucos dias após a conclusão, participou da ação Heligoland Bight. Dois meses depois, o Undaunted, com quatro destróieres, afundou quatro torpedeiros alemães ao largo de Terschelling. Arethusa e Undaunted, junto com a Aurora, também participaram da Batalha de Dogger Bank em janeiro de 1915 e ajudaram no naufrágio da camada de minério alemão Meteor em agosto de 1915. Em 11 de fevereiro de 1916, o Arethusa se tornou a única perda de guerra do

quando ela atingiu uma mina colocada pelo submarino UC 7 fora de Felixstowe. Fortemente danificada, ela encalhou em Cutler Shoal, Harwich, e quebrou a coluna. O Penelope foi torpedeado em 25 de abril de 1916 pelo submarino UB 29, mas sobreviveu e foi rebocado para Chatham e reparado. Os navios da Grande Frota tinham carreiras menos ativas, mas em 4 de maio de 1916 o Galatea e o Phaeton tinham a distinção de classe de abate

o Zeppelin L 7, um feito raro dado o sistema rudimentar A A da época. Todos os quatro navios da Grande Frota participaram da Batalha da Jutlândia, sendo o Galatea e o Phaeton os primeiros navios a avistar a frota inimiga e abrir fogo. Em 1918, os navios Harwich

juntou-se à Grande Frota e todos estiveram presentes na rendição da Frota Alemã. Uma série de alterações e acréscimos foram feitos à classe durante a guerra. Por um curto período, em 1915, os navios de Harwich transportaram hidroaviões como uma medida anti-Zeppelin e em 1918 toda a classe foi equipada com plataformas de aeronaves sobre o canhão avançado de 6 polegadas. No

Aurora (acima) foi a última da Classe Arethusa a ser concluída e diferia de suas irmãs por não ser equipada com uma catapulta de aeronave. Ela fazia parte da Força K baseada em Malta em 1941-42 e foi gravemente danificada por ataques aéreos ao porto de Malta. A fotografia, emitida em abril de 1942, mostra que ela foi equipada com um radar de advertência aérea e de artilharia, e canhões antiaéreos Oerlikon de 20 mm. Abaixo: L'SS Argonaut (SM. I) lançando-se ao mar em 18 de julho de 1942, após uma reforma no estaleiro naval da Ilha de Mare

1917, ambos foram equipados com

mastros de tripé e um banco duplo adicional de tubos de torpedo em cada lado do convés superior. Em 1917, todos foram equipados para servir como camadas de minas, capazes de carregar 80 minas. Os primeiros navios a serem concluídos carregavam dois 3-pdr

com primeiro uma e depois duas armas AA de 3 pol. Em 1918, o Aurora e o Undaunted tiveram suas armas de 3 polegadas substituídas por uma única arma AA de 4 polegadas, enquanto o restante da classe teve uma única arma adicional de 6 polegadas instalada no tombadilho às custas das duas armas posteriores de 4 polegadas. A maior parte da classe foi colocada na reserva alguns anos depois da guerra e foi vendida como sucata entre 1921 e 1927.

e dois navios de guerra. ambos os navios foram danificados

correu para um campo minado. Aurora foi gravemente danificada, mas depois de reparos em Malta navegou para Gibraltar em março de 1942. Penelope foi apenas ligeiramente danificada nesta ocasião, mas em abril de 1942 ela estava em reparos no estaleiro de Malta quando a área estava sendo sujeita a um ataque aéreo muito pesado. Seus flancos foram crivados de buracos de bombas quase perdidas, o que lhe valeu o apelido de 'Pepperpot ". O navio disparou 6500 tiros de 4 em durante esses ataques, mas ela acabou navegando de Malta na noite de 8 de abril com seus numerosos buracos de estilhaço cheios de plugues de madeira. O Penelope foi finalmente afundado em 8 de fevereiro de 1944. sendo torpedeado pelo 4 10 enquanto cobria a cabeceira da praia de Anzio. O Aurora foi dado à China nacionalista em 1948, mas foi capturado pelas forças comunistas em 1949. Ele foi atacado em 1955 . O Arethusa foi vendido para sucata em 1950.

Deslocamento: 3945 toneladas (normal) 4410 (carga total) Comprimento: 132,89 m (436 pés) Viga: 11,88 m (39 pés) Calado: 4,72 m (15 pés 6 pol.) Máx. Máquinas:

40 000 shp = 29 nós Proteção: 76 lados 25 mm de convés Armamento: 2 6 pol. (152 mm) (2x1) 6 4 pol. (101 mm) (6x1) 1 3 pol. (76 mm) (1x1 ) 4 tubos de torpedo de 21 pol. (53 cm) (2x2) Tripulação: 280

Classe cruzador leve britânico Arethusa. esta aula

eram pequenas versões do modificado

Cruzadores da classe Leander (ou Sydney). Eles foram projetados para defender as rotas comerciais contra invasores mercantes armados e para o trabalho geral da frota. Por razões de economia e para obter o número de cruzadores sem exceder o

por limitações de tratados internacionais, era necessário manter o deslocamento ao mínimo absoluto. Isso foi conseguido principalmente com a montagem de uma torre de 6 polegadas a menos da Grã-Bretanha

Sydney, reduzindo assim o

e pelo uso extensivo de soldagem

reduzir o peso da estrutura do casco. Um navio foi construído de acordo com as estimativas dos quatro anos sucessivos de 1931 a 1934 e outras duas embarcações projetadas das estimativas de 1933 foram canceladas. O primeiro par. Arethusa e Galatea, foram lançados em 1934 e concluídos em 1935. o

segundo par. Penelope e Aurora, foram lançados em 1935 e 1936 e concluídos em 1936 e 1937, respectivamente. Estes dois últimos foram completados com quatro armas AA de 4 polegadas em vez de simples e o grupo anterior foi modificado da mesma forma pouco antes do início da guerra. O Aurora foi concluído sem a catapulta da aeronave e as outras embarcações tiveram esse equipamento removido durante 1941-42. As modificações da guerra incluíram a adição de dois suportes de pom-pom quádruplos e vários canhões AA de 20 mm, as armas anteriores sendo substituídas por suportes de 40 mm quádruplos no Arethusa em 1943. Ao final da guerra, o deslocamento das unidades sobreviventes havia aumentou para aproximadamente 6.000 toneladas. Apesar de seu pequeno porte, os navios da classe serviram com distinção na Segunda Guerra Mundial primeiro com a Frota Doméstica e, a partir de 1941, no Mediterrâneo. O primeiro navio da classe a ser perdido foi o Galatea, torpedeado ao largo de Alexandria pelo submarino U 557 em 15 de dezembro de 1941. Em outubro de 1941, Aurora e Penelope juntaram-se a um pequeno grupo de destróieres em Malta conhecido como Force K. Em operações contra inimigo convovs durante Nobember esta força afundou

Maquinaria: (à superfície) de eixo único

Armamento: 4 tubos de torpedo de 55 cm (21,7 pol.) - torpedos carregados) Tripulação: 40

Classe de submarino francês Arethuse. A marinha francesa, ou Marine Nationale. deu passos enérgicos para reconstruir sua frota de submarinos após a Segunda Guerra Mundial. mas isso levou tempo, pois a indústria pesada francesa também teve que ser reconstruída. No âmbito do Programa de 1953, dois pequenos submarinos, Arethuse e Argonaute. foram encomendados, seguido por outro par em 1954, o Amazone e Ariane. o mínimo consistente com a eficiência, e a classe é útil principalmente para defesa costeira, mas os barcos são relatados

seja manobrável e prático. O número

de tanques de lastro é pequeno, para simplificar, mas o casco é totalmente aerodinâmico e capaz de submergir até 200 metros. .Todos os quatro tubos de torpedo são montados na proa e quatro recargas são carregadas. Os quatro barcos foram construídos no Arsenal de Cherbourg entre 1955 e 1960, e permaneceram em serviço em meados da década de 1970, embora provavelmente programados para substituição pela nova Classe Agosta de 1200 toneladas, sendo muito pequena para receber o último sonar e

A classe se distingue por sua pequena, mas alta torre conning 'fin' e uma cúpula de sonar proeminente na proa. faired no casco. Nenhum detalhe foi divulgado sobre os sensores ou tipo de torpedos transportados por esta classe, mas pode-se presumir que nenhum dos dois são os exemplos mais recentes desse tipo. Da mesma forma, nada foi publicado sobre a implantação da classe, mas acredita-se que sejam usados ​​no Mediterrâneo, onde as condições são mais adequadas para pequenos submarinos. Deslocamento: 400 toneladas (padrão) 543 toneladas (à superfície): 669 toneladas (submerso) Comprimento: 50

Classe do submarino Argo. Em 1931, a marinha portuguesa encomendou dois submarinos ao estaleiro italiano Cantieri Riuniti dell "Adriatico (CRDA). Monfalcone. Quando os portugueses ficaram sem dinheiro, rescindiram o contrato e o governo italiano foi forçado a tomar os dois submarinos. Os barcos aparecem ter permanecido nos estoques por algum tempo durante as negociações, com o resultado de que, embora previsto em outubro de 1931, eles não foram lançados até o final de 1936. sendo concluídos em 1937. A marinha italiana não os assumiu até setembro de 1935. Argo foi lançado em 26 de novembro de 1936. e Velella Italian

em dezembro Deslocamento: 5220 toneladas (padrão), (Aurora e Penelope 5270 toneladas) 6665 toneladas (carga total), (Aurora e Penelope 6715 toneladas) Comprimento: 154,29 m (506 pés) oa Costura: 15,54 m (51 pés) Calado: 4,7 m (14 pés) Maquinário: turbinas a vapor com engrenagens de 4 eixos. 64 000 shp = 32j nós Proteção: correia de 70 mm (21 pol.) De 25 mm (1 pol.) Torretas de 25 mm de 6489 mm (2j-35 pol.) Revistas. Armamento: 6 tubos de torpedo de 6 pol. (152 mm) (3x2) 44 pol. (101 mm) AA (4x1) 8 0,5 pol. (13 mm) (2x4) 6 tubos de torpedo de 21 pol. (53 cm) (2x3 ) Aeronave: uma, uma catapulta Tripulação: 500

bhp = 12i nós (sub1300 shp = 16 nós

O projeto era do tipo casco duplo parcial, baseado no projeto Cavallini, mas modificado pela CRDA. Ambos os barcos estavam no Mar Vermelho no início da Segunda Guerra Mundial. mas no outono de 1940 eles foram enviados para se juntar ao italiano

Argo afundou 5.000 toneladas de navios e danificou o contratorpedeiro canadense Saguenay com um torpedo: Velella afundou um total estimado de 3.000 toneladas de navios e danificou mais 7.000 toneladas. Mais tarde, o Argo operou com sucesso nas praias de desembarque "Tocha", mas estava em reparos no pátio de seus construtores originais em Monfalcone na época da rendição da Itália

jarda para evitar a captura pelos alemães, que se recusaram a permitir que a Itália optasse por sair da guerra. O Velella foi afundado em 7 de setembro de 1943, quando foi torpedeado por Submarine Shake, no Golfo de, liderado por

Deslocamento: 689 toneladas (padrão). 794/1018 toneladas (à superfície / submerso) Comprimento: 63,15 m (207 pés 2 pol.) Oa Viga. 6. 93 m (22 pés 9 pol.) Calado: 4,46 m (14 pés 7 pol.) Máquinas: (à superfície) Fiatdiesels de 2 eixos, 1500 bhp = 14 nós (submersos) motores elétricos CRDA de 2 eixos, 800 ehp = 8 nós Armamento: ! 100 mm (4 pol.) 4 MGs de 13,2 mm (0,5 pol.) (4x1) 6 tubos de torpedo de 21 pol. (53 cm) (10 torpedos transportados) Tripulação: 46

submarino. Imediatamente após o primeiro em uma expansão

Guerra Mundial, a Marinha dos EUA era humor sionista. Até agora quase

Os fuzileiros navais eram adequados apenas para defesa costeira, mas em 1919 uma série de submarinos foi projetada, baseados nos Ucruisers Alemães. para operações no Pacífico. O casco nº SS.166 foi encomendado como V.4,

Submarino. Frota). Ela também foi conhecida por um tempo como A. I, mas esse nome não era oficial, a designação SM.l (SM = Submarine Minelayer) também foi usada, para complicar ainda mais as coisas. A confusão foi finalmente resolvida no início de 1931. quando nomes foram introduzidos para todos os submarinos, e SS.166 abandonou todas as designações anteriores e tornou-se

O novo submarino era ainda maior do que a Classe Barracuda anterior, com 147

Argonautas e depósito de combustível para aumentar Ela carregou três conjuntos de recargas para

que se rendeu aos britânicos em Malta. Após uma longa estada em várias bases britânicas, ela se deteriorou além do reparo e foi descartada em fevereiro de 1948.

armas de convés e 60 minas. Ela estava admiravelmente equipada para atuar como atacante comercial em águas distantes, mas seu grande tamanho

diesel desajeitado e difícil para sites

Deslocamento: 611 toneladas (padrão) toneladas aprox (à superfície / submerso)

substituir seu diesel alemão original pelo tipo da General Motors em 1940-41 foi engavetado na eclosão da guerra. O Argonaut foi lançado em 10 de novembro de 1927 no estaleiro da Marinha de Portsmouth e comissionado em 2 de abril de 1928. Em 22 de setembro de 1942, ela passou por uma mudança final de designação, para um submarino de abastecimento com o número APS. I. tendo sido convertido imediatamente após Pearl Harbor. Seus problemas com o maquinário tiveram muito a ver com a decisão, mas ela ainda era capaz de um trabalho útil. Em sua terceira patrulha, ela foi afundada depois de ser carregada por destróieres japoneses em 10 de janeiro de 1943 entre Lae e Nova Guiné.

ft 9 pol.) Feixe. 5,65-5,7 m (18 pés 6 inDraught: 4,64-4,77 m (15 pés 3 in-15 pés 8 in) Máquinas: (à superfície) diesel de 2 eixos. 1200 bhp = 15,38 nós (submersos) motores elétricos de 2 eixos. 8000 ehp = 7,65 nós Armamento: 1 102 mm (4 pol.) 2 13,2 mm (0,5 pol.) (2x1) 6 tubos de torpedo de 21 pol. (53 cm) (12 torpedos) Tripulação: 44

Argonaute USS Argonaut em

Julho de 1942 durante a conversão, com as alterações marcadas

unidades da classe foram colocadas em 1929-30 e concluídas em 1932-33:

Argonauta lançou Monfalcone

Submarino francês. Em 1902, a marinha francesa estava ativamente expandindo sua força de submarinos, enquanto ao mesmo tempo encorajava o desenvolvimento de novos tipos para trabalhos experimentais.

CRD A. Deslocamento: 2710/4164 toneladas (à superfície / submerso) Comprimento: 116,13 m (381 pés) oa Viga:

m (33 pés 9 pol.) Calado: 4,65 m (15 pés 3 pol.) Máquinas: (à superfície) diesel de 6 cilindros de 2 eixos, 3175 bhp = 15 nós (submersos) motores elétricos de 2 eixos, 2400 ehp = 8 nós Armamento :! 6 pol. (152 mm) (2x1) 2 metralhadoras de 0,3 pol. (7,62 mm) 4 tubos de torpedo de 21 pol. (53 cm) (16 torpedos carregados) Tripulação: 89 10,29

Monfalcone Serpente lançado em 28 de fevereiro de 1932 Tosi, Taranto (ex-Nautilus) Salpa lançado em 8 de maio. 1932 Tosi. Taranto Jantina lançado em 16 de maio de 1932 Odero-TerniOrlando, La Spezia Jalea lançado em 15 de junho de 1932 Odero-TerniOrlando. La Spezia

submarino. Em 1912, a marinha russa encomendou um submarino do estaleiro Fiat-San Giorgio em La Spezia, para ser um protótipo italiano

Classe. A quilha foi colocada em 1913 e ela foi lançada como

o Sviatoi Georgi (São Jorge) em 5 de julho de 1914. No entanto, o governo italiano a requisitou quando ela foi concluída em fevereiro de 1915, pois a guerra com a Áustria era iminente e ela se tornou a Argonauta. O Argonauta era semelhante à classe Medusa de 1910, mas com melhorias, como um segundo periscópio, maquinário aprimorado

e bombas mais potentes. Há uma história sobre um jovem oficial italiano ferozmente patriota que a leva ao mar na esperança de afundar um navio austro-húngaro e, assim, provocar uma guerra, mas ele não teve sucesso. Esteve baseada em Ancona, Porto Corsini e Veneza durante a guerra e realizou várias patrulhas. Um canhão de convés de 3 pol. (76 mm) foi adicionado em 1916 e, em 1918, ela fez um ataque malsucedido a um contratorpedeiro austríaco da classe Huszar.

Deslocamento: 255/306 toneladas (à superfície / submerso) Comprimento. 45,15 m (148 pés 1 pol.) Oa Viga:

m (13 pés 9 pol.) Calado: 3 m (9 pés e 10 pol.) Máquinas: diesel Fiat de 2 eixos, motores elétricos de 700 bhp = 13j nós (à superfície), 450 hp = 8,8 nós (submersos) Armamento: 2 45 cm Tubos de torpedo de 17,7 pol. 4 torpedos carregados com 1 canhão de 76 mm (3 pol.) Adicionado 1916 Tripulação: 24

Quatro barcos, o Fisalia, Jalea. Jantina e Serpente. viu o serviço ativo durante a Guerra Civil Espanhola. Quando a Itália entrou na Segunda Guerra Mundial, a classe estava estacionada no Mediterrâneo central, onde estavam expostos a um alto grau de risco. O Argonauta foi o primeiro a ser afundado, em 28 de junho de 1940. no Mediterrâneo central, por aeronaves britânicas. Em 27 de junho de 1941, o submarino Triumph afundou o Salpa ao largo de Mersa Matruh, e em 28 de setembro do mesmo ano a corveta Hyacinth pegou o Fisalia ao largo de Jaffa e o afundou com cargas de profundidade. Este último havia sido alocado para treinar com a Escola de Submarinos com a Medusa e Jalea desde o início de 1941. O Jantina também foi vítima de um torpedo de submarino, sendo afundado por Torhay, ao largo de Mykonos, no Egeu, em 5 de junho,

A Medusa foi torpedeada por

classe submarina. Em 1928, o General Gurio Bernardis projetou uma nova classe de submarinos costeiros de 600 toneladas, o tipo mais numeroso da Regia Navale.

teve de ser afundado em Ancona em setembro de 1943, após o armistício italiano. O Jalea escapou do desastre e estava entre as unidades 1

novo ministro da Marinha. Monsieur chegou ao poder em maio de 1902 ele

cancelou um pedido existente de nove barcos extras da classe .4 igrette e. para mostrar sua antipatia pelo reconhecido líder do design de submarinos francês. Maxime Laubeuf. ele escolheu, em vez disso, um projeto apresentado pelo arquiteto naval veterano Emile Benin. O novo submarino seria movido por um novo sistema diesel projetado por um Monsieur Petithomme. capaz de funcionar em ciclo fechado quando submerso. O sistema de ciclo fechado usava uma mistura de ar comprimido armazenado a uma pressão de 150 quilos por centímetro cúbico e gás de exaustão armazenado durante o funcionamento em superfície a 12 quilos. Se tivesse funcionado. Petit-

O diesel de homme teria precedido as idéias alemãs para os UBoats da Segunda Guerra Mundial em mais de 40 anos, mas na prática provou ser um fracasso total. O novo submarino também era muito maior do que os barcos anteriores, sendo quase tão grande quanto

destruidores contemporâneos. Isso permitia um armamento de torpedo pesado, dois tubos de torpedo de proa (um acima do outro) e quatro colares suspensos, dois dos quais voltados para a popa. Six Model

Argus Blanc após ser carregado em profundidade por

por causa desconhecida fora de Casablanca Iris foi internado em Cartagena e Vênus foi afundado em troyers

todos desmantelados em 1946, com exceção do Junon da França Livre, que durou até 1954, e do Minerve, que naufragou ao largo de Portland em setembro de 1945 a caminho de sua casa na França.

Deslocamento: 558-662 / 787-856 toneladas (superfície /

submerso) Comprimento 0,63,40 m-68,12 m (208 pés-223 pés 6 pol.) pp Feixe: 5,41 m-6,40 m (17 pés 9 pol.-21 pés)

Calado: 4,04 m-4,42 m (13 pés 3 pol-14 pés 6 pol.) Máquinas: (à superfície) diesel de 2 eixos, 1300-1800 bhp = 14 nós (submersos) motores elétricos de 2 eixos, 1000-1230 ehp = 9 nós Armamento: 1 5 canhão de 75 mm (3 pol.) 6 tubos de torpedo de 55 cm (24 pol.) § 2 tubos de torpedo de 40 cm (15,75 pol.) (7 55 cm, 2 40 porta-aviões operacional de convés nivelado , foi concluído em setembro de 1918 cm torpedos transportados) Tripulação: 41

Porta-aviões Argus British. O Argus foi originalmente estabelecido por Beardmore em 1914 como o

Conte Rosso, mas com a eclosão da Guerra Mundial, o trabalho sobre ela foi suspenso. Em agosto de 1916, ela foi comprada pelo Almirantado para ser convertida em um porta-aviões. Ela foi lançada em dezembro de 1917 e concluída em setembro.

Argus sou a camuflagem pintada de forma deslumbrante do fim da Primeira Guerra Mundial. Embora tenha sido lançada em 1917, ela prestou um serviço inestimável durante a Segunda Guerra Mundial, voando de Spitfires para Malta e escoltando comboios para a ilha transportados no

ehp = 6,02 nós (submerso) Armamento: 2 tubos de torpedo de 45 cm (17,7 pol.) (interno) 4 coleiras de 45 cm

Submarinos de segunda classe do tipo '630 toneladas' entre 1926 e 1936.Eles foram divididos em tipos distintos de acordo com o estaleiro em que foram construídos, os últimos seis obedeciam a um projeto padrão do Almirantado. Argonaute, Arethuse, Atalante, La Sultane e La Vestale foram construídos por Schneider em Chalon-sur-Saone Amphitrite, Diane, Med-

Q-40) no Arsenal de Toulon em janeiro de 1903 e lançado em 28 de novembro de 1905. No entanto, a conclusão foi atrasada quando se percebeu que os testes do submarino Y, que tinha o protótipo Petithomme diesel, foram um fracasso. O barco

foi renomeado Argonaute em setembro

e antes de entrar em serviço em janeiro de 1911, ela foi re-engatada. Para evitar complicações, a comprovada máquina a vapor Laubeuf usada no sucesso do Pluviose 1910

A classe (na verdade, apenas metade da instalação, pois ela tinha um eixo) foi instalada junto com um motor elétrico normal. Em sua nova forma, o Argonauta teve sucesso e serviu no Adriático em 1915 e 1916. Ela foi condenada em 1919 e desfeita logo depois.

Orphee e La Psyche foram construídos por Normand em Le Havre Ondine e Orion foram construídos em Ateliers et Chantiers de la Loire Amazone, Antíope, Oreade e La Sybille foram construídos em Ch. de la Seine Maritime Ceres, Iris, Junon, Minerve, Pallas e Venus foram construídos com um design padrão do Almirantado e foram usados,

contratado para vários estaleiros. A maior parte da classe permaneceu sob o controle de Vichy após o colapso da França em junho de 1940. Ondine, Orion, Junon e Minerve escaparam para a Inglaterra em 1940 e serviram nas forças da França Livre, embora Ondina e Orion tenham sido meramente canibalizados para fornecer sobressalentes para os outros dois. A maioria dos outros foram vítimas dos pousos de 'Tocha' em

Deslocamento de novembro: 306/409 toneladas à superfície / submerso /_engfA):48,9m(160ft4in)oa 0eam: 4,2 m (13 ft 9 in) Calado: 2,83 m (9 ft 2 in) Maquinário médio: (conforme concluído) 1 eixo diesel, 350 bhp = motores elétricos de 10,2 nós (à superfície), 230

Seu projeto original previa uma superestrutura de meia nau com um convés de popa e um convés de vôo à frente, mas após as dificuldades encontradas no Furious com esse arranjo, um convés de vôo de comprimento total foi substituído. Assim, ela se tornou o primeiro porta-aviões nivelado do mundo e forneceu o modelo para todos os futuros navios desse tipo. O hangar, que tinha 106,68 (350 pés)

1904 torpedos de 45 cm (17,7 pol.) Foram transportados. O submarino foi estabelecido como o

Argonaute foi carregado por destróieres britânicos ao largo de Oran Amphitrite, La Psyche, Oreade foram afundados pela Força Tarefa 34 dos EUA ao largo de Casablanca Diane, Ceres e Pallas foram afundados em Oran Meduse encalhado em Cap

deck e pode ser dividido em quatro seções por telas à prova de fogo. A cabine de comando, que tinha 167,64 m (550 pés) x 20,72 m (68 pés), era servida por dois elevadores elétricos. As tomadas da caldeira foram conduzidas para a popa e abertas na popa, os gases do funil sendo retirados por grandes ventiladores. Uma posição de navegação foi instalada em cada lado do navio e uma casa de cartas retrátil foi instalada no centro do.

conclusão ela carregou 20 se ela tivesse sido com

ocorrido antes do final da Primeira Guerra Mundial, provavelmente 1918 teria visto o primeiro ataque de torpedo por um porta-aviões em um

Argus serviu na Grande Frota em 1918-19 e na Frota do Atlântico até 1930, quando foi colocada na reserva. Em 1925-26, protuberâncias antitorpedo foram instaladas, aumentando o feixe para 75 pés 9 pol. Durante 1936-38, ela foi reformada para operar aeronaves-alvo Queen Bee. A extremidade dianteira da cabine de comando foi nivelada, ampliada e reforçada para acomodar duas catapultas. Os canhões de 4 polegadas foram removidos e as caldeiras cilíndricas originais foram substituídas por caldeiras de tubo de água retiradas de destróieres que estavam sendo sucateadas. Na Segunda Guerra Mundial, ela serviu como transportadora de treinamento, mas ainda era usada ocasionalmente como um navio de linha de frente. Em 1941, ela voou duas vezes de reforços de aeronaves para Malta e em 1942 escoltou os comboios de Malta 'Harpoon' e 'Pedestal' e cobriram o norte da África

pousos. Em 1944, ela foi reduzida a navio de acomodação em Nore e vendida para sucata em 1946. Durante a guerra, dez 20 mm

armas foram adicionadas ao seu armamento. Deslocamento: 14 450 toneladas (padrão) 17000 toneladas (carga total) Comprimento: 172,21 m (565 pés) oa

Calado: 6A0 m (21 pés) Maquinário: Turbinas a vapor de 4 eixos, 20000 shp = 20 nós Armamento: 2 4 pol. (102 mm) (2x1) 4 4 pol. AA (4x1) Aeronave: 20 Tripulação: 401

Aeronave de patrulha marítima canadense Argus Canadair CL-28. Maior aeronave de seu tipo, o Argus foi produzido pela Canadair Ltd de Montreal para atender a um

1952 para substituir o Lancaster e o Catalina na vigilância oceânica. Canadair, um membro e da General Dynamics Corporation, foi associado à Bristol Aircraft no desenvolvimento da especificação de

Avião Bristol Britannia.

mentos do turboélice Britannia

um desses que se concretizaram foi o Argus. Isso combinava com a asa, o trem de pouso e a cauda do Britannia com motores e fuselagem diferentes. Para máxima resistência em baixo nível, os motores foram alterados para quatro

Wright R-3350-TC18EA-1 Motores a pistão Turbo-Compound, cada um avaliado em 3700 hp com injeção de água para decolagem, acionando três hélices. A fuselagem não é pressurizada e incorpora um par de compartimentos para armas de 5,64 m (18 pés 6 pol.), Um à frente da caixa da asa e o outro atrás. Sob o nariz está um radar de busca, e a fuselagem contém a rotina usual e estações de navegação tática, armazenamento de sonobuoy e sistemas de distribuição e consoles para uma tripulação total de 15 pessoas. Uma longa lança (detecção de anomalia magnética) se projeta atrás da cauda. O protótipo CL-28 Argus voou em 28 de março de 1957, e com as seguintes 12 aeronaves formaram um lote designado Argus Mk 1. Mais 20 designados Argus 2 foram entregues

em julho de 1960, e em 1976, a maioria dessas 33 máquinas ainda estava servindo nas forças armadas canadenses (embora desde 1970 as negociações estejam em andamento para a AN

LRPA - longo alcance, que

ser o P-3C Orion). O Argus estabeleceu um bom histórico de serviço. O Mk tem o antigo radar APS-20, enquanto o Mk 2 introduziu o E290A de design britânico posterior. Ambas as marcas foram completamente reformadas várias vezes com ECM, computadores e sistemas adicionais de detecção e dados. Originalmente, o sistema de detecção de eco Julie foi instalado, e postes foram fornecidos sob as asas externas, cada um avaliado em 1724 kg (3800 lb) para um míssil Fairchild Petrel (nunca disponível). A carga interna da arma é de 3629 kg (8000 lb). A substituição pelo P-3C é esperada por volta de 1980.

Vão: 43,37 m (142 pés 31 pol.) Comprimento: 39,1 m (128 3 pol.) Peso bruto: 67133 kg (148000 lb) Velocidade máxima: 507 km / h (315 mph)

Ariete 000 toneladas (padrão) Comprimento: in) oa Feixe: 21,03 m (69 ft in) Calado: 7,92 m (26 ft in) máx. Máquinas: expansão tripla invertida de 2 eixos, 18000 ihp = 201 nós Proteção: 63-102 convés de mm (2H pol.) 154 mm (6 pol.) casamatas de 114 mm (45 pol.) blindagem de arma de 305 mm (12 pol.) torre de comando Armamento: 16 6 pol. (154 mm) (12x1) 12 12-pdr 12 3pdr 2 Tubos de torpedo máximos mg 2 de 18 pol. (46 cm) Tripulação: 677 Deslocamento:

Classe cruzadora britânica. A reação exagerada aos invasores russos do comércio oceânico Rurik e Rossia no final da década de 1890 resultou nos enormes cruzadores protegidos de 1ª classe de 14.400 toneladas, Poderosos e Terríveis. Estes foram seguidos pela Classe Diadema de 11.000 toneladas, encomendada em 1895 e criticada por ter apenas armas de 6 polegadas. No entanto, no ano seguinte, os quatro navios semelhantes da Classe Ariadne foram encomendados como os últimos cruzadores protegidos de 1ª classe construídos para a Marinha Real. Os Ariadnes eram versões ligeiramente melhoradas dos Diademas com 5 nós a mais de velocidade, mas com armamento e proteção semelhantes. Com exceção do Spartiate, eles foram encomendados em 1896, estabelecido em 1896, lançado em 1898 e concluído em 1900. O Spartiate não foi deposto até maio de 1897, e devido a um acidente durante a construção de seus motores não foi concluído até 1902. Ariadne foi construído por J&G Thompson, Clydebank, Argonaut por Fairfields, Glasgow, Amphitrite por Vickers em Barrow e Spartiate pelo Royal

Estaleiro em Pembroke. Eles se distinguiam dos Diademas por serem mais construídos sob a ponte posterior e por terem plataformas para os canhões de 6 polegadas posteriores. Os navios tiveram um início de carreira variado. Ariadne serviu no Esquadrão da América do Norte e Índias Ocidentais em 1902-05, servindo como navio-almirante do Vice-Almirante em 1902-03 e juntando-se ao 4º Esquadrão de Cruzeiros como navio-principal em 1904. Em 1903, o Spartiate fez um cruzeiro de guerra de 25.000 milhas ', sofrendo quase nenhum defeito. Mas em 1905 eles estavam se tornando obsoletos: Ariadne foi colocado na reserva até 1913, quando se tornou um navio de treinamento de foguistas, embora Amphitrite e Argonaut tenham permanecido com o 9º Esquadrão de Cruzeiros até 1915, antes de serem reduzidos ao serviço portuário. Em 1917, o Amphitrite e o Ariadne foram convertidos em camadas de minas com capacidade para 400 minas e o armamento reduzido para quatro de 6 pol. E um de 4 pol. O Amphitrite sobreviveu para ser vendido em 1920, mas Ariadne foi afundado em 65 de julho de 26 de 1917 por um torpedo do

Beachy Head. Spartiate foi usado como um navio de treinamento em Portsmouth, ela foi renomeada Fisgard em junho de 1915, e vendida para sucata em 1932. O Andromeda foi renomeado como Impregnable II em 1919 e Defiance em 1931 ela foi finalmente

Classe de torpedeiro italiano Ariete. Os italianos, assim como os alemães e os franceses, acreditavam firmemente nos torpedeiros. Basicamente, eram destruidores muito pequenos, com um grande armamento de torpedo e alta velocidade. Entre 1936 e 1938 eles construíram 30 Spica Class e em 1942 eles decidiram construir mais destes navios. Foram projetados 42 navios da consequente Classe Ariete, mas apenas 16 foram demitidos.

O cruzador britânico de 1ª classe protegido Ariadne,

Eram muito semelhantes às escoltas de destróieres da Classe Animoso, exceto pelo fato de se concentrarem no torpedo em vez do armamento anti-submarino. Apenas Ariete foi concluído antes da rendição italiana em setembro de 1943, o resto ainda estava construindo nos estaleiros do norte da Itália e, quando concluído, foi usado pela marinha alemã, exceto para Balestra e Fionda. Balestra foi finalmente concluída pelos iugoslavos e denominada Ucka. Fionda foi gravemente danificada por bombas em 1945 e, embora os iugoslavos tenham reiniciado a construção como Velebit, eles nunca a concluíram. Alabarda, Arturo, Auriga, Daga, Dragone, Eridano, Gladio, Lancia, Pugnale, Rigel, Spada, Spica e Stella Polare foram afundados durante a guerra. Ariete foi transferida para a marinha iugoslava nos termos do Tratado de Paz em abril de 1949, onde foi renomeada Dumitor.

Deslocamento: 797 toneladas (padrão) carga de 1120 toneladas) Comprimento: 82,3 m (270 pés) Feixe: 8,6 m (28 pés 3 pol.) Calado: 2,8 m (9 pés 2 pol.) Máquinas: turbinas a vapor com engrenagens de 2 eixos, 22000 shp = 31,5 nós Armamento: 2 tubos de torpedo de 100 mm (3,9 pol.) 10 20 mm 6 de 45 cm (17,7 pol.) (2x3) 28 minas Tripulação: 158 (completo

Aula de torpedeiros espanhóis. Em 1886, a Espanha encomendou quatro torpedeiros a vapor de estaleiros britânicos. Dois, Ariete e Rayo, foram construídos no pátio Chiswick de Thornycroft no

em 1886 o outro par, Azor e Hale on, foram construídos por Yarrow em 1887. Ariete e Rayo foram construídos de aço, e

A velocidade experimental de Ariete de 27 nós fez dela por um curto período o navio mais rápido do mundo.

tais embarcações construídas para a Marinha Real, em 1900, ano de sua conclusão

Ao contrário do par Yarrow, que tinha dimensões muito semelhantes, os barcos Thornycroft tinham um curto castelo de proa de 'convés de tartaruga' que

misturavam-se ao casco, dando uma aparência de convés nivelado à distância, e também tinham a popa Thornycroft recortada característica.

tubos de torpedo eram carregados lado a lado a proa, e os quatro canhões de disparo rápido 3-pdr Nordenfelt de 42 mm foram ajustados em um padrão de losango, com um de cada lado do funil de popa e os outros dois dispostos na proa e na popa. Eles também carregavam uma pequena lâmpada de sinalização em um pedestal entre os dois funis. Eles tinham três mastros e carregavam uma jarda quadrada em cada um dos mastros dianteiro e principal. Motores e caldeiras ocupavam a maior parte do espaço abaixo do convés e apenas 25 toneladas de carvão eram transportadas. A tripulação normalmente dormia em terra. Seu objetivo principal era a defesa de curto alcance contra grandes navios de guerra hostis e, nessa função, eles poderiam ter causado danos consideráveis ​​à frota dos Estados Unidos durante a guerra hispano-americana se estivessem baseados no exterior. No entanto, embora a hostilidade americana fosse óbvia, a Espanha fez muito pouco antes da guerra para reforçar suas frotas nas Filipinas e em Cuba, e quando a guerra estourou em 1898, Arietea e Rayowere ainda estavam na Espanha. Foi decidido que eles deveriam ser usados ​​para reforçar o Esquadrão Cubano, e eles foram preparados apressadamente para a viagem pelo Atlântico. Eles navegaram com A zor e a Ciudad de Cadiz, que carregava peças sobressalentes e servia de escolta. Porém, quando chegaram às ilhas de Cabo Verde, era óbvio que os barcos não estavam preparados para a travessia transatlântica, e aí permaneceram até 1902, altura em que o cruzador Infanta Isabel os acompanhou de volta a Cádiz. Ambos Arietea e Rayowere destruídos em um incêndio no La Carraca Arsenal em dezembro de 1905. lado do

Deslocamento: 128 toneladas Comprimento: 45 m (147 pés 7 Costura: 4,42 m (14 pés 6 pol.) Calado: 1,40 m (4 pés 7 pol.) Máquinas: expansão tripla de vapor de 2 eixos, 1300 ihp = 27 nós Armamento: 4 tubos de torpedo de 3-pdrs 3 de 14 pol. (35 cm) Tripulação: 23 pol.)

Durante a Segunda Guerra Mundial, a italiana Reggiane SA, subsidiária da Caproni, desenvolveu uma série de

excelentes caças monoposto, mas não conseguiram construí-los em grande número. O progenitor da família foi a máquina com motor radial Falco I, voada em 1938. A substituição do motor DB601 refrigerado a líquido, ou sua versão italiana, deu origem ao Falco II, o modelo construído em grande número. Durante 1941, o desenvolvimento posterior levou ao Re 2002 Ariete (Ram), novamente movido por um radial italiano, mas com uma estrutura refinada e mais forte desenvolvida especificamente para o papel de caça-bombardeiro. O motor do Ariete era o radial de 14 cilindros e duas carreiras Piaggio P.XIXRC45 de 1175 cv. A fuselagem manteve a asa semi-elíptica com engrenagens principais retráteis girando em 90 °, mas a fuselagem traseira do firewall era um pouco mais longa, o velame foi alterado e houve pequenas mudanças de sistema. O armamento era apenas um par de canhões Breda-SAFAT de 12,7 mm acima do motor e uma metralhadora de 7,7 mm em cada asa (o Re 200 1CN carregava dois canhões Mauser). Por outro lado, o Ariete podia carregar uma bomba de até 650 kg (1433 lb), e pelo menos um voava com um torpedo. Cerca de 50 foram construídos, servindo com Nos 5 e 50 Stormi d'Assalto em funções de ataque tático na defesa da Sicília em 1943. Muito poucos sobreviveram para servir com o Fascista Aviazione della RSI após a rendição italiana em setembro de 1943. O Re 2002bis tinha trem de pouso diferente, o Re 2003 era uma bomba de reconhecimento de dois lugares com um motor diferente, e o Re 2004 deveria ter um motor radial de 24 cilindros. A final Reggiane foi a excelente

o ano do reinado do monarca em que foram introduzidos. A era 'Meiji' (Governo Iluminado) foi a do reinado do Imperador Mutsuhutu, e o rifle foi chamado de '30º Ano' porque 1897, o ano de sua introdução, foi o 30º do reinado de Mutsuhutu. O rifle é, na verdade, baseado no design da Mauser e usava uma ação de ferrolho e um carregador interno de caixa com cinco tiros. Tinha 127,5 cm (50,2 pol.) De comprimento, um cilindro de 79,8 cm (31,25 pol.) E pesava 3,85 kg (8i lb). Uma carabina de '30º ano' também foi fornecida para uso pela cavalaria, esta usava a mesma ação, mas era menor.

A guerra Russo-Japonesa indicou que alguma melhoria era desejável, e

Vão: 11,0 m (36 pés 1 pol.) Comprimento: 8,17 pol. Peso bruto: 3240 kg (7143 lb) Velocidade máxima: 530 km / h (329

pequena modificação (o modelo de 1902), da qual poucas foram feitas, um grande redesenho

foi colocado em mãos, resultando no modelo de '38º ano' de 1905. O design do parafuso foi melhorado e uma nova trava de segurança,

O rifle Arisaka Modelo 38 de 6,5 mm, baseado em grande parte nos recursos do Mauser, mas com ferrolho e trava de segurança aprimorados, foi a arma padrão da infantaria japonesa durante duas Guerras Mundiais. Também foi usado para treinamento pelo Exército Britânico durante a Primeira Guerra Mundial, conhecido como Padrão de 256 polegadas de 1907. A baioneta do tipo espada também era um equipamento japonês padrão

Rifle japonês com ferrolho. O coronel Nariaki Arisaka era o presidente de uma comissão que, em 1897, recomendava a adoção de um novo rifle de calibre 6,5 mm para o exército japonês. Desde então, o rifle passou a ser conhecido por seu nome, embora seja improvável que ele tenha muito a ver com a mecânica real de projetar qualquer um

que resultou desta recomendação foi o 'Meiji 30º Ano Padrão' na terminologia japonesa. As armas japonesas receberam sua nomenclatura de acordo com

de um grande atacante com cabeça de cogumelo na parte de trás do parafuso, foi introduzido. A acção

4,31 kg (9j lb), caso contrário, suas dimensões eram as mesmas do modelo do '30º ano'. Uma carabina de '38º ano' também foi produzida, pesando 3,52 kg (71b 12 oz), tinha um cano de 48,3 cm (19 pol.) E media apenas 96,5 cm (38 pol.) No total. Esta foi concebida como uma arma pessoal para artilharia e engenheiros. :

a carabina de cavalaria não apareceu até como o tipo do 44º ano. Este pesava 3,97 kg (8 lb 12 oz), tinha um barril de 48,3 cm (19 pol.) E 97,8 cm (38 pol.) De comprimento em 1911.

encouraçado USS Arizona (BB. 39) na configuração de 1935. Lançada em 1915, ela foi amplamente reconstruída em 1928-31, sendo a principal mudança em sua aparência a substituição dos mastros de treliça originais por tripés pesados. O armamento antiaéreo foi aumentado e provisão feita para três aeronaves a serem transportadas, com uma catapulta adicionada ao teto da torre X e outra no tombadilho

o peso extra era devido ao encaixe de uma baioneta permanentemente presa que poderia ser dobrada sob a parte dianteira do rifle

Essas armas permaneceram em serviço até o final da Segunda Guerra Mundial. Exceto por alguns feitos em 1944 e 1945, a qualidade é boa e, de fato, o Arisaka é uma das ações de rifle mais fortes já feitas. Números do rifle e da carabina foram comprados pela Grã-Bretanha em 1914 para fins de treinamento e para armar batalhões de defesa doméstica e muito mais foram

O último Arisaka de 6,5 mm a ser produzido foi o 'Type 97 de 1937. Nessa época, o sistema de nomenclatura havia mudado e baseava-se nos dois últimos números do ano no'

Calendário japonês, diferente do cristão. 1937, no cálculo japonês, foi 2597 e, portanto, 'Tipo 97'. Este não era mais do que o rifle de '38 anos' com uma mira telescópica 2,5x, uma alça de ferrolho dobrada para baixo e um bipé frágil sob a extremidade dianteira. A experiência na China e na Manchúria convenceu o exército japonês de que uma bala mais pesada era desejável e, na década de 1930, um 7,7-

foi introduzido. Para disparar, o rifle 7,7 mm Type 99 (1939) foi produzido. Este era basicamente o modelo do '38º ano' reforçado e recambiado para o cartucho mais poderoso, mas ao mesmo tempo aproveitou-se a oportunidade para encurtar o rifle e torná-lo uma arma bem mais útil. O comprimento total foi de 114,3 cm (45 pol.), Com um cartucho de 65,4 cm (0,303 pol.)

Em 1941, este rifle foi modificado para se tornar o Rifle Type 99 do Paraquedista.O cano poderia ser separado da ação destravando uma junta de parafuso interrompido, de modo que a arma pudesse ser embalada em um espaço menor para transporte por tropas aerotransportadas. Não foi totalmente satisfatório, e foi substituído pelo Rifle Tipo 2 do Paraquedista (1942), que mudou o método de articulação do cano e

ação para uma forma de bloqueio de cunha deslizante. Era mais confiável e fácil de usar, mas relativamente poucos desses rifles foram feitos, e são comparativamente incomuns hoje em dia.

Comprimento: 127,5 cm (50,25 pol.) Peso (descarregado): 4,26 kg (9 lb 8 onças) Barril 79,8 cm (31,45 pol.) Compartimento: caixa interna de 5 círculos Velocidade do focinho: 730 m / s (2.400 pés / s)

7,7 mm Tipo 99 Comprimento: 114,3 cm (45 pol.) Peso (sem carga): 4,19 kg (9 lb 2 onças) Barril: 65,4 cm (25,75 pol.)

Revista: caixa interna de 5 círculos Focinho 730 m / s (2400 pés / s)

Encouraçado Arizona American. O USS Arizona (BB.39) foi instalado em março de 1914 no estaleiro da marinha de Nova York, lançado em 19 de junho de 1915 e comissionado em outubro de 1916. Embora

um dos navios de guerra mais poderosos do mundo, ela não se juntou ao 6º Esquadrão de Batalha dos EUA em águas europeias em 1917 por causa da decisão oficial de economizar petróleo enviando queimadores de carvão.

No entanto, o Arizona acabou se juntando à Grande Frota Britânica uma semana após o Armistício. Enquanto estava em águas europeias, ela acompanhou o presidente Wilson a Brest para a Conferência de Paz, antes de retornar aos Estados Unidos em dezembro com vários militares americanos que estavam sendo repatriados. Entre 1928 e 1931 o navio foi reconstruído e teve seus mastros de gaiola substituídos por tripés pesados. O armamento secundário pesado original de 22 canhões de 5 polegadas foi reduzido para 14 canhões após a Primeira Guerra Mundial, uma vez que as posições à frente e à ré ficaram inutilizáveis ​​em clima pesado. Três aeronaves e duas catapultas foram adicionadas e o armamento AA foi

Em 7 de dezembro de 1941, o Arizona era um dos oito navios de guerra da Frota do Pacífico dos EUA em 'Battleship Row' em Pearl Harbor. Ela foi atingida por bombas e torpedos de aviões porta-aviões japoneses que lançaram um ataque surpresa à base. O encouraçado acendeu ferozmente e então suas revistas explodiram, destruindo-a completamente.

Hoje, o casco do Arizona ainda está no fundo de Pearl Harbor, exalando uma mancha de óleo constante. Ela é um memorial oficial de guerra, bem como uma tumba para centenas de marinheiros

morreu nela durante o ataque japonês. Veja também a Classe da Pensilvânia.

Deslocamento: 31.400 toneladas (aumentado para 32.100 toneladas em 1932) Comprimento: 185,32 m (608 pés) oa Viga: 29,56 m (97 pés) Calado: 8,76 m (28 pés 9 pol.)

Maquinário: turbinas com engrenagem de 4 eixos, 31 500 shp = 21 nós Proteção: correia de 355 mm (14 pol.) Cinto de 203 mm (8 pol.) De convés 230-460 mm (9-18 pol.) Torres de torre de conning de 406 mm (16 pol.) Armamento conforme construído: 12 14 pol. (355 mm) (4x3) 22 5 pol. (127 mm) (22x1) (reduzido para 14 5 pol. em 1918) 4 3 pol. (76 mm) AA adicionado 1918 ( aumentado para 8 3 em 1924) Armamento em dezembro de 1941A2 14 pol. (4x3) 10 5 pol. (10x1) 12 5 pol. AA (12 x 1) 8 .5 pol.

monitor classe. Este grupo de quatro navios é a última classe de monitores a ser construída para a Marinha dos Estados Unidos. Eles foram encomendados em outubro de 1898 e não eram apenas obsoletos em comparação com os navios de guerra de outras marinhas, mas também um anacronismo na Marinha dos Estados Unidos. A guerra hispano-americana marcou o fim da absorção da América em seu desenvolvimento interno e, daí em diante, a necessidade de navios de guerra oceânicos tornou-se cada vez mais

Newport News Shipbuilding and Dry Dock company, Connecticut em 24 de novembro de 1900 por Bath Ironworks, Flórida em 30 de novembro de 1901 por Crescent Shipyard, NJ, e Wyoming em 8 de setembro de 1900 por Union Ironworks, San Francisco. Em janeiro de 1901, o Connecticut foi renomeado como Nevada para liberar o nome de um 1900 por

e durante 1908 e 1909 o

hasteando a bandeira do presidente Hoover em 1931, reconstruída com protuberâncias, mastros de tripé e armas antiaéreas extras

Arizona em seu retorno a Nova York em dezembro de 1918, depois de se juntar aos britânicos

Grande Frota no final de 1918. Os portos posteriores abaixo do tombadilho já foram bloqueados

Arkansas Arkansas tornou-se Ozark, Nevada (exConnecticut) tornou-se Tonopah, a Flórida tornou-se Tallahassee e Wyoming

esquema de numeração receberam os números BM7-10. Todos os quatro foram considerados ideais para o trabalho monótono dos marinheiros de submarinos, uma vez que os submarinos podiam atracar ao lado de seus cascos baixos com facilidade. Um canhão antiaéreo de 3 polegadas foi adicionado em 1918, mas eles permaneceram inalterados. O Ozark, Tonopah e Tallahassee foram vendidos para demolição em janeiro de 1922, mas o Cheyenne sobreviveu como o Hulk IX. 4 e

Deslocamento: 3225 toneladas (normal) Comprimento: 77,80 (225 pés 1 pol.) Oa Costura 15,24 m (50 pés) Calado: 3,81 m (12 pés 6 pol.) Média Maquinaria: 2 eixos de expansão tripla, 2.400 ihp = 12 ^ nós Proteção: torre de 254 mm (10 pol.). Armamento lateral de 203 mm (8 pol.): 2 305 mm (12 pol.) (1x2) 4 101 mm (4x1) (4x1) 3 6 pol. (57 mm) (3x1) Tripulação: 220

navio foi o mais antigo encouraçado americano a servir na Segunda Guerra Mundial. Ela foi depositada no estaleiro da empresa de construção naval de Nova York em Camden, Nova Jersey, em 25 de janeiro de 1910, lançado em 14 de janeiro de 1911 e em um commisbattleship.

Abaixo: esboço do plano feito pelos monitores Arkansas Class, um

O Arkansas (BB.33) foi um de vários? unidades importantes enviadas a Vera Cruz em abril de 1914 ^ durante uma disputa entre o México e os três Estados Unidos. Ela substituiu o Delaware no 6º Esquadrão da Grande Frota em julho de 1918, após se esquivar de um ataque de U-boat no caminho. Como membro do 6º Esquadrão de Batalha, ela esteve presente na rendição da Frota Alemã de Alto Mar em 20 de novembro e retornou à América um mês depois.

Entre 1925 e 1927, o navio foi modernizado, com quatro caldeiras a óleo no lugar de seus oito queimadores de carvão. Isso resultou em um funil em vez de dois, e a oportunidade foi aproveitada para encaixar "protuberâncias" antitorpedo e reinstalar canhões secundários. Um mastro de tripé substituiu o mastro principal da 'gaiola' e uma catapulta foi instalada na torre Q. Durante 194041, a elevação dos canhões de 12 polegadas foi aumentada em 10 ° a 30 ° para melhorar o alcance. Sendo uma unidade tão antiga, o Arkansas foi relegado a funções de segunda linha e serviu no Atlântico de 1941 a 1944. Ela desempenhou um papel importante com a força de bombardeio na Normandia e mais tarde no Pacífico, bombardeando Iwo Jima e Okinawa. Durante a guerra, todos os canhões de 5 pol. Restantes no convés principal foram removidos e os canhões AA aumentados para 10 canhões de 3 pol. (76 mm) (10x1), 32 (mais tarde 36) canhões Bofors de 40 mm (8/9 x 4 ) e 20/26 Oerlikons simples de 20 mm. O mastro de proa 'gaiola' foi substituído por um tripé pesado como nos navios de guerra posteriores e ela foi

Escritório do Departamento da Marinha dos EUA

adição um tanto anacrônica

Acima: O encouraçado Arkansas (BB.33), ainda praticamente inalterado, exceto pelo mastro posterior, em doca seca em outubro de 1926. Acima: Arkansas em novembro de 1944. mostrando os mastros de tripé reconstruídos e o enorme armamento AA. Abaixo: Arkansas bombardeando a 'Muralha do Atlântico', Normandia, junho de 1944

Arkhangelsk recebeu um amplo equipamento de radar. Tendo sobrevivido a duas guerras mundiais, o Arkansas foi finalmente afundado como alvo da bomba atômica no Atol de Bikini em 25 de julho de 1946. Ver também Classe Wyoming. ilso

Deslocamento: 26 100 toneladas (normal), 31 000 toneladas de carga) Comprimento: 171,30 m (562 pés) oa Viga: 32,39 m (106 pés 3 pol.) Sobre saliências Calado: 9,75 m (32 pés) máx. Maquinaria: vapor de 4 eixos turbinas, 28000 shp = 202 nós Proteção: correia de 130 mm (5 pol.). Convés de 76 mm (3 pol.) Faces de torre de 305 mm (12 pol.): Torre de comando de 305 (12 pol.) Armamento: 12 (completo

(305 mm) (6x2) 16 5 pol. (127 mm) (16 x 1) (76 mm) AA (8 x 1) 8 metralhadoras de 0,5 pol. (13 mm) Tripulação: 1330 (1650 em tempo de guerra) 12- no

Encouraçado russo Arkhangelsk. no

Setembro de 1943 o governo soviético

reclamação de um terço das indenizações pelos danos causados ​​por unidades italianas no Mar Negro. Embora os Aliados tivessem pouca escolha e nenhuma vontade de fazer esse acordo, eles se comprometeram transferindo vários de seus próprios navios por empréstimo, até que a frota italiana rendida pudesse ser aporItaliana.

Como parte desse acordo, a Royal Navy disponibilizou o antigo encouraçado Royal Sovereign. que havia sido lançado em 1915, junto com quatro submarinos e nove ex-destróieres americanos. O Royal Sovereign recentemente foi equipado com um novo radar e

mas ela era excedente para os requisitos da Marinha Real, exceto para tarefas de bombardeio em terra. Uma tripulação soviética chegou à Inglaterra no início de 1944 e comissionou o navio formalmente como Arkhangelsk em 30 de maio de 1944. Ela partiu para a enseada Kola com o comboio JW59 em agosto de 1944 e permaneceu no Ártico sem disparar um tiro pelo resto da guerra . Como uma luz lateral bizarra sobre a personagem russa, quando ela foi devolvida em fevereiro de 1949, foi descoberto que todas as armas a bordo ainda estavam carregadas, de 15 polegadas a pompons de 2 unidades. Além disso, os refeitórios fabricam armas,

estavam cobertos de excrementos humanos. Veja também Royal Sovereign Class, Royal Oak. Deslocamento: 29 1 50 toneladas (normal), carga de 32 500 toneladas) Comprimento: 190,95 m (620 pés 6 pol.) Oa Costura: 30,94 m (101 pés 6 pol.) Sobre saliências Calado: 9,76 m (28 pés 6 pol.) Máx. : Turbinas Parsons de 4 eixos, 40000 shp = 23 nós Proteção: 330-102 mm (13,4 pol.) Esteira 20-64 mm (i-2 in) decks 330-280 mm (13-11 pol.) Torretas 280152 mm (11 -6 in) torres de conning Armamento: 8 15-in (381 -mm) (4x2) 12 6-in (152-mm) (12x1) 8 4-in (102-mm) AA (4x2) 32 2-pdr ( 40 mm) AA (4x8) 17 AA de 20 mm (17x1) Tripulação: 1146

encouraçado Arkhangelsk (ex-HMS Royal Sovereign) em junho de 1944, logo após o comissionamento na marinha soviética. Ela foi devolvida à Marinha Real em fevereiro de 1949

a meia-nau e segura para frente e para trás. Como redesenhado, um grande porão foi colocado no meio do navio, para a estiva de aeronaves, e o maquinário e a superestrutura foram movidos para a popa, como em um navio-tanque. Isso deixava o convés do castelo de proa com dois terços do comprimento do navio livre de obstruções importantes para a operação e manuseio da aeronave. O porão foi coberto por uma grande escotilha e dois guindastes a vapor foram fornecidos para operar a aeronave. Embora projetado

para transportar hidroaviões que decolariam e pousariam no mar. o castelo de proa do navio foi arranjado de forma que a aeronave pudesse, se necessário, decolar (mas não pousar) do próprio navio. O navio foi lançado como Ark Royal em 5 de setembro de 1914 e concluído em dezembro do mesmo ano. Em 1915, ela foi para o leste do Mediterrâneo e forneceu reconhecimento aéreo e observação aérea durante o

Campanha de Dardanelos e a terra de Gallipoli -

Porta-aviões britânico Ark Royal.

Estimativas previstas para a aquisição de uma embarcação para a prestação de serviços de transportador de hidroaviões. A embarcação escolhida foi um vaporizador abandonado em 7 de novembro de 1913 pela empresa Blyth Shipbuilding, e então ainda em construção. Depois de ser comprado pelo Almirantado em maio de 1914, o projeto do navio foi completamente remodelado. O navio original era de forma mercantil padrão com superestrutura e maquinário

Ark Royal Em 1916, sendo bastante lenta, ela foi relegada para o depósito e reparo do navio em Mudros e permaneceu lá até o final da guerra. Entre 1918 e 1923, ela serviu como um navio de transporte e manutenção de aeronaves em vários pontos problemáticos nas áreas do Oriente Médio e do Mar Negro e foi então convertida em um oficial.

papel em Sheerness até caber

Ark Royal, provavelmente o porta-aviões mais famoso da Marinha Real, teve uma carreira breve, mas gloriosa, escoltando comboios para Malta e participando da destruição do Bismarck. Abaixo: Um peixe-espada Fairey se prepara para pousar a bordo do porta-aviões. Acima: The Ark Royal após ser torpedeado em novembro de 1941, a 48 km (30 milhas) de Gibraltar

Em dezembro de 1934, ela foi renomeada Pegasus, seu nome original sendo exigido para um novo porta-aviões. Em dezembro de 1939, ela foi incluída na Home Fleet como um navio de treinamento de piloto de hidroavião em Scapa Flow. Entre 1940 e 1941 foi convertido em navio de caça catapulta para escolta de comboio, estando equipado para transportar três aeronaves Fairey Fulmar. Ela também teve sua superestrutura ligeiramente remodelada, seu mastro substituído por um

e duas armas simples de 20 mm instaladas. Foi reduzido à função de navio alojamento e em 18 de outubro de 1946 foi vendido a serviço mercante, passando a se chamar Anita I. Atuou como cargueiro até 1948 e foi vendido no ano seguinte, sendo desmembrado em 1950. tripé

Deslocamento: 7.080 toneladas Comprimento: 1 1 1,56 m (366 oa Feixe: 15,54 m (51 pés) Calado: 5,33 m (17 pés 6 pol.) Máquinas: Motores de pistão a vapor de expansão tripla de eixo único, 3000 ihp = 1 1 nós Armamento: 4 12-pdr (4x1) 2 mg Aeronave (1915): 6 pés)

hidroaviões, 4 aviões terrestres. (O número de aeronaves variou de acordo com os requisitos operacionais

Porta-aviões britânico Ark Royal.

facilmente reivindicar ser o porta-aviões mais famoso da Marinha Real, pois, em uma carreira muito breve, ela alcançou mais do que o

navio totalmente convertido para manuseio de aeronaves

Encomendado em 17 de abril de 1935 sob as Estimativas Navais de 1934, ela foi colocada por Cammell Laird em Birkenhead em 9 de setembro de 1935 e lançada em 13 de abril de 1937. Seu projeto se beneficiou da vasta experiência adquirida com os seis porta-aviões, todos mas uma embarcação convertida, comissionada entre 1918 e 1930. Por esta razão, e porque ela foi projetada como uma transportadora de frota desde o início, ela mostrou uma quantidade considerável de melhorias em relação a essas embarcações anteriores.

O convés de vôo, em vez de ser transportado pelo casco, foi incorporado como parte de sua estrutura, com o revestimento lateral sendo continuado até este convés, resultando na proa totalmente fechada que se tornaria uma característica distintiva dos posteriores porta-aviões britânicos. Isso, junto com o uso extensivo de soldagem, forneceu um casco leve, mas muito forte. Os hangares foram construídos em dois níveis e destinavam-se a acomodar seis esquadrões (72 aeronaves), mas na prática foi considerado um número muito grande para uma operação eficiente e em serviço ela carregava apenas cinco esquadrões (60 aeronaves). No entanto, esta era mais aeronaves do que qualquer uma das outras transportadoras poderia acomodar, o maior número sendo 48 no Courageous and Glorious. Ao fornecer uma saliência considerável no

Ark Royal em porta-aviões britânicos anteriores permitia que aeronaves pousassem na popa enquanto outras eram lançadas das catapultas instaladas na extremidade dianteira do convés. O pára-raios era de um tipo melhorado e três elevadores foram fornecidos para garantir a rápida transferência da aeronave do hangar para a cabine de comando.

Ark Royal foi comissionado em 16 de 1938 e em janeiro do ano seguinte embarcou sua primeira aeronave. Ela trabalhou no Mediterrâneo e depois

voltou para a Grã-Bretanha para se juntar ao

Um mês após a eclosão da Segunda Guerra Mundial, ela foi quase perdida por dois torpedos do submarino U 39 (que mais tarde foi afundado pela escolta da Arca) e por uma bomba de 910 kg (2.000 lb) de uma aeronave alemã. Este último evento foi o primeiro de muitas ocasiões em que o inimigo afirmou ter afundado a Arca Real. Entre outubro de 1939 e fevereiro de 1940

Eagle as Right: O porta-aviões em 1951. Abaixo: Eagle no mar em julho de 1969. Várias reformas extensas resultaram em um convés de vôo com 8 ângulos, mastros de treliça com novo radar, a remoção de vários canhões e a instalação do míssil Seacat lançadores

ela operou no Atlântico Sul e, ao voltar para casa, foi reformada em Portsmouth. Depois de participar da campanha norueguesa em abril e maio de 1940, ela navegou para Gibraltar, onde se juntou à Força H em 23 de junho. Durante 1940 e 1941, ela esteve constantemente em ação, principalmente escoltando comboios de Malta e realizando ataques aéreos contra o continente italiano. Em maio de 1941, ela participou da ação do Bismarck, sendo sua aeronave responsável por dois ataques de torpedo ao encouraçado alemão. Um desses torpedos danificou a direção do Bismarck, impediu sua fuga e garantiu sua destruição final pelas unidades principais da Frota Doméstica. Durante a segunda metade de 1941, o Ark Royal escoltou dois comboios de Malta e em quatro ocasiões voou com reforços aéreos para a ilha. Ao retornar de uma das últimas operações em 13 de novembro de 1941, ela foi torpedeada pelo submarino 81 quando estava a cerca de 48 km (30 milhas) de Gibraltar. Ela foi atingida

abaixo da ponte e mais de 10 °. Todo poder

falhou, mas, depois de várias horas, ela

em andamento com a ajuda de dois rebocadores de Gibraltar. O progresso foi extremamente lento e por volta das 04:00 da manhã de 14 de novembro ela ainda estava a 25 milhas de Gibraltar, havia um incêndio nas salas das caldeiras e a lista havia aumentado para 27 °. Às 6h13, quase 13 horas depois de ser torpedeado, ela rolou e afundou. Apenas um membro de sua tripulação foi perdido. Deslocamento: 22 000 toneladas (padrão) 27 840 toneladas (carga total) Comprimento: 219,91 m (721 pés e 6 pol.) Linha de água 242,93 m (797 pés) da cabine de comando Viga: 28,88 m (94 pés 9 pol.) Calado: 6,96 m ( 22 pés 10 pol.)

Maquinário: turbinas a vapor com engrenagem de 3 eixos, 102000 shp = 30,75 nós Proteção: correia de 115 mm (3 pol.), Convés de 76 mm (3 pol.), Anteparas de 64 mm (2j pol.) Armamento: 16 4,5 pol. (115 mm) (8x2 ) 48 2-pdr (6x8) 32 0,5-in (8x4) Aeronave: 60, 2 catapultas Tripulação: 1860 (incluindo tripulação aérea)

Ark Royal / Eagle Ark Royal / Eagle Classe de porta-aviões britânico. Já em 1940, o Almirantado Britânico traçou planos para uma nova classe de porta-aviões para seguir os seis

autorizado sob os programas de rearmamento de 1936-39. No entanto, pouco poderia ser feito até 1942, quando um valioso conhecimento foi adquirido com a experiência de guerra da Arca Real e da Ilustre Classe. A nova classe de porta-aviões deveria ser uma expansão do design Implacable, com um hangar de dois andares com 14 pés 6 de altura livre, blindagem mais espessa e alta velocidade. Mas o tamanho crescente das aeronaves, particularmente os novos tipos dos EUA sendo usados ​​pelo Fleet Air Arm, tornou necessário aumentar a altura do hangar para 17 pés 6 pol, resultando em um salto no deslocamento de 30.000 para 36.000 toneladas. O aumento também permitiu que a capacidade da aeronave fosse aumentada de 78 para 100. O layout interno em outros aspectos seguiu o Implacável

com salas de caldeiras e salas de máquinas separadas no sistema de unidades para minimizar o risco de um único golpe de torpedo derrubar o maquinário. Uma mudança importante foi que o combustível de aviação (avgás) passou a ser armazenado como nos porta-aviões americanos, em tanques estruturais cercados por água do mar. O armamento pesado típico dos primeiros porta-aviões britânicos foi repetido, oito montagens gêmeas de alto ângulo de 4,5 polegadas dispostas em quatro quadrantes na borda da cabine de comando de perto,

foram montados a bombordo na borda do convés e um à frente e outro atrás da superestrutura da ilha. Oito das maciças montagens Bofors de 40 mm e seis canos Mk 6 foram fornecidas, uma em cada extremidade da ilha, duas a estibordo à popa e quatro a bombordo. Cada um deles tinha seu próprio diretor Mk 37 USpattern com controle de radar, e havia mais nove armas Bofors únicas com nível,

(seis na ilha e três a bombordo).Isso significava que 64 canhões controlados por 12 diretores de radar forneciam defesa de longo e curto alcance, com mais nove canhões no controle local. Posteriormente, dois pares de canhões Bofors em 5 montagens foram fornecidos sob a saliência da cabine de comando na popa, com seu próprio controle Simple Tachymetric Director (STD). Quatro navios foram demitidos entre 1942 e 1943, mas em 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial, o Africa e o Eagle foram cancelados. Em 21 de janeiro de 1946, o

o antigo Audacious foi renomeado Eagle para

o famoso porta-aviões daquele 1942. Embora muitas referências citem Irresistible como o nome original do Ark Royal, não há evidências de que esse nome tenha sido atribuído ao casco. Em qualquer caso, o Ark Royal anterior foi afundado em 1941, um ano e- meio antes do início do novo navio, e era improvável que uma chance

Eagle foi colocado em Devonport depois de ser pago em janeiro de 1972, quando os porta-aviões foram retirados da Marinha Real. Embora permanecesse oficialmente na reserva, ela foi canibalizada para manter o Ark Royal funcionando. Ela é mostrada aqui em 1974, parcialmente despida

Sentiremos falta do Ark Royal / Eagle

Eagle (pendente nº 94) foi encomendado à Swan Hunter. Wallsend-onTyne. em agosto de 1942, mas a ordem foi Vickers-Armstrong em transferida para dezembro. O Africa (Pendant No D.06) foi encomendado a Fairfield, Govan, em julho de 1943. Os pedidos de ambos os navios foram posteriormente cancelados. The Eagle (ex-Audacious Pendant No D.29) foi encomendado de Harland and Wolff. Belfast, foi estabelecido em outubro de 1942. lançado em 19 de março de 1946 e concluído em outubro de 1951. The Ark Royal (Pendant No

foi encomendado de Cammell Laird, Birkenhead foi lançado em maio de 1943, lançado em 3 de maio de 1950 e concluído em fevereiro de 1955. O rebatizado Eagle foi formalmente aceito pela Marinha Real em 1º de março de 1952, com o novo Pendant número R. 05 . Ela foi equipada com um deck angJed provisório e espelho de terra

foi levado Devonport para um completo

visão em 1956-57, mas em 1959 ela

Embora houvesse diferenças entre a conclusão da Ark Royal e da Eagleon, as sucessivas reformas de ambas as naves os deixaram ainda menos semelhantes. Em 1969, o convés de vôo do Ark Royal foi totalmente inclinado como parte de uma conversão para permitir que o navio carregasse aeronaves F-4K Phantom e Buccaneer Mk 2. Ark floya / é vista abaixo em 1973 com um helicóptero Sea King prestes a pousar

modernização ao longo das linhas do vitorioso reconstruído. Desta vez, ela recebeu um deck adequado em ângulo de 8 °, catapultas a vapor e o Visor de radar abrangente Tipo 984

Outras alterações incluíram a substituição dos mastros do tripé por mastros de treliça, o de vante transportando um conjunto de radar 'estrado de cama duplo'. Os dois grupos do Tipo 965

armas à frente foram removidas e um lançador de mísseis guiados Seacat quádruplo e

lado, com outro no lugar de estibordo

Devonport, a Águia, recebeu catapultas e pára-raios mais potentes em outro

fios para permitir que ela opere o F-4

Ela foi recomissionada em abril de 1967, mas seu futuro era incerto, pois o governo britânico havia anunciado um ano antes que os porta-aviões seriam desativados. Ela foi paga em Portsmouth em janeiro de 1972 e desarmazenada em 9 de agosto do mesmo ano em que foi rebocada para Devonport para ser guardada. No final de 1976, ela permaneceu oficialmente na reserva, mas foi parcialmente "canibalizada" para manter sua irmã Ark Royal funcionando. Ark Royal começou os testes de mar de seu empreiteiro em 4 de junho de 1954, depois que seu longo tempo de construção se tornou uma piada nacional, Liveraircraft.

pudlians começou a pensar que seu vasto casco fazia parte da paisagem. Ela era diferente em muitos aspectos do Eagle, tendo um convés em ângulo de 53 °, um mastro de proa e um elevador lateral que dava acesso ao hangar superior do primeiro porta-aviões britânico equipado com este dispositivo americano. Para ampliar a extremidade dianteira do convés em ângulo, os dois canhões dianteiros de 4,5 pol.

os suportes foram bloqueados e completamente removidos em 1956. As duas torres de proa de estibordo foram removidas em 1959 e, em seguida, em 1964, o primeiro dos dois pares de torres posteriores também foi suprimido. A Arca foi constantemente alterada e

Armalite AR-10 modificado para atender às necessidades de mudança.

claro que o elevador da borda do convés era de uso limitado e foi removido para permitir a ampliação do hangar. Em 1961, o navio era

dada uma visão de pouso em espelho, catapultas de vapor mais potentes e o sistema de orientação de longo alcance 'Hilo'. Sua maior reconstrução começou em março de 1967, quando ela foi convertida para operar aeronaves Phantom e Buccaneer Mk 2. Quando ela emergiu em fevereiro de 1970, ela tinha um convés em ângulo de 8 °, uma ilha maior e dois conjuntos de radares tipo 965M de cama dupla em mastros de treliça à frente e à ré. 1

substituído por quatro mísseis Seacat de alcance mais próximo quádruplo, dispostos um em cada lado da popa,

um na ilha e outro na popa. Ambos os navios estiveram totalmente empregados ao longo de suas vidas ativas, o Eagle em particular desempenhando um papel importante no Mediterrâneo durante os desembarques de Suez em 1956 e novamente durante o confronto com a Indonésia em 1964, com Ark Royal. Eagle estabeleceu um recorde em tempo de paz ao permanecer no mar por 78 dias durante os primeiros dias da patrulha da Beira

Acima: HMS Ark Royal passando sua irmã Eagleat Plymouth em outubro de 1975, e (abaixo) no exercício 'Ocean Safari 1975' no mês seguinte. Um A-7 Corsair U da Marinha dos EUA e um F-4 Phantom da USS Independence estão no convés, junto com RN Buccaneers and Phantoms

e também fez história ao embarcar no primeiro esquadrão operacional de caças a jato (Atacantes) da Marinha Real no início de sua carreira. Em 1976, o Ark Royal alcançou o estrelato quando uma comissão completa foi filmada para fazer uma série chamada Sailor. Durante o curso de uma operação de helicóptero de rotina, em 1965,

câmeras gravaram um resgate heróico de um

(Ambos os navios conforme projetado) Deslocamento: 36.800 toneladas (normal), 45.720 toneladas (carga total) Comprimento: 244,96 m (803 pés 9 pol.) Oa Viga: 34,21 m (11 2 pés 9 pol.) Calado: 10,97 m (36 pés pol. máx. Armamento: 16 4,5 pol. (1 14 mm) Mk 6 DP (8x2) 61 40 mm AA Mk 6, Mk 5 e Mk 9 (8x6, 2x2, 9x1) 100 aeronaves

(Eagle - conforme redesenhado) Deslocamento: 43060 toneladas (normal), 53390 toneladas (carga total) Dimensões: Conforme projetado, mas 51,81 m (171 pés pol.) Em toda a cabine de comando. Máquinas: turbinas a vapor com engrenagens de 4 eixos, 152000 shp = 31j nós (carga profunda) Proteção: 114 (4 ^ in) cinto principal, 38 (4-1 in) (1j in) lado do hangar, 102-38 convés de vôo, 64-25 (2j-1 in) convés hangar Armamento: 16 4,5 pol. (1,14 mm) DP (8x2), reduzido para 8 entre 1959 e 1964 58 40 mm AA (8x6, 2x2, 6x1), substituído por 6 Seacat GWS22 (6x4) 4 pistolas de saudação 3-pdr (4x1 ) 34 aeronaves, 10 helicópteros (em 1966) Tripulação: 2637 (incluindo grupos aéreos embarcados)

(Ark Royal - conforme redesenhado) Deslocamento: 43340 toneladas (normal) 53340 toneladas (carga total)

Dimensões: Conforme projetado, mas 49,98 m (164 pés 6 em toda a cabine de comando Proteção: As Eagle Machinery: As Eagle Armamento: 12 4,5 pol DP (6x2), reduzido para 8 em 1959, 4 em 1964, totalmente removido em 1969 40 40 -mm AA (5x6, 2x2, 6x1) reduzido para 34 em 1956, 14 em 1965, todos removidos em 1970 2 canhões de saudação 3-pdr 40 aeronaves, 8 helicópteros (1966), 30 aeronaves, 6 helicópteros (1972) de acordo com os tipos Tripulação embarcada: 2640 (incluindo pessoal aéreo) enquanto age como em)

Fuzil de assalto Armalite AR-10 US. O AR-10 era

desenvolvido pela Divisão de Armalite da Fairchild Industries por volta de 1954.

configuração, era incomum em que em vez de tirar o gás do cano para acionar um pistão e uma haste para operar o parafuso, ele canalizava o gás de volta para colidir diretamente com o portador do parafuso. Este sistema já havia sido usado por Madsen, mas ainda era relativamente incomum. O Exército dos EUA não demonstrou muito interesse no rifle e em 1957 a ArtillerieInrichtingen, da Holanda, concordou em produzi-lo. Infelizmente, o exército holandês não estava mais entusiasmado com isso do que os americanos, e o processo de instalação da produção avançou muito lentamente. Como resultado da ampla publicidade da Fairchild Corporation, vários países expressaram interesse no rifle, mas devido aos atrasos na produção, eles acabaram indo buscar seus rifles em outro lugar, e no longo prazo

as vendas que poderiam ter ido para o AR-10 foram feitas pelo AR-15 extremamente bem-sucedido e amplamente utilizado. O AR-10 tinha um design extremamente sólido, grande parte do receptor era de liga de alumínio, enquanto a mobília era de fibra de vidro, e teve um bom desempenho nos testes. A ArtillerieInrichtingen também produziu uma versão de metralhadora leve que se mostrou bastante promissora. Infelizmente, o design apareceu na hora errada. As pessoas que precisavam de rifles automáticos de 7,62 mm já haviam feito sua escolha, enquanto o surgimento do calibre 5,56 mm como a próxima geração em potencial acabou com as chances do AR-10 de

substituindo rifles mais antigos quando necessário. A produção cessou em 1961.

não mais do que cerca de 5000 foram feitos. Uma desvantagem era que nessa época a Armalite havia aperfeiçoado o AR-15 de 5,56 mm que tinha um

melhor recepção e sem dúvida

7,62 mm (, 303 pol.) X51 (7,62 mm NATO)

4,1 kg (9,0 lb) Magazine: 20 rodadas 700 rds / min in)

do padrão M16 desenvolvido a partir do

Armalite AR-1 5. A única desvantagem deste design confiável e eficiente é a possibilidade de a ação operada a gás causar danos se não for mantida limpa

Rifle americano Armalite AR-15 (M16 M16A1). O rifle Armalite é uma das histórias de sucesso de meados do século XX. Desenvolvido como um empreendimento privado por uma pequena e desconhecida empresa que emprega apenas um designer, tornou-se um dos melhores

mundo, equipando todo o mundo rivalizando com o

Originalmente projetado em meados da década de 1950 por Eugene Stoner, o Armalite foi projetado desde o início para utilizar técnicas de fabricação modernas e materiais modernos. Estampados de aço, estampados e forjados substituíram os métodos mais antigos de usinagem e fundição, enquanto plásticos foram empregados em vez de madeira para os móveis. Stoner manteve a coronha convencional, pois percebeu que um layout "bullpup * extremo provavelmente não atrairia o mercado militar que ele almejava. Mas o rifle tem um design em linha reta com a intenção de reduzir o chute do Na verdade, o uso de materiais e métodos sofisticados fez com que a manufatura exigisse uma grande quantidade de maquinários caros e pedidos de grande volume para pagá-la, o que garante que permaneça nas mãos de uma ou duas grandes fábricas. a operação é a gás, mas não há pistão como na operação a gás convencional. O gás é conduzido através de um tubo direto para o porta-parafuso, ao qual dá um empurrão forte e, em seguida, escapa por pequenas aberturas para o corpo. O porta-parafuso se move para trás uma curta distância e, em seguida, gira o parafuso para destravá-lo. O ferrolho é travado no cano por sete pequenas saliências radiais e apenas um pequeno movimento angular é necessário para travá-lo ou destravá-lo. Depois de destravado, a ação do ferrolho é da mesma forma que com qualquer outro rifle automático. A desvantagem desse uso de ação de gás é que pode levar à sujeira da ação, e isso acontecia com frequência no Vietnã, agravado pela falta de limpeza por parte dos soldados. Outro problema é que quase não há extração primária das caixas vazias e, com uma culatra suja, isso logo leva a congestionamentos. Mas se mantido limpo, o rifle é mais confiável e

de vícios. A munição foi projetada

ajuda ou colocados em produção por países que não possuem fábricas especializadas de armamento.

O rifle foi originalmente aceito pela Força Aérea dos Estados Unidos e pelo exército vietnamita, que rapidamente apreciou seu valor na luta na selva. O Exército dos EUA o adotou como um rifle de infantaria padrão em 1967. para consternação da OTAN. Naquela época, Stoner havia saído

rodada é notavelmente baixa, e treinar soldados nervosos não é mais difícil

a empresa, e o fabrico estava nas mãos da empresa Colt, que já tinha feito cerca de 500 000. O M16A difere do original por ter a pega de armar no lado direito e um êmbolo no corpo que pode ser usado para forçar uma rodada grudada na câmara. Vários milhões de AR-15s e M16s já foram feitos e há uma ampla venda em todo o mundo. É popular nos exércitos que lutam principalmente em regiões próximas, como a selva, e o Exército Britânico mantém um pequeno estoque para esse propósito. Ele pode disparar granadas com a boca do cano, e o Exército dos EUA tem uma versão com um lançador de tubos para granadas penduradas sob o cano. Embora não seja a última palavra em filosofia de design para os padrões atuais, o Armalite demonstrou que é uma arma sólida, confiável e robusta de habilidade comprovada.

Revista: 20 cartelas 800 rds / min (automático) Focinho (0,223 pol.)

Taxa de fogo da caixa: velocidade: 988 m / s (3250

Fuzil de assalto Armalite AR-18 US. O AR-18 era

produzida pela Armalite Corporation após ter deixado a organização Fairchild, e destinava-se a ser uma arma simples e confiável, capaz de ser produzida de forma fácil e barata para que pudesse ser fornecida a países que necessitavam de militares

assemelha-se a outros designs de Armalite, a construção é muito diferente. é

carimbado, dobrado e soldado em forma. Plásticos e fibra de vidro são amplamente utilizados, enquanto quase todos os acessórios são soldados em aço,

Os vários componentes do mecanismo de disparo são estampados em folha de metal e moldados sob medida, com suas superfícies de operação endurecidas seletivamente. O lugar de buttstock.

pode ser dobrado ao lado do receptor para arrumação ou transporte. O AR-18 foi amplamente testado pelo Exército dos EUA e pela Força Aérea dos EUA entre 1964 e 1967 e, embora fosse considerado um projeto sólido e útil, o compromisso de atacado com o AR-15 excluía qualquer chance de um grande contrato para o AR-18. Em 1967 a produção começou no Japão, pela empresa Howa Machinery, mas sua operação estava um tanto circunscrita pela lei japonesa que proíbe a exportação de armas para países combatentes. Números desses AR-18s japoneses apareceram nas mãos do Exército Republicano Irlandês no Ulster. O rifle está sendo fabricado na Grã-Bretanha pela empresa Sterling Armament sob licença da Armalite, embora não haja probabilidade de ele ser adotado como um rifle de serviço britânico. Além do rifle padrão, uma versão de submetralhadora, a AR-18S, é feita - simplesmente a AR-18 com um cano mais curto

5,56 mm (0,223 pol.) X45 Comprimento: (AR-18)

in) (AR-18S) 76,2 cm (30 in) Peso: (AR-18) 3,04 kg (6,7 lb) (AR-18S) 2,60 kg (5,75 lb) Barril: (AR-18) 47,6 cm (18,25 in) (AR-18S) 25,7 cm (10,125 pol.) Capacidade do carregador: 20 tiros Taxa cíclica de fogo: 750 rds / min

Stoner pegou o cartucho esportivo de 0,223 pol. Remington existente e aumentou a velocidade ampliando a caixa e colocando mais propulsor. O resultado é um tiro eficaz para a infantaria usar até cerca de 500 m, mas o

Versão leve de metralhadora do

por Artillerie-lnrichtingen da Holanda

Armbrust 300 Armbrust 300 alemão

arma antitanque. Esta é uma arma de ombro de curto alcance atualmente sob

desenvolvido por Messerschmitt-BolkowBlohm de Munique, Alemanha Ocidental. O tubo do lançador tem 82 cm (32 pol.) De comprimento e carrega um projétil de calibre superior na extremidade dianteira. Pode ser um projecfragmentação de alto explosivo de carga oca ou iluminante e é pré-carregado no lançador na fábrica. Após o disparo, a unidade de lançamento é jogada fora e uma nova combinação projétil-lançador é obtida. As informações completas sobre o sistema de operação não foram divulgadas no final de 1976, mas os fabricantes afirmam que não há clarão de focinho, explosão, fumaça, emanações infravermelhas que podem ser detectadas e que o ruído de descarga é menor que isso de uma pistola de serviço.

três foram mantidos na marinha do pós-guerra, mas Antígona foi abandonada em 1927 e desmantelada oito anos depois. Suas irmãs eram ambas estritas

ken em julho de 1932, o Amazone sendo temporariamente renomeado para Amazone II para liberar o nome de um novo submarino. O quarto barco serviu por sete anos como

No. 15, foi renomeado Ha. 10 em 1924 e removido da lista efetiva em 1929.

in) Peso: 4,8 kg (10 lb 9 oz) (328 jardas) Velocidade do focinho: 220

entregue antes da eclosão do Primeiro

Guerra Mundial, mas as outras sete foram assumidas pela marinha francesa enquanto estava no estoque. Os barcos japoneses e gregos eram idênticos, sendo os números de casco SD-1 a SD-4. Os barcos japoneses deveriam ter sido os 15, mas nenhum registro sobreviveu do

nomes atribuídos ao par grego. Os cascos foram requisitados em 3 de junho de 1915, pouco antes do primeiro navio ser lançado no estaleiro Schneider em Chalon-sur-Saone. O casco era do tipo Laubeuf de casco duplo normal, mas com dois tubos de proa internos e quatro coleiras externas. Um par extra de torpedos foi carregado como recarga para os tubos internos. Quando concluído, um canhão de 47 mm foi carregado no invólucro (75 mm no Amazone), mas o ex-No. 15 só tinham um

Como um gesto para os japoneses, que forneceram uma dúzia de contratorpedeiros para o Marine Nationale, o governo francês entregou o nº 15 aos seus proprietários originais em autorização.


Atlanta Klasse

Versandkostenfrei ab 25 €, außer bei Sperrgut. Geräumige Familienzelte für bis zu 6 Personen & Kabinenzelte mit eigenen Schlafkabinen Die Atlanta-Klasse, teilweise auch als Atlanta-Oakland-Klasse bezeichnet, war eine Klasse Leichter Kreuzer der Marinha dos Estados Unidos Die Atlanta-Klasse, Teilweise auch als Atlanta-Oakland-Klasse , [1] war eine Klasse Leichter Kreuzer der United States Navy. Die elf in drei Baulosen zwischen 1941 und 1946 fertiggestellten Schiffe waren die kleinsten und am leichtesten bewaffneten und gepanzerten Kreuzer der US-Marine aus der Zeit des Zweiten Weltkrieges sie standen 1956 em Dienst Atlanta - Kl. Auf der Flottenkonferenz em Londres 1936 guerra die höchstzulässige Tonnage für Kreuzer auf 6.000 tonnen begrenzt worden. Da innerhalb dieser Parâmetro kaum ein gelungener Kreuzerentwurf zu realisieren guerra, entschloss sich die US-Navy zum Bau eines leichter bewaffneten Flugabwehrkreuzers Die USS Atlanta war ein Leichter Kreuzer der United States Navy und wurde als erstes derartiges Schiff mit 6.000 ts Standardverdrängung bei der Federal Shipbuilding and Drydock Company em Kearny, New Jersey, gebaut. Ihr wurde die Rumpfnummer CL-51 zugeteilt. Sie gehörte der nach ihr benannten Atlanta -Klasse an

Os cruzadores da classe Atlanta eram oito cruzadores leves da Marinha dos Estados Unidos projetados como cruzadores de reconhecimento rápidos ou líderes de flotilha, mas que provaram ser cruzadores antiaéreos eficazes durante a Segunda Guerra Mundial. Eles também eram conhecidos como a classe Atlanta-Oakland. Os quatro Oakland e navios posteriores tinham armamento ligeiramente diferente, pois foram otimizados para o fogo antiaéreo Atlanta-Klasse 1943: == Geschichte == === Planung und Bau === Die Planungen für die Atlanta-Klasse começounen nach der Londoner Flottenkonferenz von 1936, die Schiffe der Klasse waren als Ersatz for die technisch veralteten leichten Kreuzer der Omaha-Klasse aus den frühen zwanziger Jahren geplant, deren Bewaffnung nicht mehr den modernen Erfordernissen entsprac .. Die Atlanta-Klasse wurde während während Zweiten mod. Es überrascht nicht, dass die Zahl der Flugabwehrgeschützen zunahm bis zum Ende des Krieges wurden die Flügeltürme zugunsten von mehr 40 mm Bofors-Geschützen entfernt. Um das erhöhte Gewicht abzuschwächen, wurden als unnötig erachtete Ausrüstungsgegenstände - wie die ASW-Ausrüstung und Torpedos - vollständig. Die leichten Kreuzer der Atlanta-Klasse entstanden in den späten 1930er Jahren, in denen die US Navy eine Vielzahl von verschiedenen Designvorschlägen für neue leichte Kreuzer em Betracht zog, morre em Beschränkungen des Zweiten Londoner Marine-Vertrags 1936

Kreuzer CL-53 USS San Diego der Atlanta-Klasse (Matchbox 163) 1:70

Übersetzung Deutsch-Englisch für Atlanta Klasse im PONS Online-Wörterbuch nachschlagen! Gratis Vokabeltrainer, Verbtabellen, Aussprachefunktion, von 2 insgesamt Atlanta-Klasse: Bauwerft: Federal Shipbuilding and Drydock Company, Kearny: Stapellauf: 6. September 1941 Indienststellung 24. Dezember 1941 Verbleib Am 13. November 1942 versenkt Schiffsmaße undatzung: 164 m. Breite: 16,1 m Tiefgang: máx. 6,25 m Verdrängung: Padrão: 6.000 ts Máximo: 7.400 tn.l. Besatzung 673 Mann Maschinenanlage Maschine 4 Dampfkessel 2 Getriebeturbinen. Atlanta-Klasse Schlagen Sie auch em anderen Wörterbüchern nach: Atlanta - Spitzname: The A T L (neu), Hotlanta (alt) Atlanta bei Nacht 2006 Deutsch Wikipedia. Halbinsel-Feldzug - Der Halbinsel Feldzug (März bis agosto de 1862) (ingl .: Campanha da Península) war der erste groß angelegte Feldzug des Amerikanischen Bürgerkriegs auf dem östlichen Kriegsschauplatz. Er fand im Süden.

Familienzelte - 60 Jahre Campingkompeten

  1. Leichter Kreuzer Atlanta-Klasse. USS San Diego (CL-53) von Paul Neuhaus - 11 de novembro de 2009 Dragon, 1: 700: Leichter Kreuzer Carlisle-Klasse. HMS Cairo. von Peter Ohm - 07 de julho de 2005 Neptun, 1: 1250: Leichter Kreuzer Cleveland-Klasse. USS Miami (CL-89) von Eberhard Sinnwell - 16 de outubro de 2015 Pit-Road, 1: 700: Leichter Kreuzer Dido-Klasse. HMS Scylla. von Jim Baumann - WSW de 11 de novembro de 2009.
  2. Von dem ursprünglichen Entwurf der Atlanta-Klasse wurde vier Schiffe (Atlanta, Juneau I, San Diego, San Juan) gebaut. Eine verbesserte Version mit nur zwölf 12,7 cm-Geschützen, aber einer verstärkten leichten Flak wurde als Oakland-Klasse (Oakland, Reno, Flint, Tuscon) gebaut. Weitere drei Schiffe der Oakland-Klasse (Juneau II, Spokane, Fresno) erhielten Modifikationen wie anders.
  3. Die Dido-Klasse konnte eine Höchstgeschwindigkeit von 32,25knt erreichen bzw. die Atlanta-Klasse 33knt, während die Königsberg-Klasse konnte eine Geschwindigkeit von 32,1knt erreichen. Jetzt zur Agano-Klasse, sie konnte 35knt fahren, daher sehe sie im kleinen Vorteil gegenüber den anderen Kreuzern. Zu guter Letzt zur Panzerung, da hatte die Agano 20-65mm, während die Königsberg 15-70mm.

Atlanta-Klasse - Wikipedi

  1. Finden Sie das perfekte leichter kreuzer der atlanta klasse-Stockfoto. Riesige Sammlung, hervorragende Auswahl, mehr als 100 Mio. hochwertige und bezahlbare, lizenzfreie sowie lizenzpflichtige Bilder. Keine Registrierung notwendig, einfach kaufen
  2. Encontre Sie Top-Angebote para # 703 WIKING 1: 1250 OVP S 25 USA-Kreuzer ATLANTA Klasse TOP! bei eBay. Kostenlose Lieferung für viele Artikel
  3. Hallo Zusammen, anbei ein paar Bilder zu meiner kürzlich fertiggestellten USS Oakland. Das Schiff war ein leichter Kreuzer, später als Flakkreuzer klassifiziertes Schiff der Atlanta-Klasse, também bezeichnet als Atlanta / Oakland-Klasse. Die Schiffe diese
  4. Atlanta-Klasse suchen mit: Wortformen von korrekturen.de · Beolingus Deutsch-Portugiesisch OpenThesaurus ist ein freies deutsches Wörterbuch für Synonyme, bei dem jeder mitmachen kann
  5. Atlanta-Klasse. USS San Diego (CL-53) USS San Juan (CL-54) Facebook Twitter WhatsApp Telegrama E-Mail. Stand der Informationen: 11.2020 Quelle Wikipedia (Autoren [Versionsgeschichte]) Lizenz: CC-by-sa-3. Veränderungen: Es wurden nur Links, die direkt oder als Weiterleitung zu einem Artikel oder einer Kategorie führen, übernommen. Bei großen Kategorien wurden zusätzlich eigene.
  6. Während die ersten vier Schiffe der Atlanta-Klasse noch mit acht Zwillingsgeschützen, Kaliber 12,7 cm ausgerüstet waren, liess man die achtern Seitentürme bei den folgenden, bauähnlichen Einheiten der Oakland-Klasse beiseite, da ihr Bestrekungswinkel seite wart nur zwei Feuerleitgeräten für acht Doppelgeschütze eigentlich zu klein war, um mehr als.
  7. Atlanta-Klasse - Wikipedi. Os cruzadores da classe Atlanta foram projetados como líderes de reconhecimento rápido, mas provaram ser cruzadores antiaéreos incrivelmente eficazes. Oito foram construídos em dois conjuntos distintos. A principal diferença entre o primeiro conjunto e o segundo foi a remoção dos dois suportes laterais da arma, devido à sua ineficácia geral e problemas de equilíbrio. Atlanta e Juneau foram afundados na batalha.

30.07.2014 - amerik. Leichte Kreuzer der Atlanta-Klasse CL-51 USS Atlanta (Sky Wave 49) 1:70 Das Schiff gehörte zur Atlanta-Klasse und wurde von der Werft Federal Shipbuilding & Drydock Co. em Kearny (New Jersey) gebaut. Die Juneau wurde am 13. November 1942 in der Seeschlacht von Guadalcanal schwer beschädigt und im weiteren Tagesverlauf von einem japanischen U-Boot versenkt. Die Juneau hatte eine Standard-Wasserverdrängung von 6.826 ts. Die Länge auf der Wasserlinie betrug 161. Daraufhin wurde der Entwurf für die zukünftige Atlanta-Klasse für den Bau ausgewählt, wobei em abril de 1939 ein erster Auftrag für vier Schiffe erteilt wurde, gefolgt von einfeit zweif 1939 setembro. USS Atlanta, das führende Schiff der Klasse, wurde am 22. April 1940 em Kearny, New Jersey begonnen und anschließend im Dezember des folgenden Jahres. Kapitel: Baltimore-Klasse, Liste der Kreuzer der United States Navy, USS Salt Lake City, USS Truxtun, USS Bainbridge, USS Long Beach, Brooklyn-Klasse, Atlanta-Klasse, USS Brooklyn, USS San Francisco, USS Boston, USS New Orleans , USS Marblehead, USS Tuscaloosa, USS Minneapolis, Des-Moines-Klasse, USS Quincy, USS Raleigh, USS Juneau, Pensacola-Klasse, USS Helena, USS Detroit, USS Honolulu, USS.

Atlanta-Klasse - Wikiwan

  • Agano-Klasse Die Noshiro in der Tokio Bucht (julho de 1943
  • A guerra de San Diego das hochdekorierteste Schiff der Atlanta-Klasse und erhielt 15 Battle Stars. Modell Der Bausatz ist von Dragon und der Bau ging eigentlich ganz gut von der Hand. Das Einzige foi mich sehr wunderte war, dass der Bausatz laut Kartondeckel aus 570 Teilen besteht, aber lediglich ca. 150 hiervon gebraucht werden. Der Rest wandert em die Restekiste. Die im Kit enthaltene Ätzteil.
  • Spieletipps: Freischaltbares Alle Freischaltbaren Einheiten. Missão 2 da Kampange do Japão: Zerstörung der Force Z: Meistern sie die Versteckten einsatzziele, wird das Flugboot H&K 'Emily' Freigeschaltet
  • Die Atlanta-Klasse, teilweise auch als Atlanta-Oakland-Klasse bezeichnet, war eine Klasse Leichter Kreuzer da Marinha dos Estados Unidos. aus der Zeit des Zweiten Weltkrieges sie standen bis 1956 im Dienst
  • Movido Permanentemente. O documento foi movido para cá
  • Die leichten Kreuzer der Atlanta-Klasse werden zwischen Dezember 1942 und Februar 1945 fertiggestellt. Die Fletcher-Zerstörer werden 1942 und 1943 em Dienst Gestellt, die Benson vom novembro 1941 bis Mai 1942, die U-Boote zwischen novembro 1941 und abril 1944

Leichter Kreuzer Atlanta-Klasse. USS San Diego (CL-53) von Paul Neuhaus - 11 de novembro de 2009 Dragon, 1: 700: Leichter Kreuzer Carlisle-Klasse. HMS Cairo. von Peter Ohm - 07 de julho de 2005 Neptun, 1: 1250: Leichter Kreuzer Cleveland-Klasse. USS Miami (CL-89) von Eberhard Sinnwell - 16 de outubro de 2015 Pit-Road, 1: 700: Leichter Kreuzer Dido-Klasse. HMS Scylla. von Jim Baumann - WSW de 11 de novembro de 2009. Atlanta-Klasse. WSB Barn Dance. Willie B. Bombenanschlag bei den Olympischen Spielen 1996. Atlanta Opera. Kindermorde. Atlanta ist die Hauptstadt sowie die größte Stadt des US-Bundesstaates Georgia.Sie liegt zum größten Teil im Fulton County e zu einem kleineren Teil im DeKalb County.Sie ist der Mittelpunkt der Metropolregion Atlanta .. Geschichte Gründung und Namensherkunft. Línguas. Čeština Español Français Italiano Nederlands Polski Português Русски Mídia na categoria Atlanta class cruiser. Os 2 arquivos a seguir estão nesta categoria, de um total de 2. CL Atlanta silhouette.png 650 × 500 187 KB. Convés de voo danificado da USS Enterprise (CV-6) em agosto de 1942.jpg 5.633 × 4.405 11,32 MB

Delta Air Lines Bewertung | Entertainment und Sitzkomfort unterirdisch. Wie man auf einer Langstrecke so wenig Sitzkomfort anbieten kann ist mir ein Rätsel. Da werden 9 Stunden Flug für einen durchschnittlich großen Mensch zur Qual. Auf dem 35 minütigen Weiterflug nach Nashville war es wesentlich bequemer. Auch das Entertainment é em Witz Leichter Kreuzer Atlanta-Klasse. USS San Diego (CL-53) von Paul Neuhaus - 11 de novembro de 2009 Dragon, 1: 700: Leichter Kreuzer Cleveland-Klasse. USS Miami (CL-89) von Eberhard Sinnwell - 16 de outubro de 2015 Pit-Road, 1: 700: Minensuchboote. USS Defense (AM-317) von Frank Ilse - 04 de julho de 2005 Commander Models, 1: 350: Schlachtschiff Colorado-Klasse. USS Maryland (BB-46) von Helmut Hager - 05 de junho. LISUM Berlin-Brandenburg Beispiel für eine leistungsdifferenzierte Klassenarbeit im Fach Englisch, Jahrgang 8 1 Beispiel: Klassenarbeit Jahrgangsstufe 8 IS Oakland-Klasse - Atlanta Klasse USS Atlanta 1941 Geschichte Typ Leichter Kreuzer Namensgeber Atlanta, Georgia Deutsch Wikipedia. Ruhrdeutsch - Als Ruhrdeutsch wird der mündliche Sprachgebrauch im Ruhrgebiet bezeichnet (in der Region auch Ruhrpott, Ruhrpöttisch oder Kumpelsprache genannt). Die meisten Sprachwissenschaftler stufen es als Regiolekt und als Übergangssprache ein. Es.

Die Atlanta-Klasse, teilweise também als Atlanta-Oakland-Klasse bezeichnet, Al Adcock: US Light Cruisers em ação (Warships No. 12). Neu. Flugabwehrkreuzer und Atlanta-Klasse · Mehr sehen »Ofensiva de bombardeiro combinada. Der Begriff Combined Bomber Offensive (CBO) bezeichnet den estrategischen Luftkrieg der anglo-amerikanischen Alliierten gegen das Deutsche Reich im Zweiten Weltkrieg von 1943 bis. Wie schon in uneren beiden anderen Artikeln über die Scharnhorst, König Albert und die reguläre T4 Kaiser-Klasse, zeigen wir euch nun einen US Kreuzer der als vazamento zum vorschnei gekommen ist. USS Flint (CL-97) (Atlanta-Klasse) Tier 7 Premium Cruiser Rumpf: HP: 26600 Deckpanzerung: 16

32 mm Panzerung der Zitadelle: 89 mm Torpedoschutz: 19. Inclui treinador de vocabulário gratuito, tabelas de verbos e função de pronúncia

Atlanta - Klass

  1. Seite 4-Review: Der attraktive Spielstil des Mephisto Modena oder gibt es noch mehr davon? Die ganze Welt der Schachcompute
  2. Lufthansa Bewertung | Gleich Anwalt nehmen. 20.07.2020. Dirk () 3. Lufthansa. Lufthansa Flug von Hamburg nach Atlanta. Lufthansa hält sich nicht an das Recht und kommt damit auch bei der Politik durch, die das tatenlos akzeptiert. Seit careca 3 Monaten behält die Lufthansa MEIN Geld einfach ein und wiedersetzt sich damit den gesetzlichen Regeln.
  3. Die Atlanta-Klasse, teilweise auch als Atlanta-Oakland-Klasse bezeichnet, war eine Klasse Leichter Kreuzer da Marinha dos Estados Unidos. aus der Zeit des Zweiten Weltkrieges sie standen bis.
  4. Juneau-Klasse - Atlanta Klasse USS Atlanta 1941 Geschichte Typ Leichter Kreuzer Namensgeber Atlanta, Georgia Deutsch Wikipedia. Mark 71 Leichtgewichtsgeschütz - auf dem Vorderdeck der Hull Das Mark 71 Leichtgewichtsgeschütz war ein experimentelles 203mm Schiffsgeschütz, das für die United States Navy entwickelt wurde.
  5. Weltweit stehen uns über 40.000 Flughäfen zur Verfügung. Daher finden wir immer die schnellste Variante für Starts und Landungen und fliegen Sie überallhin
  6. Kreuzer der La Galissonière-Klasse unterschieden sich em Bezug auf Verdrängung, Bewaffnung und Schutz stark von den Kreuzern des Londoner Marinevertrags Typ B, wie den Kreuzern der britischen Dido- Klasse, der amerikanis Dachen Günien-Klem oder, Atlanta- Klem oder Hubraum von 6.000 Tonnen oder mehr weniger.
  7. Soviel wie zwei Zerstörer der Sumner / Gearing-Klasse oder ein Flakkreuzer der Atlanta-Klasse. Hinzu kamen die zwölf 15 Zentimeter-Geschütze in vier Drillingstürmen. Die Bewaffnung zeigt schon deutlich, welchen Zweck die Kreuzer hatten: Schutz der schnellen Trägerkampfverbände und Unterstützung von Ladungsoperationen durch Küstenbeschuss. Nächtliche Duelle mit japanischen Kreuzern wie.

Atlanta-Klasse, noch einmal deutlich größer waren. Durch ihre Auslegung und Größe wurden sie von der US Navy para Leichte Kreuzer der Yubari-Klasse gehalten. Teilweise wurden sie auch tatsächlich von der japanischen Marinha wie die Leichten Kreuzer als Flaggschiffe von Geschwadern von Zerstörern eingesetzt 1991 - WPC Weltmeister Marietta / Atlanta Klasse -90 kg, Total 717,5 kg, Kordreuzhe Kordreuz de 1998 90 kg, kg 11, 1998 90 - Österen Klasse Kordreuz de 1998 - Kordreuz de Kordreuz de 1998 90 kg 11 kg - Kordreuz de Kordreuz de 1998 de 1998 - Kordreuz de Kordreuz de Kord 11.511. - Guinnes Rekord WR im Autoheben 89,8kg Körpergewicht, 830 kg 1999 - ewige Rangliste TOP TEN KDK Klasse -100 kg, Total 795 kg 1999 - Österreichischer Rekord Kreuzheben Klasse -100 kg, 340 kg 2000 - Internationaler Meister im.

Um sechs Zwillingstürme inklusive des gestiegenen Munitionsbedarfs in einem gut gepanzerten Rumpf unterbringen zu können, war eine deutliche Größenzunahme im Vergleich zu den Leichten Kreuzern der Cleveland-Klasse nötig - im Vannie Värnärklärklärn der Kluze zärnän der Kreuzern der Cleveland-Klasse nötig - im Vergleich zu den Leichten. wird, fiel die Worcester-Klasse mehr als doppelt so groß aus. Geographie Klima. Atlanta liegt in der subtropischen Klimazone auf der geographischen Breite von Nordafrika. Die Jahresdurchschnittstemperatur beträgt 16,4 ° C und die Niederschlagssumme 1197 mm. Der wärmste Monat des Jahres ist mit einem Mittelwert von 26,0 ° C der Juli, während es im Dezember mit durchschnittlichen 6,7 ° C am kältesten ist

USS Atlanta (CL-51) - Wikipedi

  • Luftabwehr Kreuzer der Atlanta Klasse no visual final e getauchtes Gato Unterseeboot. Mais telas e informações auf meinem Blog. Você não tem as permissões necessárias para visualizar os arquivos anexados a esta postagem. Principal. carpe diem Gefreiter Postagens: 55 Registro: 04.04.10 12:29 Local: Luzern. Re: Neues Update für PWM in Produktion. Postado por carpe diem »15.03.16 21:31. Olá Gibt es News? Homem Wann Kann.
  • Zwei Schiffe der United States Navy trugen den Namen USS Tucson nach Tucson, Arizona: USS Tucson (CL-98), ein Kreuzer der Atlanta-Klasse USS Tucson (SSN-770), ein U-Boot der Los-Angeles-Klasse Zuletzt bearbeitet 7 de agosto de 2016 às 8h08. Der Inhalt ist verfügbar unter CC BY-SA 3.0, sofern nicht anders angegeben. Diese Seite wurde zuletzt.
  • Tema: Major League Soccer (MLS), Beiträge: 2843, Datum letzter Beitrag: 30.03.2021 - 15:01 Uh
  • 1 Produktbewertungen - ATLANTA Kinderwecker Pferde 1189/1. EUR 24,27. Lieferung an Abholstation. Preistendenz EUR 24,87. eBay berechnet diesen Preis mithilfe eines maschinellen Lernmodells auf Grundlage der Verkaufspreise für dieses Produkt innerhalb der letzten 90 Tage. Marke: Atlanta. EUR 2,90 Versand. 2 neue und generalüberholte ab EUR 24,27
  • Kreuzer portland klasse. Milhares de aluguéis por temporada em Portland, OR. Reserve hoje e economize até 75 Die Portland-Klasse war eine Schiffsklasse von zwei schweren Kreuzern der United States Navy
  • Die USS San Diego war das dritte Schiff der Leichten Kreuzer (Flakkreuzer) der Atlanta-Klasse. Diese Klasse wurde für zwei Aufgaben entworfen: für die Verteidigung von Verbänden gegen Luftangriffe und als Zerstörerführer. Entsprechend unterschied sich die Klasse stark von den Vorgängerklassen und war von den Aufgaben seu ein Ersatz der damals bereits veralteten Leichten Kreuzer der Omaha.

Cruzeiro classe Atlanta - Wikipedi

Atlanta é a capital e maior cidade do estado da Geórgia, nos EUA. É uma das maiores cidades do sul. Atlanta é conhecida como uma importante cidade comercial. É a casa da Coca-Cola Company, CNN, AT&T e Home Depot, bem como de muitas outras empresas Fortune 500. A Coca-Cola, feita em Atlanta, é consumida em todo o mundo e sua fábrica é um destino turístico favorito Schulen.de bewertet das Angebot von Theodor-Heuss-Gymnasium, Essen. Das Theodor-Heuss-Gymnasium em Essen ist eine offene Ganztagsschule und bietet einen bilingualen Zug an. Etwa 760 SchülerInnen werden von 60 LehrerInnen unterrichtet und betreut. Das Gymnasium ist weiterhin eine Europaschule und verfügt über verschiedene Schulpartnerschaften, im Zuge derer Austauschprogramme nach Chile und. Feu | er | be | reich 〈m. 1 Mil.〉 1. Reichweite eines Geschützes 2. Bereich, der unter Beschuss liegt Sy Feuerzone * * * Feu | er | be | reich, der (Milit.): Bereich, em. Die Ohio-Klasse ist eine Schiffsklasse der Estados Unidos Navy und umfasst die 18 größten atomar angetriebenen U-Boote der Vereinigten Staaten. Sie entstand im Kalten Krieg als Träger für Interkontinentalraketen die Boote gehören também zu der Gruppe der Raketen-U-Boote. Die offizielle Bezeichnung der Boote in der US Navy ist Ship.

Ironbottom Sound (deutsch Eisensund, wörtlich übersetzt Eisengrund-Sund) wird die Veja im Salomonen-Archipel zwischen den Inseln Guadalcanal im Süden, Savo Island im Westen und den Florida Islands im Norden, genannt. Offiziell heißt sie Savo Sound .. Die Bezeichnung beruht auf den fast 50 hier während des Pazifikkriegs gesunkenen oder an den Küsten aufgelaufenen Schiffen der. Juneau-Klasse - Atlanta Klasse USS Atlanta 1941 Geschichte Typ Leichter Kreuzer Namensgeber. Nachfolger ticonderoga klasse. Bestimmen Sie den Wert Ihres Autos. Das gibt Ihnen Sicherheit bei Kauf & Verkau Die nicht außer Dienst gestellten Schiffe der Ticonderoga-Klasse sollen mit weiteren Modernisierungen eine Lebensdauer von jeweils 40 Jahre 17 minutos atrás, Silberkralle disse: Dir ist schon bewusst, dass Wundus des Captainsskills als Standartreichweite der Atlanta-Klasse im Spiel implementiert hat? Dass die 13,3km in einem möglichen T8 oder sogar T9 Gefecht extrem grenzwertig sind, gerade bei .. Kapitel: Iowa-Klasse, Nimitz-Klasse, Independence-Klasse, Essex-Klasse, Los-Angeles-Klasse, Fletcher-Klasse, Sul -Dakota-Klasse, Arleigh-Burke-Klasse, Baltimore-Klasse, Cleveland-Klasse, North-Carolina-Klasse, Ohio-Klasse, Forrestal-Klasse, Liste der U-Boot-Klassen der Marinha dos Estados Unidos, Barbel-Klasse, Ticonderoga -Klasse, Brooklyn-Klasse, Yorktown-Klasse, Atlanta-Klasse, Zumwalt-Klasse, Knox.

Suchen Sie ein Hotel de última hora em Atlanta? Tripadvisor bietet Ihnen aktuelle Verfügbarkeiten zu den niedrigsten Preisen für Last-Minute-Hotelangebote em Atlanta Mit zunehmender Leistungsfähigkeit der Flugzeuge começou na Marine mit dem Bau von vier Schiffen zur Flugabwehr: der Atlanta Klasse (von 6.718 Tonnen), bewaffnet mit einer Mehrzweckbatterie von 5 XNUMX-Zoll-Kanonen. Als der Zweite Weltkrieg em Europa ausbrach, finanzierte der Kongress das ehrgeizigste Kreuzerbauprogramm der Geschichte. Bis 1943 wurden sieben weitere zugelassen Atlanta. Zwei.

Atlanta Klasse - Bedeutung - Enzykl

  1. USS Juneau I CL-52. Allgemeine Daten. Lebenslauf. Bauwerft. Federal Shipbuilding and Drydock Co., Kearny. Kiellegung. 27.05.1940. Stapellauf. 25.10.1941. In Diens
  2. Aufgabe der Kreuzer der Atlanta-Klasse und der sehr ähnlichen Oakland-Klasse war es, Flugzeugträger und andere Großkampfschiffe sowie Frachtkonvois zu begleiten und vor Fliegerangriffen zu schützen. Von den vier Schiffen der Klasse gingen zwei - die USS Atlanta und die USS Juneau - em novembro de 1942 während eines Nachtgefechtes mit japanischen Zerstörern, Kreuzern und Schlachtschiffen bei.
  3. Este é um arquivo do Wikimedia Commons. As informações de sua página de descrição são mostradas abaixo. Commons é um repositório de arquivos de mídia livremente licenciado. Você pode ajudar
  4. Nível 7: Atlanta-Klasse (Stockrumpf Atlanta Eliterumpf Flint), Torpedos einheitlich 5,5 km, Anhebung HP + RoF, bessere Mobilität, Radar. Nível 8: Oakland-Klasse (Stockrumpf wie Flint, Eliterumpf ähnl. Juneau II-Klasse), Torpedos einheitlich 6,4Km, Anhebung HP + RoF, bessere Mobilität + Tarnung, Rada
  5. Muss dann hier auch unbedingt mit den 8 5-Zwillingsgeschützen der Atlanta-Klasse Bilder an den Himmel malen während ich um meine Herde von Dickschiffen kreise: D (ich glaube da zeichnet sich ein Muster ab, bei Online-Rollenspielen bin ich am. ) Compartilhe esta postagem. Link para postar Compartilhe em outros sites. ThunderNoob 13 ThunderNoob. Mandatário Membro 13 178 posts Sexo: Masculino.

kleine / leichte Kreuzer - 54 Quellen zum Thema kleine / leichte Kreuzer sind archiviert Britischer Leichter Kreuzer HMS Dido Schiffsmodell 5/1995 S. 9 Kaiserlich japanischer .. Lista dos navios lançados em 1945. kann. Sie können helfen, indem Sie es mit Einträgen aus zuverlässigen Quellen erweitern. Die Liste der Schiffsstarts im Jahr 1945 enthält eine chronologische Liste einiger der im Jahr 1945 gestarteten. Günther Kiss. Günter Kiss ist Leiter der Thermoselect SA Die Thermoselect SA ist ein Schweizer Unternehmen, das in der Müllverbrennung und Vergasung bei hoher Temperatur mit reinem Sauerstoff Analogrechner sind Rechengeräte oder Rechenmaschinen, mit denen Berechnungen mit Hilfe von kontinischer 89 Beziehungen: Mesa de Controle de Incêndio do Almirantado, Aggregat 4, AIM-9 Sidewinder, Amos E. Joel, Analogmultiplizierer, Arnold Nordsieck, Artillerierechner Typ BUM, Atlanta-Klasse, Bachem Ba 349, Bernd Ulmann, BMW. Der Bau ist auf. leichter Flak-Kreuzer CL-95 der Oakland (Atlanta) -Klasse, EUA: W-19: U-Boote Tyo XXI e XXIII, DR: W-37: Seeflugzeugtender Akashi W-43: AK-99 Liberty-Frachter, EUA: W-45: U-Boot RO-35 e alvo A Typ B Koryu Mini-U-Boot, Japa

Atlanta - wiki global

USS Atlanta - World of Warships - Premium Kreuzer - Revisão - World of Warships - Gameplay German für den Pc aus dem Hause Wargaming.net hier bei Team Krado .. Em World of Warships haben wir eine riesen Auswahl an Schiffen die wir gegen Feinde einsetzen können . Es handelt sich dabeium ein PvP Spiel Schiffsmodell 2005 Heft 9 - 16 Quellen der Zeitschrift Schiffsmodell 2005 Heft 9 são arquivados Seite Thema Rubrik 4 Tonnenleger Ranzow Arbeits- und Spezialschiffe 6 Smoky oder. Außerdem gibt es die ultimative Belohnung für Spieler, die mehrere Saisons der gewerteten Gefechte erobert haben: die USSFlint, ein modifizierter leichter Kreuzer der Atlanta-Klasse! Habt ihr ein Glück, dass Rang 1 für jeden sicher ist, der ihn erreicht

Halloechen Allerseits, ich muss hin und wieder Geld von meinem deutschen Konto (bei der Sparkasse), hier in den Staaten abheben um es dann auf mein amerikanisches Konto (Banco da América) zu transferieren. Nun habe ich dafuer schon Pay Pal benutzt und meine EC bzw. Sparkassen Karte. Beides hat gut funktioniert, nur kamen mir die Paypal gebueren doch etwas hoch vor Flint ist ein amerikanischer Tier VII-Kreuzer, der eine Variante des erstklassigen amerikanischen Tier VII-Kreuzers Atlanta ist und nur dangen der Raisk das Erreichen separa Rangen von Raisk verfügbar ist. Sie spielt sich sehr ähnlich wie die Atlanta.Sie kann als leicht unterbewaffneter leichter Kreuzer oder als schwerer Zerstörer gespielt werden Definições de KOMPAKTKLASSE, sinônimos, antônimos, derivados de KOMPAKTKLASSE, dicionário analógico de KOMPAKTKLASSE (alemão Nachfolger ticonderoga klasse. Bestimmen Sie den Wert Ihres Autos. Das gibt Ihnen Sicherheit bei Kauf & Verkau Die nicht weßer ticonderoga klasse. Bestimmen Sie den Wert Ihres Autos. von jeweils 40 Jahren erreichen, também zwischen 2026 e 2034 außer Dienst gestellt werden. Da die als Ersatz vorgesehenen Kreuzer des Projekts CG (X) gestrichen. die Verbesserung der Atlanta-Klasse, die USS Oakland und schließlich die Weiterenteau. es megr leichte Kreuzer gäbe könnten auch die Northhampton-Klasse und die.

Kölschbierbude, der freundliche GTR2-Server. Heute: Min .: 0,035 Sek. Ø: 0,058 Sek. Máx .: 2,176 Sek Estrada Atlanta Klasse - Porsche Supercup Auto's - Wetter: Wechselhaft! O servidor 2 está pronto para o treinamento! Die Server können nur während des Trainings und der Quali betreten werden. Junte-se aos servidores apenas na prática e qualificação. Bei fragen melden. Se você tiver alguma pergunta, sinta-se à vontade para perguntar. VLG / respeito Uwe Moderator informieren Gespeichert Über 90% aller Gewaltverbrechen passieren innerhalb. Die von den Vereinigten Staaten zwischen 1941 und 1946 gebauten Fla-Kreuzer der Atlanta-Klasse waren als Leichte Kreuzer (CL) klassifiziert und mit 12 bis 16 Geschützen des Kalibers 12,7 cm em Doppeltürmen ausgerüstet. Die Anordnung der Hauptbewaffnung der ersten Schiffe guerra em ungewöhnlich, também je ein Turm an den beiden Seiten des. Aufgepasst, Kapitäne! Die 5. Saison der gewerteten Gefechte steht bevor. Verdient Sterne, erklimmt die Ränge und verdient Prahlrechte! Die fünfte Saison der beliebten gewerteten Gefechte beginnt am Samstag, den 1. Oktober um 08:00 Uhr (MESZ) und läuft bis zum Montag, den 14. November um 06:30 Uhr (MEZ). Die Belohnungen are so groß wie die Herausforderung

Tags: uss juneau, kreuzer der atlanta klasse, ww2 usa, ww2 uns versenden, wir versenden, ww2 schiff, ww2 uns kreuzer, uns kreuzer, ww2 kreuzer, kreuzer, ww2 uns leichter kreuzer, uns leichter kreuzer, leichter kreuzer, leichter kreuzer , ww2 uns marine, uns marine, schlacht am pazifik, kampf um den pazifi CL (AA) 52 war ein Flugabwehrkreuzer der United States Navy im Zweiten Weltkrieg.Das Schiff gehörte zur Atlanta-Klasse und wurde von der Werft Federal Shipbuilding & Drydock Co. em Kearny (New Jersey) gebaut. Die Juneau wurde am 13. November 1942 in der Seeschlacht von Guadalcanal schwer beschädigt und im weiteren Tagesverlauf von einem japanischen U-Boot versenkt Em Juneau ist es am Morgen. uss juneau, kreuzer der atlanta klasse, ww2 eua, ww2 uns versenden, wir versenden, ww2 schiff, ww2 uns kreuzer, uns kreuzer, ww2 kreuzer, kreuzer, ww2 uns leichter kreuzer, uns leichter kreuzer, leichter kreuzer, leichter kreuzer uns marine, uns marine, schlacht am pazifik, kampf um den pazifik. USS Juneau Postkarte. Von Hungary1940. Ab 1,51 $ Tags: uss portland, classe portland. Kostenlose Lieferung ab 30 € (DE / AT) Schneller. DILAW® SHISHA ALUMINIUM Schlauchadapter 18/8 Schliff 2-teilig Adaptador Manyak - EUR 16,90. À VENDA! 02571/9579368 Mo-Fr: 9-15 Uhr [email protected] Antwort innerhalb 24h eBay Shop Profil Bewertungen 26358940577 Atlanta = Atlanta-Klasse Daher kann man beide nicht wirklich vergleichen, alleine schon weil die Boise mehr Panzer die Atlanta hat als (zumindest ihre Vorbilder) und auch ein größeres Kaliber.

[DEV-BLOG] USS Atlanta: Die explosive Fluglotsin

  • CL (AA) -52 war ein Flugabwehrkreuzer der United States Navy im Zweiten Weltkrieg.Das Schiff gehörte zur Atlanta-Klasse und wurde von der Werft Federal Shipbuilding & Drydock Co. em Kearny (New Jersey) gebaut. Die Juneau wurde am 13. November 1942 in der Seeschlacht von Guadalcanal schwer beschädigt und im weiteren Tagesverlauf von einem japanischen U-Boot versenkt Das Juneau County ist ein.
  • Darunter aus die USS Alabama (verbesserte South Dakota mit veränderter Flak und weitreichendem Radar) und die Juneau-Klasse (verbesserte Atlanta-Klasse). Changelog nur als Online-Übersetzun
  • USS Boston, geschützter Kreuzer der Atlanta-Klasse Geschützter Kreuzer USS Olympia (C-6) Geschützter Kreuzer USS Baltimore (C-3) Geschützter Kreuzer USS Raleigh (C-8) Geschützter Kreuzer USS Boston. Zollkutter USRC McCulloch. Einzelnachweise ↑ Hans-Ulrich Wehler: Bismarck und der Imperialismus. 4. Auflage. Deutscher Taschenbuch-Verlag, München 1976, ISBN 3-423-04187-. ↑ Hans-Ulrich.
  • Eine Reserveflotte oder auch umgangssprachlich Mothball Fleet (eingemottete Flotte) bezeichnet die Flotte aller Kriegsschiffe einer Marine, die einsatzfähig gehalten werden, jedoch nicht ativo em Dienst stehen. 180 Beziehungen: Atlanta-Klasse, Atom-U-Boot, Auflieger (Schifffahrt), Baltimore-Klasse, Cimarron-Klasse (1981), Cleveland-Klasse, Delta King, Delta Queen, Destroyer
  • Das Schiff gehörte zur Atlanta-Klasse und wurde von der Werft Federal Shipbuilding & Drydock Co. em Kearny (New Jersey) gebaut. de.wikipedia.org. Bed Bath & Beyond, Incorporated ist ein 1971 gegründetes US-amerikanisches Einzelhandelsunternehmen mit Sitz em Union, New Jersey. de.wikipedia.org. Im Jahre 1992 War er Pós-doutorado nos Laboratórios AT&T Bell, Murray Hill, New Jersey. de.wikipedia.
  • Atlanta-Klasse. Die Atlanta-Klasse, teilweise também als Atlanta-Oakland-Klasse bezeichnet, war eine Klasse Leichter Kreuzer der United States Navy. Die elf in drei Baulosen zwischen 1941 und 1946 fertiggestellten Schiffe waren die kleinsten und am leichtesten bewaffneten und gepanzerten Kreuzer der US-Marine aus der Zeit des Zweiten Weltkrieges sie standen 1956 em Dienst. Die bekanntesten.
  • Atlanta-Klasse. Die Atlanta-Klasse, teilweise também als Atlanta-Oakland-Klasse bezeichnet, war eine Klasse Leichter Kreuzer der United States Navy. Die elf in drei Baulosen zwischen 1941 und 1946 fertiggestellten Schiffe waren die kleinsten und am leichtesten bewaffneten und gepanzerten Kreuzer der US-Marine aus der Zeit des Zweiten Weltkrieges und standen 1956 im Dienst. Die bekanntesten.

Ferdinand Pollinger. Wir sind Herrn Pollinger dankbar, dass er sich für die iClinic entschieden und seine Augen unseren Experten anvertraut hat. Herr Ferdinand Pollinger deu a Augenlaser-Operation im März 2017 gemacht und hatte sofort nach der Operation schon ein Lächeln auf dem Gesicht. 2010 - Staatsmeisterschaft allg WikiZero Özgür Ansiklopedi - Wikipedia Okumanın En Kolay Yolu. Ironbottom Sound (deutsch Eisensund, wörtlich übersetzt Eisengrund-Sund) wird die Veja im Salomonen-Archipel zwischen den Inseln Guadalcanal im Süden, Savo Island im Westen und den Florida Islands im Norden, genannt. Offiziell heißt sie Savo Sound .. Die Bezeichnung beruht auf den fast 50 hier während des Pazifikkriegs. Die Atlanta-Klasse, teilweise auch als Atlanta-Oakland-Klasse bezeichnet, war eine Klasse Leichter Kreuzer da Marinha dos Estados Unidos. aus der Zeit des Zweiten Weltkrieges sie standen bis 1956 em Dienst World of Warships PS4 deutsche. Páginas mais ativas em 4 de setembro de 2016. Páginas. Do utilizador

Schiffsklassen - EUA, Flak-Kreuzer der Atlanta-Klasse, von

IJN Oyodo. von Lars Scharff - 20 de agosto de 2005 Fujimi, 1: 700: Leichter Kreuzer Atlanta-Klasse. USS San Diego (CL-53) von Paul Neuhaus - 11 de novembro de 2009 Dragon, 1: 700: Leichter Kreuzer Carlisle-Klasse. HMS Cairo. von Peter Ohm - 07 de julho de 2005 Neptun, 1: 1250: Leichter Kreuzer Cleveland-Klasse. USS Miami. Mit einem Hubraum von 7.500 Tonnen und. Das Schiff gehörte zur Atlanta-Klasse und wurde von der Werft Federal Shipbuilding & Drydock Co. 10 mil visualizações (↑ 10 mil de ontem) 0,0,0,0,0,0,0,0,0, 9999. 47. Oecanthus fultoni . Oecanthus fultoni ist eine Blütengrille (inglês Tree Cricket) und gehört damit zu den Langfühlerschrecken. Sie kommt fast im gesamten Gebiet der USA vor und heißt dort aufgrund ihrer häufig sehr hellen. Hier finden Sie alle iClinic Referenzen im Überblick. Augenklinik em Bratislava bei Wien Augen lasern uvm. ☎ Jetzt unverbindlich informiere Top-Angebote für WIKING 1: 1250 Boots- & - Schiffsmodelle online entdecken bei eBay. Top Marken Günstige Preise Große Auswah 4 de julho de 2018 - Fogueira no convés. Veja mais ideias sobre quintal, vida ao ar livre, fogueira


Assista o vídeo: Prosdocimo Smile Lavando 1 Toalha Preta 0102 (Dezembro 2021).