A história

Eastport Str- - História

Eastport Str- - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Eastport

Cidades na Califórnia, Idaho, Maine e Michigan.

(Str: t. 700; 1. 280 '; dr. 6'3 "; a. 2 12-par., 4 32-par.,
2 par. 30)

O primeiro Eastport, um couraçado parcialmente concluído, foi capturado dos confederados em 7 de fevereiro de 1862 em Cerro Gordo, Tennessee, pelas canhoneiras da União Conestoga, Tyler e Lexington. Convertido no Cairo, Illinois, em um aríete blindado para uso do Exército, ela partiu daquele porto no final de agosto sob o comando do Tenente Comandante SL Phelps para o serviço no rio Mississippi entre a Ilha nº 10 e a foz do Branco River, Ark. Ela estava de volta ao Cairo para reparos quando, em 1 de outubro de 1862, Eastport e os outros navios da Flotilha Ocidental foram entregues à Marinha e rebatizados de Esquadrão Mississippi.

Eastport partiu do Cairo para se juntar a seu esquadrão em Vicksburg, Mississippi, mas atingiu o fundo em 2 de fevereiro de 1863 e voltou ao Cairo para reparos. Ela desceu o rio em 19 de junho para Helena, Arkansas, e serviu o resto de sua carreira no Mississippi e seus afluentes como um comboio e navio de patrulha, ajudando a capturar mais de 14.000 fardos de algodão. Em 5 de março de 1864, ela desceu até a foz do Rio Vermelho para a expedição conjunta Exército-Marinha.

Ela passou pelas obstruções abaixo de Fort De Russy, em cuja captura ela se juntou, então continuou a subir o Rio Vermelho acima de Grand Ecore até 5 de abril, quando ela contornou e desceu novamente. Em 15 de abril de 1864, ela sofreu uma explosão de torpedo. Apesar de todos os esforços para trazê-la para fora, ela teve que ser destruída no dia 26 para evitar que caísse nas mãos dos rebeldes.


Eastport

A menor e mais oriental cidade do Maine passou por épocas de expansão e tristeza. Um novo crescimento pode estar no horizonte. Foto de Rick Steadman

Em uma manhã de sábado no final de agosto, as rajadas de vento garoa no enorme quebra-mar de Eastport não impediram os moradores de pescar cavala, juliana e arenque. Alinhados ao longo de sua borda, casais em cadeiras dobráveis ​​balançavam suas varas, os mais velhos ajudavam os mais jovens e homens e mulheres sozinhos se enrolavam em linhas com vários ganchos se contorcendo com peixes.

Tínhamos acabado de chegar à cidade, depois de passar pela reserva de Pleasant Point Passamaquoddy e atravessar uma ponte para a Ilha Moose, onde Eastport está empoleirado. Vendo a atividade no quebra-mar, me perguntei se as pessoas estariam compensando o tempo perdido: durante a maior parte do verão, esteve fora dos limites por causa da presença do navio de cruzeiro de 785 pés Riviera. Deixada de lado pela pandemia, ela passou dois meses aqui, protegendo-se da temporada de furacões mais ao sul. Alguns repórteres do leste temiam inicialmente que o enorme navio pudesse trazer o vírus, mas na época em que zarpou em 1º de agosto, uma improvável amizade havia surgido entre a tripulação esquelética de 131, que estavam em quarentena a bordo por precaução, e os habitantes locais, que não estavam. t permitido perto do navio.

“Tudo aconteceu por meio do Facebook”, explicou Tessa Ftorek, nativa de Eastport, infatigável líder de torcida de sua cidade natal e reitora emérita do Washington County Community College. “A tripulação encontrou nossa página de informações e notícias”, e uma conversa bidirecional se seguiu. Os orientais até enviaram pequenos presentes para o Riviera para membros da tripulação com quem eles se conectaram. “Eles estão de volta à Europa agora”, disse Ftorek, “mas estamos mantendo contato”.

Abençoada com o porto natural mais profundo da Costa Leste, a cidade mais oriental do país há muito recebe navios de tamanho considerável. Um movimentado centro marítimo na década de 1800, ele se tornou “o segundo porto mais movimentado do país, atrás de Nova York, na virada do século 20”, observou Ftorek.

Começando na década de 1870, quando a outrora lucrativa indústria de sardinha do Maine começou em Eastport, a orla marítima também fervilhava com dezenas de fábricas de conservas, bem como fábricas que produziam subprodutos de peixe, latas de rolo e outros bens auxiliares. Nenhuma parte do peixe foi desperdiçada. Cabeças e caudas tornaram-se escamas de fertilizantes usadas para fazer essência de pérola para cosméticos. “Pudemos ver pelo cheiro o que estava sendo processado nessas fábricas”, disse Ftorek, relembrando sua adolescência trabalhando em uma fábrica de conservas. “Alguns dias o ar cheirava a fertilizante. Outros, cheirava a esmalte de unha. ”

Nas décadas que se seguiram ao pico de meados de 1900, a indústria aos poucos sucumbiu a um golpe duplo: o gosto do consumidor mudou das sardinhas (na verdade, pequenos arenques) para o atum, e as cotas de pesca despencaram. A última fábrica de conservas de Eastport fechou em 1983. Hoje, o salmão é cultivado em baias perto da costa e os pescadores comerciais trazem peixes capturados como lagostas, vieiras e ouriços.

Datado dos dias de glória da indústria da sardinha, a mostarda de Raye impulsionou a economia de Eastport desde 1900. Foto: Mimi B. Steadman

Um produto do apogeu da sardinha permanece: a mostarda, muitas vezes adicionada ao peixe enlatado para preservá-lo e temperá-lo. Em 1900, um empreendedor Eastporter de 20 anos chamado Wesley Raye abriu uma fábrica de mostarda. “Chamamos isso de mostarda de fábrica”, lembrou Ftorek. "Minha mãe me mandava comprar uma jarra de galão por 25 centavos."

Há cerca de 30 anos, com o declínio da indústria da sardinha, os descendentes de Wesley introduziram uma linha de variedades aromatizadas voltada para o mercado gourmet. Hoje, a mostarda de Raye está prosperando sob a administração do membro da família de quarta geração Kevin Raye e sua esposa Karen.

“É o último moinho de mostarda moída na pedra fria da América do Norte”, disse Kevin Raye. “Ainda usamos o maquinário original da Segunda Revolução Industrial. Se Wesley entrasse hoje, ele poderia comandá-lo. ”

Os Rayes planejam preservar essa história viva como parte de um novo museu, com inauguração prevista para este ano. Focado na indústria de sardinha e mostarda, terá 120 anos de memorabilia, um teatro, uma cozinha de demonstração e o próprio moinho, funcionando normalmente.

No centro, na loja da despensa de mostarda Raye, selecionei vários frascos de prateleiras repletas de mais de duas dúzias de variedades da empresa e sorri ao ver jarros de galão da mostarda original alinhados no chão. O distrito comercial histórico de Water Street, em Eastport, também abriga várias galerias, a loja de doces Sweeties Downeast e a S.L. Loja de ferragens e presentes Wadsworth & amp Son, inaugurada como uma loja de artigos de luxo em 1818.

Também notei várias vitrines vazias, mas alguns dos belos edifícios antigos de tijolos vermelhos estão recebendo o TLC de que precisam. Um termômetro nos esforços de resgate e restauração, o Tides Institute & amp Museum of Art reaproveitou oito estruturas na Water e nas ruas próximas como espaços para exposições e eventos, estúdios de artistas e residências para seu programa de artistas residentes. A extensa coleção de peças contemporâneas e históricas do museu celebra a região da fronteira e suas culturas. Um pequeno grupo de mulheres de espírito cívico comprou outro prédio no centro da cidade, restaurando-o como The Commons Eastport, que agora abriga uma galeria de artesanato local no térreo e duas elegantes suítes para alugar no andar de cima.

“Ainda na década de 1970, este era um centro de comércio movimentado, com lojas de departamentos, lojas de calçados, todos os tipos de lojas”, disse-me Kevin Raye. “As pessoas vinham de barco das ilhas canadenses próximas, como Campobello e Grand Manan, para fazer compras. A borda era porosa - quase irrelevante. ” Esses dias acabaram, mas “o futuro é brilhante”, declarou ele, à medida que novos membros do Leste se juntavam à comunidade.

Também corretor de imóveis, Raye disse que 2020 foi o ano de maior sucesso de todos os tempos, em parte devido à pandemia. “Tive clientes de todos os estados. Não são apenas aposentados. Com o advento do trabalho remoto, famílias mais jovens estão se mudando para cá, trazendo crianças para as escolas. Eles estão usando bens e serviços. Casas estão sendo renovadas. Eastport foi descoberto, e eu não vejo isso sendo descoberto. ”

A editora colaboradora Mimi Bigelow Steadman mora no rio Damariscotta em Edgecomb.

Se você for para Eastport

Na água

Chris Gardner, diretor da Autoridade Portuária de Eastport, aconselha os barcos visitantes a se aproximarem pela passagem de Head Harbor. Embora as passagens dentro do quebra-mar sejam reservadas para embarcações comerciais e recreativas sazonais, os visitantes podem atracar em docas flutuantes bem protegidas, fora do quebra-mar, no lado norte. O aluguel diário inclui energia e água. Reservas antecipadas são fortemente recomendadas (207-853-4614). Aqueles que chegam do Canadá podem passar pela Alfândega dos EUA em Eastport (207-853-4313).

Caminhadas e remo

Seguindo seu caminho ao longo da orla, uma passarela pavimentada oferece vistas da baía para as ilhas canadenses próximas, incluindo Campobello. No Parque Estadual Shackford Head, as trilhas passam por 36 hectares arborizados até pequenas praias, enseadas e um promontório rochoso dramático que se eleva a 57 metros acima do nível do mar. Tessa Ftorek, uma guia registrada de caiaque marítimo do Maine, diz que remar nas correntes e marés ao largo de Eastport não é para novatos e recomenda que os interessados ​​em caiaque oceânico contratem um guia local. Ela também recomenda andar de caiaque em um dos lagos próximos como uma excelente alternativa.

Diz-se ser o restaurante mais antigo do Maine, o WaCo Diner está ao lado do porto desde 1924. Esqueça aquela cidade no Texas - o nome deste local acolhedor e amigável é pronunciado wack-o, uma mistura dos sobrenomes dos fundadores. Próximo, The Old Sow Grill é outro restaurante familiar que serve pratos tradicionais e frutos do mar frescos. Apenas descendo a rua no Lagosta de Quoddy Bay mercado de peixes, uma janela de entrega sazonal oferece uma ampla seleção de frutos do mar favoritos, os rolos de lagosta e o ensopado ganham raves. Um ponto de referência de comida ao lado do quebra-mar, Rosie’s Hot Dogs tem sido o lugar para cães deliciosos, anéis de cebola e batatas fritas por cinco décadas.

Water Street é ladeada por lojas e galerias de arte atraentes. Loja de despensa de mostarda de Raye é uma parada obrigatória, não só pela variedade de mostardas que fazem cócegas no palato, mas também por presentes e lembranças. Algumas portas abaixo é S. L. Wadsworth e amp Son, propriedade da mesma família desde a inauguração em 1818. Originalmente uma loja de artigos de joalheria, agora comercializa ferragens, presentes e lembranças. Do outro lado da rua, The Commons Eastport galeria apresenta criações de quase 100 artistas locais. O último andar deste edifício lindamente restaurado abriga duas luxuosas suítes de aluguel de dois quartos com uma varanda com vista para o porto e a baía. Não queríamos partir. No Sweeties Downeast, as guloseimas açucaradas incluem fudge caseiro. Em um antigo prédio de banco, Eastern Maine Gallery exibe as fotografias impressionantes de Don Dunbar da vida selvagem, paisagens marinhas e paisagens da área.

Certifique-se de ligar com antecedência para confirmar o status de quaisquer regulamentos e encerramentos COVID-19 antes de visitar essas empresas


P-061: Diário de M. L. Gerould

ESCOPO: & # 160Esta é uma transcrição do diário de Martin L. Gerould, um oficial médico a bordo do Str. Eastport, um navio originalmente confederado que foi capturado pelas tropas da União e usado nas vias navegáveis ​​confederadas. Gerould mantém um breve diário, descrevendo a vida a bordo do navio, seu trabalho e seus passatempos.

EXTENSÃO: & # 16035 páginas digitadas, apenas na frente, transcrevendo pequenas entradas diárias do diário de Gerould & # 8217s 1864.

HISTÓRIA: & # 160o Str. Eastport foi construído antes de 1862 para uso confederado no rio Tennessee. Foi capturado por canhoneiras da União em fevereiro de 1862 e convertido em um aríete blindado em Cairo, Illinois. As forças da União usaram o Eastport no rio Mississippi, entre a ilha nº 10 e a foz do rio White em Arkansas, mais tarde no baixo rio Mississippi e seus afluentes como comboio e navio de patrulha. Em 15 de abril de 1864, o Eastport foi atingido por um torpedo. No dia 26, o capitão Seth L. Phelps decidiu destruí-la para evitar que caísse para os confederados, colocando 3.000 libras de pólvora no porão e explodindo o navio.

Esta transcrição foi concluída pela sobrinha-neta de Martin L. Gerould. A documentação que acompanha este parente indica que após a explosão do Eastport, Gerould transferido para Str. Ft. Hindman, Gerould também tirou fotos ativamente e as vendeu a companheiros de viagem, o que é mencionado de passagem com frequência neste diário.

ACESSO: & # 160Esta é a coleção P-061. Esta coleção está disponível para uso no local apenas na Sala de Leitura de Livros Raros e Manuscritos. & # 160Algumas partes da coleção podem ser fotocopiadas, digitalizadas ou fotografadas, dependendo das condições. & # 160Os pesquisadores são aconselhados a ligar com antecedência em relação às mudanças nas horas devido a intersessions e feriados da universidade. A Biblioteca Mercantil de St. Louis está localizada nos níveis um e dois do prédio da Biblioteca Thomas Jefferson. Mais informações sobre como conduzir pesquisas com as coleções de arquivos da Biblioteca, incluindo o horário atual do prédio e as políticas da sala de leitura, podem ser encontradas em nosso & # 160Página de pesquisa.

Nota de citação preferida: & # 160A citação preferida para esta coleção é "Das coleções da Biblioteca Nacional de Hidrovias Internas Herman T. Pott da Universidade de Missouri - St. Louis. & # 8221


De acordo com o United States Census Bureau, o CDP tem uma área total de 5,4 milhas quadradas (14,0 km 2), das quais 5,3 milhas quadradas (13,6 km 2) são terras e 0,12 milhas quadradas (0,3 km 2), ou 2,41%, é água. [1]

Eastport data da década de 1730, quando um moinho de grãos foi construído lá. Tudo começou como duas aldeias, Seatuck e Waterville, e na década de 1850 candidatou-se a uma agência dos correios com o nome de Seatuck. Foi recusado porque era muito parecido com Setauket, em Nova York. Foi renomeado para Eastport. [3]

Na primeira metade do século 20, foi a capital da produção de patos de Long Island, produzindo 6,5 milhões de patos de 29 fazendas por ano para o mercado. Ao mesmo tempo, a parte oeste de Eastport, localizada na cidade de Brookhaven, era chamada de "Seatuck", e a parte leste, localizada em Southampton, era conhecida como "Waterville". Nos últimos vinte anos, praticamente todas as fazendas de patos foram extintas e os descendentes dos fazendeiros originais venderam a valiosa propriedade à beira-mar para projetos de desenvolvimento residencial. [4]

No censo de 2000, [5] havia 1.454 pessoas, 554 domicílios e 373 famílias residindo no CDP. A densidade populacional era de 264,7 por milha quadrada (102,3 / km 2). Havia 637 unidades habitacionais com uma densidade média de 116,0 / sq mi (44,8 / km 2). A composição racial do CDP era 93,26% branca, 0,83% afro-americana, 0,28% nativa americana, 1,17% asiática, 2,54% de outras raças e 1,93% de duas ou mais raças. Hispânicos ou latinos de qualquer raça eram 9,35% da população.

Havia 554 domicílios, dos quais 30,7% tinham filhos menores de 18 anos morando com eles, 55,2% eram casais que moravam juntos, 7,8% tinham uma mulher chefe de família sem marido presente e 32,5% não eram familiares. 27,4% de todos os domicílios eram compostos por indivíduos e 12,3% tinham alguém morando sozinho com 65 anos ou mais. O tamanho médio da casa era 2,54 e o tamanho médio da família era 3,10.

A distribuição por idade foi de 23,9% com menos de 18 anos, 5,8% de 18 a 24, 30,7% de 25 a 44, 25,8% de 45 a 64 e 13,8% com 65 anos ou mais. A idade média era de 38 anos. Para cada 100 mulheres, havia 107,7 homens. Para cada 100 mulheres com 18 anos ou mais, havia 104,1 homens.

A renda familiar média era de $ 50.550 e a renda familiar média era de $ 52.917. Os homens tiveram uma renda média de $ 40.163 contra $ 35.000 para as mulheres. A renda per capita do CDP era de $ 24.391. Cerca de 5,7% das famílias e 6,6% da população estavam abaixo da linha da pobreza, incluindo 3,7% dos menores de 18 anos e 2,2% dos maiores de 65 anos.


Eastport Str- - História

História de Eastport, Maine
A partir de
Um Gazetteer do
Estado do maine

Por Geo. J. Varney
Publicado por B. B. Russell, 57 Cornhill,
Boston 1886

Eastport é uma cidade e ilha na parte sudeste do condado de Washington, na baía de Passamaquoddy. As cidades mais próximas são Perry no noroeste e Lubec no sudoeste. A baía de Ltibec e suas passagens a separam do continente a oeste, e as águas da baía de Passamaquoddy a separam das ilhas Campo Bello e Deer, que pertencem à Grã-Bretanha. Ele está conectado a Perry por meio de uma ponte de 1.280 pés de comprimento. O maior comprimento da cidade é de cerca de 5 milhas na direção noroeste e sudeste, a maior largura é de cerca de 2 milhas. A forma da ilha é extremamente irregular e fornece vários bons paraísos. A aldeia está situada na parte sudeste da ilha, em um porto espaçoso nunca fechado pelo gelo. A pesca e a cura de peixes foram e ainda são a principal indústria da cidade. Existem agora treze fábricas de sardinha em pleno funcionamento em Eastport, empregando cerca de 800 trabalhadores. Essas fábricas funcionam noite e dia durante a temporada, e produzem cerca de 5.000 caixas por semana. Cerca de $ 8.000 por semana são pagos semanalmente às mãos, homens, mulheres e crianças. As casas de cura de peixes que marcam a costa oriental da cidade, mas numerosamente agrupadas ao longo da margem da água na aldeia, são uma característica muito perceptível do porto. Outra característica é a colina fortificada da vila, chamada de Fort Sullivan. O Reduto do Príncipe Regente é a eminência mais alta da cidade, e o cume fica a 183 pés acima da marca da maré alta. A vista da baía deste ponto é muito bonita. A rocha geralmente é uma armadilha e o solo é cascalho, argila e argila. O feno e a batata são as principais colheitas. Existem três excelentes potências das marés na cidade. As manufaturas, exceto aquelas que se dedicam às diversas preparações de pescado, são um moinho a vapor de 75 cavalos de potência, composto por um moinho de grãos capaz de moer 400 alqueires por dia, maquinários de caixas e carretéis, fazendo 2.000 caixas e usando 2.500 pés de carretel de madeira e máquinas de cardar capazes de fazer rolos de 150 libras. de lã por dia. A vila contém cerca de cem armazéns e lojas. É lindamente planejado e ao longo das ruas há muitos olmos, bordos, hackmatac, freixos de montanha e bálsamos de gilead, enquanto em todos os lugares os jardins da frente estão repletos de flores.

Eastport foi incorporada em 24 de fevereiro de 1798 e foi nomeada Eastport por ser o porto mais oriental dos Estados Unidos. Nesta data, a cidade incluía Moose Island (Eastport), Dudley s (Allen s), as Ilhas Frederic (Rice s) e o território da atual cidade de Lubec. Este último com as duas últimas ilhas foi lançado em 1811. Os primeiros colonos foram pescadores de Newburyport, Massachusetts, e Portsmouth, NH, dos quais James Cochrane foi o primeiro, vindo de Newburyport em 1772. Anterior à sua incorporação, Eastport foi conhecida como Moose Island. O escritório central do Passamaquoddy United States Customs District foi localizado em Eastport quase desde a incorporação da cidade.

Durante o embargo de 1809, uma fortificação chamada Fort Sullivan foi construída na colina da vila. Em 1814, o Major Perley Putnam, de Salem, foi colocado no comando desta região, tendo uma força de 100 milícias, 30 das quais estavam estacionadas em Robbinston. No dia 5 de julho deste ano, uma pequena força britânica despachada secretamente de Halifax, juntou-se a uma frota das Bermudas, toda consistindo nos Ramillies, um navio de 74 canhões, o saveiro de guerra Martin , os brigs Rover e Bream, navio-bomba terror, e vários transportes, transportando mais de 1.000 homens, consistindo na 102ª infantaria e um batalhão de artilharia. As tropas eram comandadas pelo coronel Thomas Pilkington, estando toda a força sob o comando do Comodoro Sir Thomas Hardy. Estes chegaram antes de Eastport no dia 11 de julho. A força era tão forte que parecia pior do que inútil lutar, e o lugar se rendeu. Os britânicos reivindicaram a ilha como estando no lado britânico da linha de fronteira estabelecida em 1783 e ordenaram que os habitantes fizessem o juramento de lealdade. Enquanto alguns cumpriram com o requisito, outros evadiram-se e muitos se mudaram para pontos a oeste. Entre os despojos encontrados pelo inimigo estavam US $ 9.000. em notas inacabadas do Tesouro dos Estados Unidos, faltando apenas a assinatura do coletor de alfândegas para torná-las válidas, mas ameaças e artifícios não conseguiram induzir o oficial a assiná-las. Depois de algum tempo, tendo nomeado um coletor de alfândega britânico, a frota partiu, mas deixou 800 soldados para manter o local. Eles continuaram aqui por três anos após o fim da guerra, sob o argumento de que esta ilha estava incluída nos limites originais de New Brunswick.

A cidade em 1820, dois anos após a remoção das forças britânicas, continha cento e vinte e cinco residências, setenta e cinco lojas, sessenta cais e três capelas, uma das quais custava $ 10.500. Em 1839, a maior parte do bairro comercial da vila foi queimada, mas logo foi reconstruída. Eastport forneceu 403 homens para a causa da União durante a guerra da Rebelião. Agora há na aldeia um banco nacional e um banco de poupança, a alfândega do distrito de Passainaquoddy, um escritório de telégrafo, uma estação de sinalização dos Estados Unidos, um jornal e uma biblioteca pública de 1.800 volumes. O Frontier National Bank tem um capital de $ 75.000; o Eastport Savings Bank, no início de 1880, mantinha em depósitos e lucros a soma de $ 153.780,34. O Eastport Sentinel, publicado por N. B. Nutt, Esq., É um artigo valioso e interessante. Aqui está um porto da International Steamship Line, conectando-se com Boston, Portland e St. John e da St. Croix Steamboat Line, pela qual está conectada com Calais, St. Andrew s e Robbinston. É o ponto final da linha diária para Calais e Machas, da primeira das quais dista 30, e da última, 40 milhas. Entre os cidadãos de honra desta cidade estavam Hons. Lorenzo Sabine, Joseph C. Noyes e Esquires Ichabod R. Chadbourne, Daniel T. Granger, Frederick Hobbs, Aaron Hayden, Bion Bradbury e Jonathan D. Weston. Moram na cidade dez pessoas com mais de noventa anos, quinze cerca de oitenta e uma que afirma ter cento e dois anos.


Estação de Eastport

Eastport era uma estação ferroviária construída no antigo ramal de Manorville da Long Island Rail Road em Eastport, Nova York. Foi inaugurado em 1870 e fechado em 1958. Era a estação mais oriental ao longo de ambas as filiais na cidade de Brookhaven.

Originalmente chamada de "estação Moriches" para as cidades vizinhas de Moriches, Centre Moriches e East Moriches, apesar de estar localizada a leste dos Moricheses, a estação foi construída em março de 1870 no canto sudeste do cruzamento em nível da rodovia Montauk para o que era em seguida, o ramal Sag Harbor da Long Island Railroad. O Sag Harbor Branch foi construído por Oliver Charlick para evitar que a ferrovia do lado sul de Long Island se estendesse a leste de Patchogue.

A antiga linha principal South Side Railroad de Long Island foi estendida para a Estação Eastport em 27 de julho de 1881 após eventual aquisição pelo LIRR. Em 18 de outubro daquele ano, ele foi transferido para a esquina sudoeste da Rodovia Montauk com a East Moriches Road (agora Boulevard) e renomeado como "Eastport". [1] Ele também incluiu uma estrela entre os trens no sentido leste e oeste que passavam por uma ponte sobre a rodovia Montauk. Quando a extensão de Montauk foi finalmente construída a leste da estação de Bridgehampton, [2] a estação de Eastport tornou-se oficialmente o centro da filial de Manorville e da filial de Montauk. De 1916 a 1938, a junção dessas duas linhas continha as cabines PT.

O trecho oeste do wye para o ramal de Manorville foi abandonado em 1931. As cabines PT foram substituídas por interruptores e sinais automatizados. A própria filial foi abandonada em 1949. Junto com a estação East Moriches logo a sudoeste daqui, a estação Eastport foi fechada pelo LIRR em 6 de outubro de 1958 e foi transferida para um local privado em 1959. No entanto, continua a servir como um hub de frete agrícola local por décadas depois.


Conteúdo

Os primeiros habitantes conhecidos da área de Westport, identificados por meio de achados arqueológicos, datam de 7.500 anos. [8] Registros dos primeiros colonos brancos relatam os índios Pequot que viviam na área que eles chamavam de Machamux traduzido pelos colonialistas como terra bonita. [9] O assentamento pelos colonialistas remonta aos cinco Fazendeiros de Bankside cujas famílias cresceram e prosperaram em uma comunidade que continuou a se expandir. Os colonos chegaram em 1693, seguindo o gado até a área isolada. [9] A comunidade tinha sua própria sociedade eclesiástica, apoiada por elementos civis e religiosos independentes, permitindo-lhe ser independente da cidade de Fairfield. [10] À medida que o assentamento se expandia, seu nome mudou: ela era brevemente conhecida como "Bankside" em 1693, oficialmente chamada Green's Farm em 1732 em homenagem ao fazendeiro Bankside John Green e em 1835 incorporada como a cidade de Westport. [8] [11] [ citação completa necessária ]

Durante a Guerra Revolucionária, em 25 de abril de 1777, uma força britânica de 1.850 sob o comando do Governador Real da Província de Nova York, Major General William Tryon, desembarcou em Compo Beach para destruir os suprimentos militares do Exército Continental em Danbury. [12] Minutemen de Westport e das áreas circundantes agacharam-se escondidos enquanto as tropas de Tryon passavam e, em seguida, lançaram uma ofensiva pela retaguarda. Uma estátua na Praia de Compo comemora esse plano de ataque com um Minuteman agachado de costas para a praia, olhando para o que seria a retaguarda das tropas. [13] Uma placa na Post Road East também comemora este evento. [14]

A cidade de Westport foi oficialmente incorporada em 28 de maio de 1835, com terras de Fairfield, Weston e Norwalk. [8] [15] Daniel Nash liderou 130 pessoas de Westport na petição da cidade de Fairfield para a incorporação de Westport. A força motriz por trás da petição era ajudar a viabilidade econômica de seu porto marítimo, que estava sendo prejudicado pelos portos marítimos de cidades vizinhas. [16] Por várias décadas depois disso, Westport foi uma comunidade agrícola próspera, distinguindo-se como o principal centro de cultivo de cebola nos EUA. [17] A praga causou o colapso da indústria de cebola de Westport, levando moinhos e fábricas a substituir a agricultura pela cidade motor econômico. [10]

A agricultura foi a primeira grande indústria de Westport. No século 19, Westport havia se tornado um centro de embarque, em parte para transportar cebolas para o mercado.

A partir de 1910, a cidade experimentou uma expansão cultural. [8] [18] Durante este período, artistas, músicos e autores como F. ​​Scott Fitzgerald se mudaram para Westport para ficarem livres das demandas de deslocamento experimentadas pelos empresários. [19] As raízes da reputação de Westport como um centro de artes podem ser rastreadas até este período durante o qual era conhecido como um "paraíso criativo". [8]

No século 20, uma combinação de industrialização e popularidade entre os nova-iorquinos atraídos pela moda Westport - que atraiu muitos artistas e escritores - resultou na venda de terras pelos fazendeiros. Westport mudou de uma comunidade de fazendeiros para um desenvolvimento suburbano. [20] [21]

Dos anos 1950 até os anos 1970, os nova-iorquinos que se mudaram da cidade para os subúrbios descobriram a cultura de artistas, músicos e autores de Westport. [18] A população cresceu rapidamente, auxiliada pela facilidade de deslocamento para a cidade de Nova York e de volta para as colinas e a "beleza natural da cidade". [8] [22] Nesta época, Westport tinha "compras de moda chiques do tipo nova-iorquina" [23] [24] e um sistema escolar com uma boa reputação, ambos fatores contribuindo para o crescimento. [18] [22] [23] [24] [25] [26]

No século 21, Westport se tornou um centro de finanças e seguros, bem como serviços profissionais, científicos e técnicos.

De acordo com uma publicação do Censo de 2010, [27] Westport tem uma área total de 33,45 milhas quadradas (86,6 km 2), das quais 19,96 milhas quadradas (51,7 km 2) (59,67%) são terras com a área restante de 13,49 milhas quadradas (34,9 km2) (40,20%) água.

Westport faz fronteira com Norwalk a oeste, Weston ao norte, Wilton a noroeste, Fairfield a leste e Long Island Sound ao sul.

Edição de clima

Dados climáticos para Westport, Connecticut
Mês Jan Fev Mar Abr Poderia Junho Jul Agosto Set Out Nov Dez Ano
Registro de alta ° F (° C) 68
(20)
71
(22)
79
(26)
95
(35)
97
(36)
97
(36)
102
(39)
97
(36)
99
(37)
89
(32)
77
(25)
66
(19)
102
(39)
Média alta ° F (° C) 37
(3)
39
(4)
48
(9)
60
(16)
70
(21)
79
(26)
84
(29)
82
(28)
75
(24)
64
(18)
52
(11)
42
(6)
61
(16)
Média baixa ° F (° C) 19
(−7)
21
(−6)
29
(−2)
38
(3)
47
(8)
57
(14)
62
(17)
61
(16)
53
(12)
40
(4)
33
(1)
24
(−4)
40
(5)
Registro de ° F (° C) baixo −15
(−26)
−7
(−22)
−2
(−19)
17
(−8)
21
(−6)
34
(1)
45
(7)
41
(5)
31
(−1)
17
(−8)
14
(−10)
−9
(−23)
−15
(−26)
Precipitação média em polegadas (mm) 4.2
(110)
3.15
(80)
4.33
(110)
4.37
(111)
4.36
(111)
3.94
(100)
3.83
(97)
3.89
(99)
4.54
(115)
3.89
(99)
4.04
(103)
3.96
(101)
48.5
(1,236)
Queda de neve média em polegadas (cm) 7.6
(19)
7.8
(20)
4.9
(12)
0.7
(1.8)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0.6
(1.5)
4.6
(12)
26.2
(66.3)
Média de dias de precipitação (≥ 0,01 pol.) 6.3 5.9 6.8 7.3 7.7 7.1 6.6 6.5 6.3 5.7 6.4 6.3 78.9
Média de dias de neve (≥ 0,1 pol.) 3.5 2.9 1.2 0 0 0 0 0 0 0 0.1 1.4 9.1
Fonte 1: The Weather Company Record Low & amp High Data & amp Average Low & amp High Data & amp Average Precipitation Data [28]
Fonte 2: USA.com Média polegadas de queda de neve e amp. Média de dias de precipitação e amp. Média de dias de neve [29]

Edição de topologia

Tanto a estação de trem como um total de 26% dos residentes da cidade vivem na planície de inundação de 100 anos. [30] A planície de inundação foi violada em 1992 e 1996 resultando em danos à propriedade privada, a inundação do estacionamento da estação de trem em 1992 e a implementação de medidas de mitigação de inundação que incluem regulamentos municipais que afetam renovações e adições a edifícios dentro da zona de inundação. [ citação necessária ]

Editar vizinhanças

  • Saugatuck - ao redor da estação ferroviária de Westport perto do canto sudoeste da cidade - uma área construída com alguns restaurantes, lojas e escritórios. Saugatuck se origina do significado da tribo Paugussett foz do rio maré.
    • Saugatuck Shores - uma península curva cercada pelo Long Island Sound, esta área já fez parte da cidade de Norwalk. Hoje, várias centenas de residentes vivem na península, que se tornou parte de Westport na década de 1960.
    • Ilha Saugatuck - fundada na década de 1890 como Greater Marsh Shores, a ilha foi renomeada para seu nome atual em 1920 e se tornou um distrito tributário especial em 5 de novembro de 1984.
    População histórica
    Censo Pop.
    18401,803
    18502,651 47.0%
    18603,293 24.2%
    18703,361 2.1%
    18803,477 3.5%
    18903,715 6.8%
    19004,017 8.1%
    19104,259 6.0%
    19205,114 20.1%
    19306,073 18.8%
    19408,258 36.0%
    195011,667 41.3%
    196020,955 79.6%
    197027,318 30.4%
    198025,290 −7.4%
    199024,410 −3.5%
    200025,749 5.5%
    201026,391 2.5%
    2017 (est.)27,777[1]5.3%
    CT.gov

    O Censo dos EUA de 2019 relatou uma estimativa de população de 28.491 com a renda familiar média de $ 206.466. [36]

    O Censo dos EUA de 2010 contou o número total de domicílios em Westport sendo 9.573, dos quais 7.233 (75,6%) eram domicílios familiares. [37] A densidade populacional era de 1.322,2 habitantes por milha quadrada (510,5 / km 2). Havia 10.065 unidades habitacionais com uma densidade média de 503,0 por milha quadrada (194,2 / km 2).

    De acordo com o Censo de 2010, a população de Westport era de 92,6% de brancos, 4,0% de asiáticos, 1,2% de negros ou afro-americanos e 0,1% de índios americanos. Indivíduos de outras raças representaram 0,6% da população de Westport, enquanto indivíduos de duas ou mais raças representaram 1,6%. [38] Além disso, os latinos de qualquer raça constituíam 3,5% da população de Westport. Cerca de 29,8% dos residentes de Westport tinham menos de 18 anos em 2010, mais do que a média dos EUA de 24%.

    De acordo com o Censo de 2000, havia 9.586 domicílios, dos quais 38,4% tinham filhos menores de 18 anos morando com eles, 66,1% eram casais que moravam juntos, 6,8% tinham mulher cujo marido não mora com ela e 25,2% eram não-famílias. 20,8% de todos os domicílios eram compostos por indivíduos e 8,8% tinham alguém morando sozinho com 65 anos ou mais. O tamanho médio da casa era 2,66 e o ​​tamanho médio da família era 3,10.

    Na cidade, a população era pulverizada, com 27,9% menores de 18 anos, 2,7% de 18 a 24 anos, 26,2% de 25 a 44 anos, 28,0% de 45 a 64 anos e 15,1% de 65 anos ou Mais velho. A idade média foi de 41 anos. Para cada 100 mulheres, havia 90,7 homens. Para cada 100 mulheres com 18 anos ou mais, havia 86,3 homens.

    De acordo com uma estimativa de 2007, a renda média de uma família na cidade era de $ 147.391, e a renda média de uma família era de $ 176.740. De acordo com o Censo de 2000, os homens tinham uma renda média de US $ 100.000 contra US $ 53.269 para as mulheres. A renda per capita da cidade era de $ 73.664. 2,6% da população e 1,5% das famílias estavam abaixo da linha da pobreza. Do total de pessoas que vivem na pobreza, 2,7% têm menos de 18 anos e 2,1% têm 65 anos ou mais.

    In July 2008, Westport was named the fifth top-earning city in the US, with a median family income of $193,540 and median home price of $1,200,000. [39] In 2018, data from the American Community Survey revealed that Westport was the 9th wealthiest city in the United States. [40]

    Westport town vote
    by party in presidential elections [41]
    Ano Democrático Republicano Third Parties
    2020 74.46% 13,048 24.09% 4,222 1.45% 253
    2016 68.99% 10,655 26.99% 4,169 4.01% 620
    2012 56.45% 8,495 42.79% 6,439 0.76% 114
    2008 65.05% 10,067 34.52% 5,342 0.43% 66
    2004 59.47% 9,115 39.56% 6,063 0.98% 150
    2000 57.35% 8,304 38.61% 5,590 4.05% 586
    1996 51.61% 7,331 40.73% 5,785 7.67% 1,089
    1992 48.10% 7,799 38.02% 6,166 13.88% 2,251
    1988 44.32% 6,519 54.73% 8,051 0.95% 140
    1984 38.58% 5,774 61.21% 9,162 0.21% 31
    1980 30.26% 4,381 53.95% 7,810 15.79% 2,285
    1976 40.97% 6,053 58.73% 8,677 0.30% 44
    1972 40.23% 5,937 58.98% 8,705 0.79% 116
    1968 42.34% 5,435 54.82% 7,037 2.84% 365
    1964 59.54% 6,939 40.46% 4,716 0.00% 0
    1960 35.86% 3,825 64.14% 6,842 0.00% 0
    1956 24.60% 2,232 75.40% 6,842 0.00% 0

    Westport, like Connecticut as a whole, is heavily Democratic. Hillary Rodham Clinton outscored Donald J. Trump by 42 points in 2016, marking the best performance for a Democratic presidential nominee in the town in over 60 years.

    Westport was one of five towns in Connecticut that backed former Governor John Kasich over Donald J. Trump in the 2016 Republican presidential primary. Kasich received 1,098 votes (46.19 percent) ahead of Trump who garnered 1,053 votes (44.30 percent). U.S. Senator Ted Cruz of Texas finished third with 165 votes (6.94 percent). [42]

    The town switched to a Representative Town Meeting style governance in 1949. The government consists of a three-member Board of Selectmen, a Representative Town Meeting (RTM), a Board of Finance, a Board of Education, a Planning and Zoning Commission, and various other commissions, boards, and committees.

    Taxes Edit

    As of 2019, the current mill rate of Westport is 16.86. [43]

    Police department Edit

    As of 2020, the Westport Police Department has a full-time complement of 64 sworn police officers that serve the Town of Westport. [44] This department is one of few Police Departments in the country to invest in electric and hybrid fleets. [45]

    Fire department Edit

    The town of Westport is protected by the paid, full-time firefighters of the Westport Fire Department (WFD). Established in 1929, the Westport Fire Department currently operates out of 4 fire stations, located throughout the town, and maintains a fire apparatus fleet of 6 Engines, (4 first line and 2 reserve) 1 truck, 1 rescue, 1 fireboat, 1 High Water Unit, 1 utility unit and 1 Shift Commander's unit. The fire department also holds the Fairfield County Hazardous Materials Truck, housed at Westport Fire Headquarters. The Westport Fire Department responds to, on average, approximately 4,000 emergency calls annually. [46]

    Below is a complete listing of all fire station locations and apparatus in the town of Westport.

    Engine company Special unit Endereço Vizinhança
    Motor 2 Rescue 3, Fireboat, High Water Unit, Utility Unit 515 Post Rd. E. Downtown
    Engine 4 555 Riverside Ave. Saugatuck
    Engine 5 66 Center St. Greens Farms
    Engine 6 FireBoat 61 Easton Rd. Coleytown

    Schools Edit

    Edições de escolas públicas

    Staples High School is Westport's only public high school. Staples High School was ranked No. 4 for best high schools in Connecticut and 279th best nationwide." [47] The school is in the Staples neighborhood.

    The district has two middle schools, Bedford Middle School and Coleytown Middle School, the latter being down for renovations due to mold issues. [48] In September 2009, Bedford Middle School was awarded the government-honored Blue Ribbon Award. In 2020, Bedford Middle and Coleytown Middle schools were ranked No. 3 and No. 7 in the state, respectively. [49]

    There are five elementary schools with a total of 2,556 students:

    • Coleytown Elementary School [50]
    • King's Highway Elementary School [51][52]
    • Saugatuck Elementary School [53]
    • Long Lots Elementary School [54]

    There are numerous preschools in Westport, including Stepping Stones Pre-school, Greens Farms Nursery School, Saugatuck Nursery School, Earthplace Nursery School and the YMCA Childcare. [55] [56] [57] [58]

    For the 2020–21 fiscal year, the school district's adopted budget is $121.9 million. [59] The school district had an estimated $109.1 million budget for the 2009–10 fiscal year, giving it an average per pupil expenditure of $16,266. [60] The average 2010 class size for kindergarten through first grade was 22 students and 25 students for second through fifth grade. [61]

    Editar escolas particulares

    Greens Farms Academy, located in the 1920s Vanderbilt estate overlooking Long Island Sound, is a K-12 private preparatory school located in the Greens Farms section of town. Pierrepont School, opened in 2002 on Sylvan Road, is a private K-12 school for gifted students.

    Scientific institutions Edit

    The Rolnick Observatory, operated by the Westport Astronomical Society, is open to the public for free on clear Wednesday and Thursday evenings. The observatory is located at 182 Bayberry Lane, on a former Nike missile site. [62] [63]

    Earthplace, The Nature Discovery Center, is a natural history museum, nature center and wildlife sanctuary located at 10 Woodside Lane. The organization is dedicated to the promotion of public environmental education, preservation and conservation. Activities include maintaining a 62-acre (250,000 m 2 ) open space wildlife sanctuary with trails, presenting public nature education programs, a water quality monitoring program, an interactive nature discovery area, a nursery school and summer camp.

    Westport's first newspaper dates back to the printing and publication of the first issue of The Saugatuck Journal on December 26, 1828. [19] [64]

    Westport is served by both English-language newspapers and news websites including Westport News [65] and WestportNow. [66] The town is also home to a monthly magazine Westport.

    Commerce and industry Edit

    The financial services sector employs 7,171 in Westport half of whom commute daily to Westport. The financial services industry is a major segment of the local economy. The major financial services companies in Westport now are Bridgewater Associates, a global investment manager and Westport's largest employer, Canaan Partners, an early stage venture capital firm focusing on IT and life sciences, and BNY Mellon. [67] Professional, scientific, and technical services companies include Terex, a Fortune 500 company manufacturing industrial equipment and offering professional and technical services around those products, and dLife, a multimedia diabetes education (and marketing) company.

    Nonprofits Edit

    • The Westport Country Playhouse, founded in 1930, is a regional theater known for its excellent theatrical performances. [68] After Paul Newman moved to Westport in 1960, he became a principal "driving force" behind the playhouse reported as "one of the country’s most respected summer theaters." [68] The playhouse went through a renovation process that was completed in 2005 on its seventy-fifth anniversary. [8][10] , Formerly the Westport Historical Society, Westport Museum for History & Culture (WM), has been a cultural and educational organization dedicated to preserving, presenting and celebrating the history of Westport since its founding in 1889. Their mission is to inspire the holistic discovery of our town's history inclusive of our collective heritage and its place in the larger American story. [69] , the American charity, governed entirely separately from the British charity of the same name, was headquartered in Westport before moving to Fairfield. [8][70]
    • The Smith Richardson Foundation, a public policy think tank, is headquartered in Westport, Connecticut.
    • The Westport Animal Shelter Advocates (WASA) support the town's animal shelter located on Elaine Road, as well as other Fairfield County animal shelters.
    • The Joseph J. Clinton Veterans of Foreign Wars (VFW) Post 399 has been a Westport institution since 1920. Named for World War I veteran, Private Joseph J. Clinton from Westport who was killed in France just 4 days before the armistice. VFW Post 399 is committed to making a meaningful and positive contribution to the veterans and families that have served our country with honor. We are part of the national Veterans of Foreign Wars organization and are a 501(c)(19) Non-Profit charity.

    Parks and recreation Edit

    Comprising 234 acres (0.95 km 2 ), Sherwood Island State Park is located on Long Island Sound and includes beach access. Compo Beach and Burying Hill Beach are municipal beaches that are open to out-of-town visitors in the summer for a fee. The state's 9/11 memorial was put in Sherwood Island State Park in Westport on a clear day the New York City skyline can be seen. [71]

    In 1960, Westport purchased Longshore Club Park.

    In 2011, Paul Newman's estate gave land to Westport to be managed by the Aspetuck Land Trust. [72]

    In 2010, the historic Wakeman Farm was reopened to the public as the Wakeman Town Farm and Sustainability Center. The town's website describes as an "organic demonstration homestead open to the public. The Farm is a model facility created to educate the community with local healthy food production, responsible land stewardship, sustainable practices and community service orientation." [73]

    Interstate 95, the Merritt Parkway, and U.S. 1, as well as the Saugatuck River, run through Westport.

    Westport has two train stations, Green's Farms and Westport on the Metro-North Railroad's New Haven Line, which serves Stamford and Grand Central Terminal in New York City or New Haven-Union Station. This line is shared with Amtrak trains as it is part of the Northeast Corridor, but no Amtrak services stop at Green's Farms or Westport. The nearest Amtrak stations are at Bridgeport (10 miles) and Stamford (12 miles).

    "Main to Train" study Edit

    A recent initiative by residents of the Town of Westport, Connecticut, culminating in a 2019 report. [74] It is part of a greater interest to improve pedestrian and cyclist options from the major places of interest in town: downtown Westport to the Westport Train Station. This approximate two-mile stretch of road is most directly accessible via Post Road East (U.S. Route 1) to Riverside Avenue. The third iteration of the study will more specifically address ways in which this path can be improved for people not traveling by car the first report considered the conditional state of the path and the second analyzed traffic conditions.

    The Westport Planning and Zoning Commission [75] is interested in offering more sustainable and accessible transit options: in 2017 the Commission released a report on alternate transit options, [76] complete with surveys of town residents and maps of current sidewalks and bike paths. The lack of sidewalks on some two-way arterial and many collector streets may increase the potential for accidents. This is occurring in tandem with the Connecticut Department of Transportation’s notable laws which support users of all transit forms: the Complete Streets Law of 2009, [77] the 2014 Vulnerable User Law, [78] and the 2015 Bike Bill. [79] A true application of change in the post-Complete Streets law is the restriping of road shoulders by the DOT across the state, including the many, already narrow, two-way streets. The narrowing of roads [80] is known to encourage slower, safer driving, which protects pedestrians and cyclists, as well as auto users. This form of traffic calming is thus in line with Vision Zero, an interest by New Urbanists and city planners focused on reducing traffic-caused injuries and fatalities.

    The Norwalk Transit District, with several routes available for Westporters due to support by the Town of Westport, offers another form of transit for mainly commuting use.

    • In the television series The West Wing, Josh Lyman is a native of Westport.
    • Westport was the location of the fictional residence (1164 Morning Glory Circle) of Darrin and Samantha Stephens on the television series Enfeitiçado. [81]
    • In the sixth and final season of I Love Lucy, the Ricardos and Mertzes leave New York and move to Westport.
    • The Twilight Zone had one episode called "A Stop at Willoughby", wherein the main character worked in NYC and commuted by train to his home in Westport. [82] It aired on May 6, 1960, and the episode was written by then-Westport resident Rod Serling.
    • The Swimmer (1968), a film starring Burt Lancaster, is based on a short story by John Cheever. Most of the film was shot in backyard pool locations in Westport. [83]
    • The Stepford Wives (1975) filmed in various Westport locations and used a colonial house in the Williamsburg district as the home of the main characters. [84] 's Underworld (1997) features an ad executive named Charlie Wainwright who in 1961 lives in Westport. [85]
    • The 1998 production This Is My Father was partly filmed in Westport. [86]
    • The 2004 film The Girl Next Door was vaguely based on Westport – director Luke Greenfield grew up in town. It was filmed and set in California. That same decade parts of the 2008 production of The Sisterhood of the Traveling Pants 2 were filmed in Westport [87]
    • American Housewife takes place in Westport. [88]
      's children's novel Rabbit Hill depicts a colony of anthropomorphic rabbits living in the countryside near Westport.
  • No The Last Olympian, the final novel of the hugely popular Percy Jackson & the Olympians series by Rick Riordan, the titular character, Percy Jackson, travels to Westport to visit Luke Castellan's childhood home.
  • The Land of Steady Habits is set in Westport.
  • Among the many actors, singers and other entertainers who have lived in town is Paul Newman who resided in Westport from 1960 until his death in 2008. His wife, Joanne Woodward, still resides in town. [90] [91] Fala (1940–1952), President Franklin D. Roosevelt's dog, was an early Christmas gift from Mrs. Augustus G. Kellogg, a town resident. [92] Actress Grace Carney moved to Westport in 1979, when she became president of United Tool and Die, a company started by her father. [93] She died in the city in 2009. [94] Actress Gene Tierney grew up in Greens Farms. [95] Adult film star Marilyn Chambers grew up in Westport under her given name Marilyn Briggs. Martha Stewart also lived in Westport at her historic estate of Turkey Hill. [96] Jean Donovan, a lay Roman Catholic missioner martyred in El Salvador in 1980 grew up in Westport and graduated from Staples High School. She is honored on the litany of saints by the Lutheran World Federation and by The Anglican Communion. Academy Award winner Sandy Dennis lived in Westport until her death in 1992. Actor Christopher Walken lives in Westport. Former FDA chief Dr. Scott Gottlieb is a resident of Westport. [97]


    Notas

    [note 2] TATT stands for a specific string of nucleotide bases, thymine-adeninethymine- thymine. Thymine and adenine are two of the four bases frequently found in DNA. The other two are cytosine (C) and guanine (G).

    [note 3] Norrgard, K., "Forensics, DNA Fingerprinting, and CODIS" (accessed July 7, 2010) Nature Education 1(1) (2008).

    [note 4] Hanson, E., and J. Ballantyne, "A Highly Discriminating 21 Locus Y-STR 'Megaplex' System Designed to Augment the Minimal Haplotype Loci for Forensic Casework," Journal of Forensic Sciences 49 (January 2004): 1-12.


    File:Water Street, Eastport, Maine, in 2012.jpg

    Clique em uma data / hora para ver o arquivo como ele apareceu naquele momento.

    Data horaMiniaturaDimensõesDo utilizadorComente
    atual22:50, 24 April 20161,600 × 1,200 (485 KB) FastilyClone (talk | contribs) Transferred from enwp

    Você não pode sobrescrever este arquivo.


    Welcome to Eastport

    Eastport's distinctive history, character and identity grew from maritime roots. The marinas that now serve pleasure boaters were once filled with wooden workboats. So crowded was the shoreline, it was said that an enterprising cat could flit from boat to boat and skirt the entire peninsula without getting its feet wet.

    Once a separate town, Eastport was annexed to Annapolis in 1951. Nevertheless, it retains a distinct local flavor and spirit. We invite you to explore Eastport's rich, diverse history through the 14 stops on this self-guided tour.

    Text with lower-left photo: The popular yellow flags with the motto "We like it this way" flew first in 1998. To offset the potential loss to businesses from a temporary bridge closure, the community created the mock "Maritime Republic of Eastport" and declared independence from Annapolis.

    Human history on Horn Point peninsula goes back thousands of years. Algonquin tribes hunted and fished here, Puritans settled the area, and farmers worked the land.

    For much of the colonial era, the Hill family was a major landowner. Indeed, early maps show Back Creek as "Hill's Back Creek." One Hill descendant, Henrietta Margaret, married Benjamin Ogle, who later became Governor of Maryland.

    During the Revolutionary War,

    a fort on Horn Point helped defend Annapolis Harbor from invasion by the British Fleet. A historic plaque across the street tells of Lafayette's encampment in Annapolis.

    Text with upper-left photo: Benjamin Ogle, Governor of Maryland from 1798 to 1801, found the pastures of Horn Point ideal for raising some of the state's first racehorses.

    Text with main photo: For thousands of years, Algonquin Indians used dugout canoes to harvest fish and oysters on these creeks.

    The town of Eastport took shape after the Civil War. In 1868, the land was divided into lots and sold to both black and white families, mainly watermen and workers from the Naval Academy. Maritime industries grew, and by the 1920s, the town was flourishing.

    In the latter part of the 20th century, oyster and crab harvests waned and the traditional wooden workboats gave way to modern fiberglass pleasure boats. Eastport's working past gave way to gentrification.

    As you tour the Eastport peninsula, you can still see hints of Eastport's past. To discover more, visit the Annapolis Maritime Museum at the Back Creek end of Second Street, or log onto www.AnnapolisMaritimeMuseum.org.

    Text with upper left photo: The farmland of the Horn Point peninsula was divided into lots in 1868. Today the streets are numbered in the opposite

    direction of those on this plat.

    Text with main photo: Arnie Gay's Yacht Yard, established after World War II on this site, was one of the first marinas tailored for pleasure boaters rather than workboats.

    Erected by Chesapeake Bay Gateways Network, Annapolis Maritime Museum, Four Rivers Garden Club.

    Localização. 38° 58.282′ N, 76° 29.11′ W. Marker is in Eastport, Maryland, in Anne Arundel County. Marker is on 6th Street 0.1 miles north of Severn Avenue, on the right when traveling north. Toque para ver o mapa. Marker is in this post office area: Annapolis MD 21403, United States of America. Toque para obter instruções.

    Outros marcadores próximos. Pelo menos 8 outros marcadores estão a uma curta distância deste marcador. On to Yorktown (here, next to this marker) Lafayette s Encampment (within shouting distance of this marker) Eastport Veterans Park (about 400 feet away, measured in a direct line) A Tale of Three Bridges (about 600 feet away) Eastport's Old "Main Street" (about 600 feet away) Arnold C. Gay (about 600 feet

    away) The Old Farmhouse (about 800 feet away) Three Great Boat Yards, One Location (approx. mile away). Touch for a list and map of all markers in Eastport.

    Veja também . . . Annapolis Maritime Museum. (Submitted on March 2, 2008, by F. Robby of Baltimore, Maryland.)


    Assista o vídeo: Model Railway East Port Update -26 (Junho 2022).