A história

Jack Hillman: Burnley


Jack Hillman nasceu em Tavistock, Devon, em 30 de outubro de 1871. Sua família mudou-se para Burnley quando ele era criança. Ele jogou futebol local antes de assinar com o Burnley em 1890.

Hillman fez sua estreia pelo time titular em 1891. Ele foi um grande sucesso e o goleiro perdeu apenas seis jogos do campeonato nos quatro anos seguintes. Como Mike Jackman apontou em The Legends of Burnley, Hillman foi "um dos grandes expoentes da goleira durante o período vitoriano".

Em fevereiro de 1895, ele foi transferido para Everton por £ 200. Ele perdeu apenas um jogo naquela temporada e ajudou seu novo clube a terminar em 3º lugar na Primeira Divisão da Liga de Futebol.

Em 1897, Hillman foi vendido para Dundee. No entanto, ele teve dificuldades para se estabelecer na Escócia e foi suspenso por seus empregadores após ser acusado de não se esforçar o suficiente durante os jogos. Ernest Mangnall, o gerente da Burnley, ajudou Hillman a escapar da Liga Escocesa pagando £ 225 por seus serviços.

A forma de Hillman era tão boa que ele foi escolhido para jogar pela Inglaterra contra a Irlanda do Norte em 18 de fevereiro de 1899. A Inglaterra venceu por 13-2. No entanto, Burnley teve dificuldades na Primeira Divisão da Liga de Futebol. A menos que a equipe vença o Nottingham Forest no último dia da temporada, eles serão rebaixados. Burnley perdeu por 4-0. Depois do jogo, o capitão do Nottingham Forest, Archie McPherson, afirmou que Hillman tentou subornar seu time para perder o jogo.

Hillman foi chamado para comparecer perante a Associação de Futebol. A FA se recusou a acreditar na afirmação de Hillman de que ele estava apenas brincando e foi banido do futebol por 12 meses. Ele não apenas perdeu o salário de um ano, mas também um benefício de 300 libras.

Hillman voltou ao time Burnley para a temporada 1901-02. No entanto, ele teve que ser perdoado pela FA e nunca mais conquistou outra internacionalização. Em janeiro de 1902, o Manchester City assinou com Hillman. Ele ajudou o City a ganhar a promoção à Primeira Divisão e ganhou uma medalha de campeão da FA Cup em 1903-04.

O Manchester City também se saiu bem na temporada 1904-05. O City precisava vencer o Aston Villa no último dia da temporada para ganhar o campeonato. O Villa venceu o jogo por 3-1 e o City terminou em terceiro, dois pontos atrás do Newcastle United. Após o jogo, Alec Leake, o capitão do Aston Villa, afirmou que Billy Meredith lhe ofereceu £ 10 para lançar o jogo. Meredith foi considerada culpada deste delito pela Football Association e foi multada e suspensa de jogar futebol por um ano.

O Manchester City se recusou a fornecer ajuda financeira para Meredith e então ele decidiu ir a público sobre o que realmente estava acontecendo no clube: "Qual era o segredo do sucesso do time do Manchester City? Na minha opinião, o fato de o clube colocar à parte a regra de que nenhum jogador deve receber mais de quatro libras por semana ... A equipe entregou a mercadoria, o clube pagou pela mercadoria entregue e ambas as partes ficaram satisfeitas ”. Essa declaração causou sensação, já que a FA impôs um salário máximo de £ 4 por semana a todos os clubes em 1901.

A Football Association realizou agora uma investigação sobre as atividades financeiras do Manchester City. Eles descobriram que o City estava fazendo pagamentos adicionais a todos os seus jogadores. Tom Maley foi suspenso do futebol para sempre e o City foi multado em £ 250. Dezessete jogadores foram multados e suspensos até janeiro de 1907. Isso incluía Jack Hillman.

O Manchester City também foi forçado a vender seus jogadores em um leilão no Queen's Hotel em Manchester. O técnico do Manchester United, Ernest Mangnal, contratou o excepcionalmente talentoso Billy Meredith por apenas £ 500. Mangnal também comprou três outros membros talentosos do lado da cidade, Herbert Burgess, Sandy Turnbull e Jimmy Bannister. Hillman, que agora tinha 36 anos, foi vendido para Millwall na Southern League.

Em 1908, Hillman se aposentou do futebol e voltou a Burnley para administrar sua confeitaria. Ele também treinou futebol.

Jack Hillman morreu em Burnley em 1º de agosto de 1955.


Time norte

Sua conta de acesso fácil (EZA) permite que os membros de sua organização baixem conteúdo para os seguintes usos:

  • Testes
  • Amostras
  • Compósitos
  • Layouts
  • Cortes ásperos
  • Edições preliminares

Ele substitui a licença composta on-line padrão para imagens estáticas e vídeo no site da Getty Images. A conta EZA não é uma licença. Para finalizar seu projeto com o material que você baixou de sua conta EZA, você precisa obter uma licença. Sem uma licença, nenhum outro uso pode ser feito, como:

  • apresentações de grupos de foco
  • apresentações externas
  • materiais finais distribuídos dentro de sua organização
  • qualquer material distribuído fora de sua organização
  • quaisquer materiais distribuídos ao público (como publicidade, marketing)

Como as coleções são atualizadas continuamente, a Getty Images não pode garantir que qualquer item específico estará disponível até o momento do licenciamento. Reveja cuidadosamente todas as restrições que acompanham o Material licenciado no site da Getty Images e entre em contato com seu representante da Getty Images se tiver alguma dúvida sobre elas. Sua conta EZA permanecerá ativa por um ano. Seu representante Getty Images discutirá uma renovação com você.

Ao clicar no botão Download, você aceita a responsabilidade pelo uso de conteúdo não lançado (incluindo a obtenção de todas as autorizações necessárias para seu uso) e concorda em obedecer a quaisquer restrições.


Blackburn Rovers v Burnley 1-0 (Lancashire Cup Final: 2 de dezembro de 1901)

2 de dezembro de 1901
Jogo: Lancashire Cup, Final, em Hyde Road (Manchester).
Blackburn Rovers - Burnley 1-0 (0-0).
Presença: 3.000 recibos de portão £ 106 14s.
Árbitro: Sr. Thomas Helme (Bolton) bandeirinhas: Srs. R. Holmes (Preston) e Jack Howcroft (Bolton).
Blackburn Rovers (2-3-5): Willie McIver, Bob Crompton, Allen Hardy, Bob Haworth, Sam McClure, Albert “Kelly” Houlker, Arnie Whittaker, Peter Somers, Jack Dewhurst, Hugh Morgan, Fred Blackburn.
Burnley (2-3-5): Jack Hillman, Harry Ross, Tom McLintock, Fred Barron, Joe Taylor, Alex Stewart, Tommy “Ching” Morrison, Matt Brunton, Alf Sawley, Jimmy Davidson, James Savage.
O objetivo: 1-0 Whittaker (65 min.).

X
Jack Hillman, Burnley F.C. (Lancashire Evening Post: 3 de dezembro de 1898).

X
Tom McLintock, Burnley F.C. (Lancashire Evening Post: 16 de novembro de 1901).

X


O orgulhoso papel de Burnley no caminho para o milésimo jogo internacional da Inglaterra

A visita de Montenegro para uma partida de qualificação para o UEFA EURO 2020 é outro marco significativo na história de 147 anos da Inglaterra.

Para comemorar a ocasião, o time atual - incluindo o goleiro do Burnley, Nick Pope - entrará em campo vestindo números individuais do legado em suas camisas, enquanto as contribuições notáveis ​​de outros ex-internacionais foram reconhecidas.

De Robert Barker, goleiro da Inglaterra na primeira partida internacional do futebol em 1872, como número um, ao estreante recente Tyrone Mings no número 1244, cada indivíduo que representou a nação em nível sênior tem seu próprio lugar único no legado dos Três Leões.

Tal como já é reconhecido noutros desportos, os futebolistas masculinos seniores vão agora adotar esta tradição, com a UEFA a conceder uma dispensa especial para números antigos a serem exibidos debaixo do brasão no milésimo jogo.

Os dígitos serão movidos para o interior de cada gola em jogos futuros para garantir que os regulamentos da UEFA sejam cumpridos, mas os números tornar-se-ão um ponto de referência ao longo de toda a formação da equipa.

Todos os ex-capitães da Inglaterra, jogadores com mais de 50 internacionalizações - incluindo o goleiro dos Clarets, Joe Hart, de 75 partidas - e os vencedores da Copa do Mundo de 1966 foram convidados para o jogo, com os participantes apresentados com seu próprio número legado exclusivo pelo presidente da FA, Greg Clarke.

Viv Anderson, reconhecido como o primeiro futebolista profissional negro a representar a Inglaterra em nível sênior, compareceu em reconhecimento ao seu próprio papel notável na história do time.

Gareth Southgate também foi presenteado com seu próprio número do legado (1.071) de sua carreira de jogador, durante uma visita a uma exposição que celebra a jornada rumo ao milésimo jogador internacional no National Football Museum em Manchester.

O técnico do time inglês disse: “Isso resume a história e a importância da equipe voltar logo no início.

“Sempre conversamos com os jogadores sobre o distintivo estampado na frente da camisa e como somos uma pequena parte dessa história.

“Há tantos jogadores que foram antes e jogadores que virão depois.

“É importante respeitarmos a camisa e deixá-la em um lugar melhor do que quando a encontramos.

“Portanto, estar envolvido neste jogo é um momento particularmente comovente, especialmente porque alguns dos nossos ex-jogadores também estarão na partida.

“Claro, sempre queremos ganhar e ganhar troféus com a Inglaterra, mas também é uma questão de conquistas individuais.

“Tornar-se internacional da Inglaterra é uma jornada muito difícil e longa para todos os jogadores.

“O que isso significa para suas famílias, a comunidade, a escola que frequentaram, o clube juvenil ou time dominical em que jogaram.

“É importante às vezes dar um passo para trás e lembrar do que se trata.”

Jack Yates se torna o primeiro jogador de Burnley a ser internacional pela Inglaterra, marcando um hat-trick na vitória de 6-1 sobre a Irlanda em Anfield - apenas para não ser selecionado novamente!

Mais tarde, ele se tornou o proprietário dos Brickmakers ’Arms na Yorkshire Street em Burnley, perto de Turf Moor

Jimmy Crabtree é o primeiro jogador nascido em Burnley a jogar pela Inglaterra, enquanto em sua segunda passagem pelos Clarets, quando venceu três das 14 internacionalizações

O atacante John Connelly e o meio-direito Jimmy Adamson fizeram parte da seleção da Inglaterra que foi à Copa do Mundo da FIFA de 1962 no Chile, mas não compareceram.

Martin Dobson conquistou cinco partidas pela seleção inglesa, todas em 1974, com três dirigentes - Sir Alf Ramsey, Don Revie e Joe Mercer - por dois clubes, Burnley e Everton. Seus quatro primeiros vieram com os Clarets, o último contra a Iugoslávia em junho daquele ano. Ele seria o último jogador do Burnley internacional pela Inglaterra em 42 anos.

Tom Heaton era um membro da seleção da Inglaterra por um ano quando finalmente conquistou sua primeira internacionalização, encerrando uma busca de 42 anos por um Claret para jogar pelos Três Leões, quando ele entrou como substituto contra a Austrália no Estádio da Luz em Sunderland. Ele ganhou mais duas partidas enquanto estava no clube

Depois que Tom Heaton, Michael Keane e Jack Cork foram internacionalizados em 2017, James Tarkowski estreou pela Inglaterra em Wembley contra a Itália em março de 2018, o 1.231º jogador internacional com os Três Leões. Nick Pope foi o 1.234º, contra a Costa Rica, em Elland Road, e foi para a Copa do Mundo na Rússia

Internacionais de Burnley na Inglaterra 165 - Jack Yates 1889, 1 capitão


Lista de vergonha: a história da manipulação de resultados britânica

Burnley precisava vencer em Nottingham Forest para evitar o rebaixamento da Primeira Divisão. Jack Hillman, capitão e goleiro de Burnley, pediu aos jogadores do Forest que "pegassem leve" - ​​e ganhassem 2 libras por cabeça. No intervalo, com o placar de 2 a 0 para o Forest, a oferta foi dobrada. Forest venceu por 4-0. Hillman foi banido por uma temporada.

Billy Meredith, capitão do Manchester City - o "Príncipe dos Dribladores" - suspenso por uma temporada por tentar subornar o capitão do Aston Villa, Alec Lake, £ 10 para fazer uma partida. Meredith afirmou estar agindo sob instruções de seu empresário, Tom Maley. Dezessete jogadores do Manchester City multaram em £ 900 cada, dois diretores foram suspensos por um ano e o gerente e ex-presidente foram banidos para sempre.

WBA vs Everton. Em um caso complexo, Pascoe Biloetti, cujo filho tinha um negócio de apostas no futebol em Genebra, tentou subornar o time WBA. Cinco meses de prisão.

Manchester United vs Liverpool. A vitória de 2 a 0 do United despertou a suspeita dos espectadores e do árbitro, especialmente um pênalti perdido. A partida estava acertada, com 2 a 0 o placar desejado. Oito jogadores suspensos para sempre.

Bo'ness vs Lochgelly, Divisão Escocesa Dois. John Browning e Archibald Kyle tentaram subornar um jogador do Bo'ness para jogar a partida por £ 30. Eles eram os líderes de um sindicato de apostas que lhes pagava £ 200 cada. Ambos condenados a 60 dias de trabalhos forçados.

Leicester City vs Cardiff City. Ambos precisavam de um ponto - o Leicester para escapar do rebaixamento e o Cardiff para se qualificar para o "dinheiro do talento". Um empate 0-0 foi arranjado, mas um golo estranho foi marcado para o Cardiff. O Leicester empatou após um erro terrível - a bola "entrou e mal chegou ao fundo da rede".

Alegações de que Stoke foi convidado a jogar uma partida contra Norwich levaram a uma investigação de cinco anos, principalmente pelo Daily Mail, revelando uma combinação de resultados generalizada em nome de sindicatos de apostas. Vários jogadores aposentados admitiram aceitar ou repassar subornos.

Esmond Million, goleiro do Bristol Rovers, admitiu ter permitido que um passe para trás o ultrapassasse e deliberadamente falhou um cruzamento em uma partida contra o Bradford que lhe ofereceram £ 300 para perder. O jogo terminou empatado e Million não recebeu o seu dinheiro.

O caso Swan, Kay e Layne. Três jogadores seniores foram pagos para consertar uma partida em 1962 - Ipswich x Sheffield Wednesday, que terminou 2-0. Os três foram condenados a quatro meses de prisão e perpétua por causa do futebol.


Jack Hillman: Burnley - História

BURNLEY F.C.
Fundação: 1882


CLIQUE NO MAPA PARA
VER MAPA AMPLIADO


BURNLEY F.C. (Clube de futebol)
Informações incluídas: breve história, informações do clube / estádio, camisa de equipe e muito mais.

BREVE HISTÓRICO do BURNLEY FOOTBALL CLUB (reproduzido das páginas da 'Wikipedia')

Em maio de 1882, o Burnley Rovers Football Club decidiu mudar sua fidelidade da união do rúgbi para o futebol. Jogando com vários uniformes azuis e brancos nos primeiros anos, o clube jogou sua primeira partida competitiva em outubro de 1882 contra o Astley Bridge na Lancashire Challenge Cup, que terminou com uma derrota por 8x0. Em 1883, o clube mudou-se para Turf Moor e lá permaneceu, apenas seus rivais de Lancashire, Preston North End, ocuparam o mesmo terreno continuamente por mais tempo. Burnley apareceu pela primeira vez na Copa da Inglaterra em 1885 86, mas foi derrotado de forma vergonhosa por 11 0 quando as restrições de elegibilidade significaram que seu time reserva teve de ser colocado contra o Darwen. Quando foi decidido fundar a Football League para a temporada de 1888 a 1889, Burnley estava entre os 12 fundadores dessa competição. Burnley, agora conhecido como 'the Turfites', 'Moorites' ou 'Royalites' terminou em 9º na primeira temporada da liga. Antes de Burnley ganhar um troféu novamente, eles foram rebaixados para a Segunda Divisão em 1896/97. Antes de Burnley ganhar um troféu novamente, eles foram rebaixados para a Segunda Divisão em 1896/97. Eles responderam a isso ganhando a promoção na temporada seguinte, perdendo apenas 2 de seus 30 jogos ao longo do caminho antes de serem promovidos através de uma série de play-off, então conhecida como 'Test Matches. Burnley foi rebaixado novamente em 1899-1900 e se viu no centro de uma polêmica quando seu goleiro, Jack Hillman, tentou subornar seus adversários na última partida da temporada (Nottingham Forest), resultando em sua suspensão por todo o seguinte temporada. Durante a primeira década do século 20, Burnley continuou a jogar na Segunda Divisão, mesmo terminando em último lugar em uma temporada, embora as indicações de sucesso fossem evidentes em 1911-1912, quando apenas uma derrota no último jogo da temporada negou a promoção do clube.

Burnley mudou suas cores de verde para clarete e azul celeste do Aston Villa, o clube de maior sucesso da Inglaterra na época, para a temporada de 1910-1911. A temporada de 1912 a 1913 viu o time ganhar a promoção à Primeira Divisão mais uma vez, bem como chegar à semifinal da Copa da Inglaterra, apenas para perder para o Sunderland. A temporada seguinte foi de consolidação na primeira divisão, mas, mais importante, sua primeira grande honra, a FA Cup, ganhou por 1x0 na última final disputada no Crystal Palace contra o Liverpool. A Primeira Guerra Mundial impactou a temporada de 1914 a 1915, na qual Burnley terminou em 4º na Primeira Divisão, antes que o futebol inglês se reorganizasse e ficasse em segundo plano para as necessidades do conflito. Após a retomada do futebol em tempo integral em 1919-20, Burnley terminou em segundo lugar na Primeira Divisão para o West Bromwich Albion, mas este não foi um pico, apenas pressagiando o primeiro Campeonato da Liga de Burnley em 1920-1921. Burnley teve dificuldades na segunda divisão do futebol inglês, evitando por pouco um novo rebaixamento em 1931/32 por apenas dois pontos. Os anos até a eclosão da Segunda Guerra Mundial foram caracterizados por resultados pouco inspiradores na liga, interrompidos apenas por uma participação nas semifinais da Copa da Inglaterra em 1934-1935. Burnley participou de várias ligas de futebol que continuaram durante a guerra, mas foi somente na temporada de 1946 a 1947 que a liga de futebol propriamente dita foi restaurada.

Na primeira temporada da liga de futebol do pós-guerra, Burnley foi promovido ao segundo lugar na Segunda Divisão. Burnley imediatamente causou impacto na primeira divisão, terminando em terceiro em 1947/48, quando o clube começou a formar um time capaz de buscar regularmente por honras. De 1956 a 1957, o clube teve uma vitória de 9x0 sobre New Brighton na FA Cup. A equipe da década de 1950 girava em torno da dupla de meio-campo Jimmy Adamson e Jimmy McIlroy (um novo estande recebeu o nome do último nos anos 1990) e esses dois foram a chave para o time vencedor do campeonato de 1959 a 1960, dirigido por Potts. Depois de uma temporada tensa em que Tottenham Hotspur e Wolverhampton Wanderers foram os outros protagonistas na busca pelo título da liga, Burnley conquistou o campeonato em Maine Road, Manchester com uma vitória por 2x1 em 2 de maio de 1960. Burnley nunca liderou a tabela até esta última partida foi jogada. Na temporada seguinte, Burnley jogou nas competições europeias pela primeira vez derrotando o Reims e perdendo para o Hamburger SV, perdeu nas semifinais da Copa da Inglaterra e terminou em quarto lugar na liga. Os destaques da temporada de 1961 a 1962 foram o segundo lugar na liga e uma corrida para a final da FA Cup, onde um gol de Jimmy Robson foi a única resposta de Burnley a 3 gols do Spurs. O resto da década foi de mediocridade mediana. Burnley ganhou o título da Segunda Divisão em 1972-1973. Seguiram-se três temporadas indefinidas na Segunda Divisão, antes do rebaixamento para a Terceira Divisão pela primeira vez em 1979/80.

Em maio de 1988, Burnley estava de volta a Wembley, desta vez para enfrentar o Wolves na final do Troféu da Liga de Futebol. Uma multidão de 80.000 pessoas lotou Wembley foi um recorde para uma partida entre dois times da quarta divisão do futebol inglês, com os Wolves vencendo por 2x0. De 1991 a 1992, Burnley foi campeão na última temporada da Quarta Divisão antes da reorganização da liga, e dois anos depois venceram os novos play-offs da Segunda Divisão e foram promovidos à Primeira Divisão sob Jimmy Mullen. Isso também foi resultado de uma partida em Wembley, desta vez contra o Condado de Stockport. O rebaixamento se seguiu após uma temporada e em 1997/98 apenas uma vitória de 2x1 no último dia sobre o Plymouth Argyle garantiu uma fuga por pouco do rebaixamento para a Terceira Divisão. Chris Waddle foi o treinador naquela temporada, mas sua saída e a nomeação de Stan Ternent naquele verão fizeram o clube começar a progredir ainda mais. De 1999 a 2000, eles terminaram em segundo lugar na Divisão Dois e foram promovidos à Primeira Divisão.

FATOS E INFORMAÇÕES DO CLUBE

Nome oficial -- Burnley F.C.
Apelido do clube -- The Clarets
ano fundado -- 1882 (135 anos atrás)
Condado inglês -- Lancashire
Terreno Atual -- Turf Moor
Localização Terrestre -- Burnley, Inglaterra
Dono do clube -- Burnley FC Holdings
Presidentes Conjuntos -- John Banaszkiewicz, Mike Garlick
Gerente Atual -- Sean Dyche
Liga Atual -- Liga Premiada
Ultima temporada -- Premier League, 16º lugar

Claret e azul celeste

CORES AUSENTES

Amarelo e Claret

FATOS E INFORMAÇÕES INTERESSANTES DO ESTÁDIO


TURF MOOR
Harry Potts Way, Burnley,
Lancashire, BB10-4BX, Inglaterra

ABERTO: . 17 de fevereiro de 1883
SUPERFÍCIE: . Grama entrelaçada com astro-turfa
CUSTO: . não disponível
CAPACIDADE: . 21,800
REGISTRO: . 54.775 (1924 vs Huddersfield Town)
PROPRIETÁRIO: . Burnley F.C.
OPERADOR: . Burnley F.C.
TAMANHO DO CAMPO: . 114 x 72 jardas (104 x 66 metros)


JERSEY DE CASA
AWAY JERSEY


Clique na foto aérea para ver / baixar a imagem ampliada
Turf Moor (Burnley) Diagrama de Assentos
Clique no diagrama abaixo para ampliar a visualização


PAPÉIS DE PAREDE BURNLEY STADIUM (Download grátis)

O tamanho do papel de parede abaixo é 800x600: para fazer download de tamanhos maiores, clique em qualquer botão mostrado acima

Página do clube da Premier League, resultados da liga anual e outros links



Lista dos clubes que jogaram na primeira divisão da Inglaterra (de todos os tempos)

Ajuda a apoiar este site com a compra de um CD

CLIQUE em qualquer ano para revisar classificações e mais

BARCLAY'S ENGLISH PREMIER LEAGUE

2018-19
2017-18
2016-17
2015-16
2014-15
2013-14
2012-13
2011-12
2010-11
2009-10
2008-09
2007-08
2006-07
2005-06
2004-05
2003-04
2002-03
2001-02
2000-01
1999-00
1998-99
1997-98
1996-97
1995-96
1994-95
1993-94
1992-93

LIGA DE FUTEBOL INGLESA (Primeira Divisão)
1991-92
1990-91
1989-80
1988-89
1987-88
1986-87
1985-86
1984-85
1983-84
1982-83
1981-82
1980-81
1979-80
1978-79
1977-78
1976-77
1975-76
1974-75
1973-74
1972-73
1971-72

1949-50
1948-49
1947-48
1946-47
1945-46
1944-45
1943-44
1942-43
1941-42
1940-41
1939-40
1938-39
1937-38
1936-37
1935-36
1934-35
1933-34
1932-33
1931-32
1930-31
1929-30

1928-29
1927-28
1926-27
1925-26
1924-25
1923-24
1922-23
1921-22
1920-21
1919-20
1918-19
1917-18
1916-17
1915-16
1914-15
1913-14
1912-13
1911-12
1910-11
1909-10
1908-09

** NOTA ** As temporadas da liga de 1940-41 a 1945-46 foram canceladas devido à Segunda Guerra Mundial,
enquanto os clubes completaram apenas 3 partidas cada antes do cancelamento da temporada 1939-40.

** NOTA ** As temporadas da liga de 1915-16 a 1918-19 foram canceladas devido à Primeira Guerra Mundial


Nicol Tom Image 2 Burnley 1896

Escolha o tamanho da foto no menu suspenso abaixo.

Se você deseja que sua foto seja emoldurada, selecione Sim.
Observação: 16 & # 8243x 20 & # 8243não disponível em um quadro.

As imagens também podem ser adicionadas aos acessórios. Para fazer o pedido, siga estes links

Descrição

Whitburn, o atacante nascido em West Lothian, Tom Nicol, começou sua carreira no futebol no Cardross Swifts e no Broxburn Athletic, ingressando no Mossend Swifts em 1890 antes de seguir para o sul para ingressar no Burnley, clube da Football League. Fazendo sua estreia na Football League em 7 de março de 1891, ele substituiu o artilheiro Claude Lambie, que havia retornado à Escócia, e marcou um hat-trick na vitória por 6-2 sobre o poderoso Preston North End. Preston havia vencido a Football League em cada um dos dois anos anteriores, mas a derrota em Turf Moor os obrigou a terminar a temporada de 1890-91 como vice-campeão, dois pontos atrás do Everton.

Em 1891, uma equipe que representa o Canadá embarcou em uma extensa turnê pela Grã-Bretanha, jogando mais de vinte jogos contra times de clubes e seleções nacionais. A partida contra o Burnley aconteceu em 31 de outubro de 1891 em Turf Moor, e na época Burnley estava em oitavo lugar na Liga de Futebol. Apesar de colocar o goleiro da Inglaterra, Jack Hillman, Burnley empatou em 2 a 2, embora Nicol tivesse dado a liderança a Burnley por duas vezes. Nicol terminou como artilheiro do Burnley & # 8217s em 1891-92 com 19 gols em 28 jogos da Liga e da Copa, incluindo um hat-trick na vitória por 9-0 sobre o Darwen em janeiro de 1892. Nas duas temporadas seguintes, Nicol jogou como lateral-direito antes de avançar para a direita externa para a temporada de 1894-95. Nicol voltou a reencontrar a sua forma de goleador e foi o melhor marcador do clube na temporada com 11 golos em 22 jogos. Ele fez mais 11 gols na temporada de 1895-96, incluindo um "hat-trick" na derrota por 6 a 0 sobre o Blackburn Rovers em 13 de abril de 1896.

Em novembro seguinte, Nicol se juntou a Burnley e # 8217s arquirrivals, Blackburn Rovers com 47 gols marcados em 150 jogos. Nicol ficou com o Blackburn Rovers até o final da temporada 1896-97, marcando duas vezes em 19 jogos na liga e na copa, antes de se mudar para a costa sul para ingressar na Southern League Southampton no final da temporada de 1897.

No Southampton, Nicol voltou à posição de lateral-direito alinhando-se ao lado de Harry Haynes. Sua proeza defensiva ajudou o Southampton a reter o Campeonato da Liga Sul, sofrendo apenas 18 gols em 22 partidas. Ele fez sua estreia em 2 de outubro de 1897, com Samuel Meston avançando para o meio-direito para acomodá-lo, substituindo William McMillan, que sempre estivera presente na temporada anterior. Os Santos também chegaram à semifinal da Copa da Inglaterra de 1898, onde foram derrotados pelo Nottingham Forest no The Crystal Palace em circunstâncias bastante polêmicas depois que o goleiro George Clawley teve seus olhos & # 8220 chocados com neve & # 8221 e sofreu dois gols nos minutos finais de o jogo.

Nicol era & # 8220 completamente destemido, até imprudente (e) geralmente ganhava a bola independentemente dos obstáculos & # 8221 e se tornou & # 8220 um dos melhores backs de todos os tempos a vestir a camisa branca e cereja & # 8221. A lesão resultou na perda de sua vaga para Peter Durber em outubro de 1898, embora tenha feito duas aparições na ala esquerda mais tarde naquela temporada (substituindo Tom Smith), nas quais o Santos conquistou o campeonato pela terceira temporada consecutiva. Ele se aposentou no final da temporada de 1898-99, tendo feito 37 partidas pelo Southampton, marcando duas vezes.


A primeira temporada de futebol de todos eles 1888-1889 (Parte 2)

No meu artigo anterior sobre o envolvimento dos ex-alunos do High School & # 8217s na recém-inventada Football League. Falei com alguns detalhes sobre a carreira de Arthur Frederick Shaw, que jogou duas vezes pelo Notts County naquela temporada inaugural de 1888-1889, antes de fazer mais duas aparições na Liga na temporada seguinte. Ele então continuou sua carreira na Segunda Divisão primeiro com Nottingham Forest e depois Loughborough. Aqui está o kit de Notts County que ele teria usado durante a primeira temporada:

Quando Arthur Shaw fez sua primeira aparição na Football League em 8 de dezembro de 1888, em casa para o Aston Villa, uma derrota por 2 a 4 para os Magpies diante de 2.000 espectadores, ele era o direito interno (nº 8). No mesmo time, jogando como lateral esquerdo (nº 3) estava o esplendidamente batizado Herbert Durrant Snook, também ex-aluno do Liceu.

Nascido em 23 de dezembro de 1867, Herbert Snook ingressou na Escola Secundária em 11 de setembro de 1876. Ele partiu no Natal de 1882. Herbert era um dos quatro irmãos, filhos de James Snook, um comerciante atacadista e carpinteiro. A família viveu inicialmente em Elm Avenue, Nottingham, antes de sua sorte melhorar drasticamente e eles se mudaram para Penrhyn House, em Clumber Road, The Park, Nottingham:

Os outros três Snooks na High School eram James Brasher Snook, Frederick William Snook e Percy Walter Snook. Todos os três jogaram pelo Notts County em vários jogos e amistosos do F.A.Cup, mas nunca na Football League.

Naquela primeira temporada da Liga de Futebol, Herbert também disputou três jogos do F.A.Cup. Foram todos jogos em casa, contra Eckington (4-1), Beeston St.John’s (4-2) e Derby Midland (2-1). Herbert jogou como lateral direito (nº 2) contra o Beeston St.John’s, mas como lateral esquerdo nos outros dois jogos. Os empates da Copa contra Eckington e Beeston St.John’s foram ambos disputados pelo time reserva de Notts County. No mesmo dia, o First Team jogou partidas da Football League contra Blackburn Rovers (3-3, 4.000 espectadores) e Burnley (6-1, 5.000 espectadores), ambos os jogos ocorrendo imediatamente após os jogos da Copa. A multidão contra Beeston St.John’s e Burnley deve ter voltado para casa feliz. Não é comum que County ganhe dois jogos consecutivos e marque dez gols ao fazê-lo. Aqui é Notts County e # 8217s Meadow Lane. É o estádio de futebol no canto superior direito. Nottingham Forest & # 8217s City Ground está na parte inferior da imagem, no lado sul do Rio Trento:

O irmão de Herbert, Frederick William, jogou contra Eckington e Beeston St.John's, como ponta-de-lança (Nº 9) no primeiro jogo, e como lateral direito ((Nº 8) no segundo. Um terceiro Old Nottinghamian a jogar foi Henry Harold Brown que estudou no colégio de 1874 a 1878. Ele apareceu como fora da esquerda (nº 11) em ambos os jogos e marcou dois gols contra o Beeston St.John's. Seu irmão, Gilbert Noel Brown, outro ex-aluno do colégio Escola, jogou como centroavante (nº 9) neste jogo.

Em 1890, Herbert Snook foi um dos primeiros acionistas do recém-formado “Notts Incorporated Football Club”, embora durante a temporada de 1888-1889 tenha disputado dois amistosos pelo Nottingham Forest, o primeiro contra o Stoke City (1-2), o jogo anual da terça-feira gorda. Aqui está o kit Stoke City:

O segundo jogo foi contra seu antigo time, Notts County (2-5). Mais de 5.000 espectadores assistiram à partida. Em 12 de março de 1891, Herbert apareceu para os Old Boys em sua vitória por 3-1 sobre o High School First XI no Gregory Ground, a casa dos jogadores de futebol da High School e do Nottingham Forest.

Herbert passaria a maior parte de sua vida morando em “The Cedars”, Derby Road, Lenton, Nottingham. Ele gostava de tênis e, em parceria com Gilbert Noel Brown, conquistou o campeonato masculino de duplas do condado por muitos anos. Herbert era bem conhecido nos círculos políticos como um liberal e trabalhou na antiga empresa familiar de James Snook and Company Ltd., que era atacadista e fabricante de roupas em Houndsgate, Nottingham. Na verdade, Herbert ainda trabalhou até bem depois dos oitenta anos, depois de quarenta anos como presidente e diretor administrativo, e um total de sessenta e dois anos na empresa. Imediatamente após a aposentadoria de Herbert, a empresa foi adquirida por uma empresa de Birmingham. Herbert faleceu em 13 de outubro de 1947, aos setenta e nove anos, após uma enfermidade de alguns meses. Ele foi enterrado no cofre da família no cemitério da Igreja em Mansfield Road. Aqui está o Cemitério da Igreja, uma obra-prima vitoriana. Tem uma equipe permanente de oito vampiros:

Jogando na meia direita (nº 4) em 8 de dezembro de 1888, contra o Aston Villa, ao lado de Arthur Shaw e Herbert Snook, estava um terceiro ex-aluno do High School, ou seja, G.H.Brown. Estranhamente, há dois prováveis ​​candidatos com esse nome nos registros da escola vitoriana no High School.

A primeira possibilidade é George Henry Brown, filho de Samuel Brown, comerciante de peixes e jogos de 96, Sherwood Street, Nottingham. Ele teria dezenove anos quando a partida contra o Aston Villa aconteceu. Um ajuste melhor, porém, seria George Hutchinson Brown, o filho de 21 anos de George Wilkinson Brown, um dono de mercearia e vendedor de primeiro 14, Colville Terrace, e depois 62, Addison Street, Nottingham. Provavelmente nunca saberemos a resposta para este enigma, a menos que o Condado de Notts tenha uma caixa empoeirada cheia de jogadores & contratos # 8217 desta época, escondidos em algum lugar, talvez entre as teias de aranha de sua sala de troféus.

George Hutchinson Brown usaria sua camisa reconhecidamente não numerada como metade direita (nº 4) durante a maior parte da histórica primeira temporada. Ele jogou 19 vezes em 22 jogos possíveis. Ele teve a honra de jogar o primeiro jogo da liga do County, uma derrota por 1-2 fora para o Everton em Goodison Park, e também em seu primeiro jogo em casa, um empate 3-3 com o Blackburn Rovers. Aqui está a tira Blackburn Rovers & # 8217, muito semelhante aos dias atuais:

A primeira vitória de Notts County na liga veio em seu quinto jogo da temporada, e foi uma vitória por 3-1 em casa sobre o Everton. George Hutchinson Brown foi novamente o meio-campo direito da equipe. Aqui está o kit Everton:

George também jogou no County & # 8217s pela primeira vez fora de casa na Liga. Esta foi uma longa, longa espera, até o Match 18 de 22, uma vitória por 2 a 1 sobre o Accrington em 26 de janeiro de 1889, a única vitória do County & # 8217 fora de casa em toda a temporada. Aqui estão as cores Accrington:

O único gol de George Brown e # 8217 veio em uma derrota por 2 a 5 fora de casa contra o Blackburn Rovers em Ewood Park, diante de 4.000 espectadores, em 15 de dezembro de 1888. Um jogo particularmente emocionante deve ter sido o último da temporada, outra derrota por pouco em casa, desta vez por 3-5 frente ao Derby County. Os Rams usaram este kit incomum:

George jogou em amistosos pelo County nas temporadas de 1886-1887 e 1887-1888. Ele fez 28 partidas e marcou um gol, contra o Sheffield Club. Resultados interessantes vieram contra o clube escocês, Hibernian (0-6), Aston Villa (8-2), Corinthians (1-4), Nottingham Forest (0-0, 12.000 espectadores) e a desastrosa partida do Notts Rangers (0-8 ) Aqui estão as cores Hibernianas da época:

George jogou em cinco empates da FACup pelo County, contra o Nottingham Forest (1-2), jogando como meio-campo (nº 5), Derby Midland (2-1), Old Brightonians (2-0) e Sheffield Wednesday (2) -3). Melhor de tudo, ele jogou como lateral esquerdo (nº 3) no El Classico da era vitoriana, Notts County 13 Basford Rovers 0. Aqui está Meadow Lane do ponto de vista dos espectadores & # 8217, segundos após o final do jogos:

At the end of the 1888-1889 season George left County for ever, and moved to Forest, where he was to play seven games in the Football Alliance, and a number of friendlies. Interesting results included games against Bootle (2-2), Grimsby Town (0-4), Long Eaton Rangers (3-5). Clapton (0-1), Walsall Town Swifts (0-1) and Everton (0-7).

A fourth Old Nottinghamian to play in County’s first season in the Football League was Harry Jackson, who was born on April 23rd 1864. His father, Charles J.Jackson, managed what the School Register rather grandly listed as a “Piscatorial Dépôt”, (probably a fishmongers, or even a fish and chip shop) and the family lived at 23, Carrington Street. Harry played on five occasions as an outside left at Stoke (0-3), as a centre forward at Burnley (0-1) and Wolverhampton Wanderers (1-2, 1 goal), an inside left at Bolton Wanderers, (3-7, 1 goal), and an inside right at home to Derby County (3-5).

And here is the Wolverhampton Wanderers’ strip:

Here are the Bolton Wanderers’ colours. Very little has changed here:

In his career with County, Harry also played in 21 F.A.Cup ties, and scored 19 goals. In other games for County, all of which would have been friendlies, he made 101 appearances, and scored 85 goals. This gave Harry Jackson an overall career total of 104 goals in 122 games for Notts County, both totals and a strike rate which are only exceeded by those of Harry Cursham himself:

A fifth Old Nottinghamian in that same inaugural season of 1888-1889 was Edwin Silvester Wardle. Edwin was born on January 11th 1870 and the family lived at Magdala House in Mapperley Road. He attended the High School from 1881-1883. He made two appearances in the League for County, the first as an outside left (No 11) at Goodison Park, Everton, in the very first match of the season (1-2), County’s début in the Football League. Strangely, he then appeared as an outside right in the very last fixture of the campaign, the 3-5 home defeat to Derby County. Prior to this, he had played in six friendlies, scoring three goals, two against Aston Villa (3-3) and one against Halliwell (1-4). He also appeared in four F.A.Cup ties, scoring one goal against Staveley (3-1).

Another particularly disappointed Old Nottinghamian, the sixth to play in that first season of 1888-1889, must have been John Alfred Brown, who made just one appearance for County, as an outside left (No 11) in a game at Villa Park against Aston Villa. County lost narrowly by nine goals to one, watched by an entranced crowd of some 4,000 spectators.

John Alfred Brown was born on March 20th 1866. Along with his elder brother, he entered the High School on August 10th 1874, at the age of eight, although the date when he left the High School remains unknown. He made his first appearances for County towards the end of the 1883-1884 season, when, after the New Year, he played as an inside left in away friendly games at Walsall Swifts (1-2), and Sheffield Attercliffe (0-2). Overall, he played in 34 friendlies between 1884-1888 and he scored a healthy total of 14 goals. Interesting games and scores in 1884-1885 included his two goals in a 5-0 defeat of Wednesbury Old Athletic, and another goal against Hendon in an 8-2 victory. There were also games against Blackburn Olympic (1-1 and 0-3), Preston North End (1-2), Sheffield Wednesday (1-0), the Sheffield Club (3-0), Blackburn Rovers (0-2), Notts Rangers (2-1) and Derby County (0-2). Here are the Blackburn Olympic colours:

For the most part, John was an outside left, although he also played at inside left, and inside right. In 1885-1886, he appeared in home games against Bolton Wanderers (3-3) and Great Lever (1-3), and in away games against Queen’s Park (1-5), the Sheffield Club (6-1) and Wellingborough Grammar School (8-3). He scored a goal at Sheffield, although three of the scorers at Wellingborough remain unknown. Two games were at inside left, with one at outside left, and two at centre forward. The following season of 1886-1887, he played at the Sheffield Club (4-1) and Wolverhampton Wanderers (0-2). He also appeared against Preston North End, a game which County were narrow losers by 0-14. Here is the Preston strip:


John’s most successful season was 1887-1888 with 10 goals in 14 appearances. These included Walsall Town (0-4), West Bromwich Albion (1-5), Nottingham Forest (1-0), Preston North End (2-5), Everton (1-3). He played in home fixtures against Leek (8-1), Aston Villa (8-2), Preston North End (2-3), Grimsby Town (4-0), and Corinthians (1-4). A substantial veil might be drawn over Mitchell St.George’s (0-10).

John scored four times against Leek and Aston Villa, with single goals in each game against Preston North End. All of his games were as an inside left.

By the way, the illustrations of old football kits came from the best ever website for the soccer nerd and all the boys who had more than twenty different Subbuteo teams. New Brighton Tower 1898? Oh, yes.


Tag Archives: Billy Meredith

Corruption in football is nothing new. More than a century ago, in 1900, Burnley goalkeeper Jack Hillman attempted to corrupt the Nottingham Forest goalkeeper and the other players by giving them £2 each to let Burnley win on the last day of the season and perhaps thereby escape relegation. It didn’t work. Burnley went down with 27 points from 34 games, along with Glossop North End who managed only 18. Here’s Hillman, apparently twenty minutes after the invention of angora sweaters::

Had the bribe succeeded, Burnley would have overtaken and relegated Preston North End (28 points) who would have taken their place in Division Two. Hillman was called to account by the authorities, but amazingly, they didn’t accept his explanation of “I was only having a laugh!” He got a rather lenient twelve month ban, although this meant no pay for that period and the loss of a benefit match which would have netted him around £300. Even worse for him, though, was the fact that he never played international football for England again, having just broken into the team
In 1905, at the opposite end of the table, Manchester City were trying to win the League title. Billy Meredith, their star winger, decided to make the task a little bit easier by offering the Aston Villa players £10 to let them win. Like Hillman, Meredith received a year long ban, but rocked the footballing boat by alleging that he had been ordered to bribe the Aston Villa player, Alex Leake, by his Manchester City manager, Tom Maley. Bribery, said Meredith, was common practice at Manchester City who finished the 1904-1905 season in third place behind champions Newcastle United and Everton. A whole selection of players were suspended, as were members of the club staff and directors from the boardroom. Here’s Meredith. He looks like he’s wearing in a new moustache for his shy, and rather strange, German penfriend:

Meredith actually wrote an open letter to the Athletic News:

“You approve of the severe punishment administered by the Commission AGAINST ME and state that the offence I committed at Aston Villa should have wiped me out of football forever. Why ME ALONE? when I was only the spokesman of others equally guilty.”

In 1915, Liverpool played so poorly as they lost 2-0 to relegation-threatened Manchester United that one of the many bookmakers who had taken bets on the game refused to pay out, at odds of 7-1. He had probably heard of the clandestine meetings of players in the pubs of Manchester and Liverpool. And the poor old bookmaker was completely right. In the United team, Sandy Turnbull, Enoch West and Arthur Whalley were the guilty men and in the Liverpool team it was the fault of Tom Miller, Bob Purcell, Jackie Sheldon and the rather appropriately named Thomas Fairfoul. Can you spot the guilty players in this old picture of Manchester United?

Would you like a second go?

It looks like Liverpool are not quite so helpful towards the local detectives:

And no, the man with the cap is the trainer.

Jackie Sheldon as an ex-United man was the mastermind behind the coup but not everybody in the two teams was happy to cheat in this way. Both Fred Pagnam (Liverpool) and George Anderson (United) refused to participate. Indeed, when Pagnam shot and hit the opposing crossbar his teammates all showed their anger with him. It was perhaps his own fault, as before the match he had threatened to score a goal to spoil their nasty little plan. By now, whiter-than-white Billy Meredith was a United player, but everybody had taken great care not to tell him about what was happening and nobody passed to him throughout the game…something which, of course, aroused his suspicions as to what exactly was going on. A penalty was missed by such a distance that the ball only just failed to hit the corner flag. The crowd, feeling they had wasted their penny entrance money, grew increasingly angry with the proceedings.

Overall though, things were getting very much out of hand with match fixing. As an example, all seven of the Liverpool-Manchester United match fixers, along with an eighth player, Lawrence Cook of Stockport County, were banned from football sine die. (that effectively means “for life”)
Cynics might say that that was a fairly limp punishment as professional football had already been suspended because of the war. The even more cynical would point out that the Naughty Eight were given hints about a possible return to football, but only if they signed up for the Army and survived the carnage of the Western Front:

A succession of away games on the Somme and at Passchendaele gave seven of the Naughty Eight their promised lifting of the ban. Fairfoul in fact turned away from football but the other six went back to their previous employment. For some reason “Lucky Enoch” West did not have his ban rescinded until 1945 when he was 59 years of age.

Poor Sandy Turnbull had to be contented with a posthumous permission to resume his footballing career. He joined the 23rd Battalion of the Middlesex Regiment before a free transfer to the 8th Battalion of the East Surrey Regiment. He became Lance-Sergeant Turnbull and was killed on May 3rd in the Battle of Arras at the age of 33. Sandy was the son of James and Jessie Turnbull, of I, Gibson St., Kilmarnock, Ayrshire and the husband of Florence Amy Turnbull, of 17, Portland Rd., Gorse Hill, Stretford, Manchester. He had won FA Cup medals with both Manchester City and Manchester United:

The Grim Reaper has no favourites though. Sandy has no known grave and his death is commemorated along with that of almost 35,000 others from the United Kingdom, South Africa and New Zealand who died in this fairly pointless battle and whose bodies have never been identified. Overall, the Battle of Arras was quite a slaughter. Nearly 160,000 British lads and about 125,000 young Germans renounced their right ever to play football again. In a mere five weeks. Here is Polygon Wood where Sandy had tried to mark out a football pitch for himself and his pals:

Alas, they didn’t realise that a Great War average of one ton of explosives per yard of trench was going to be a really, really big problem with that.

List of site sources >>>


Assista o vídeo: Burnley v Chelsea 1961-2 (Janeiro 2022).