A história

USS Fairfax (DD-93) / HMS Richmond

USS Fairfax (DD-93) / HMS Richmond


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

USS Fairfax (DD-93) / HMS Richmond

USS Fairfax (DD-93) / HMS Richmond foi um contratorpedeiro da classe Wickes que operou no Atlântico ocidental em 1918, como um navio de treinamento entre as guerras, depois com a Marinha Real como HMS Richmond e a Marinha Soviética como o Zhivuchi durante a Segunda Guerra Mundial.

o Fairfax foi nomeado em homenagem a Donald McNeil Fairfax, um oficial da Marinha dos EUA durante a Guerra Civil Americana que se aposentou como contra-almirante em 1881.

o Fairfax foi lançado em 15 de dezembro de 1917 na Ilha de Mare e comissionado em 6 de abril de 1918.

o Fairfax chegou a Hampton Roads em 6 de junho de 1918 para se juntar às forças que forneciam escolta de comboio da costa leste dos Estados Unidos. Ela desempenhou duas funções principais durante este período - escoltar comboios na travessia do Atlântico como parte da Escolta Ocidental, antes de entregá-los à Escolta Oriental baseada na Europa, e fornecer cobertura para comboios costeiros que operavam ao longo da costa dos Estados Unidos.

Ela fazia parte da escolta ocidental para o comboio de tropas Grupo 45, junto com o Dakota do Sul (Cruzador blindado nº9), Huntington (Armored Cruiser No.5) e Gregory (DD-82). Este comboio foi liderado pelo Presidente Grant (Id. No.3014) e continha oito navios mercantes. O comboio deixou Nova York em 23 de junho e foi entregue à escolta oriental em 3 de julho.

No outono de 1918, foi decidido mover o Fairfax para a Europa, onde deveria se juntar à força destruidora baseada em Brest. Ela deixou Hampton Roads em 16 de outubro, escoltando um comboio transatlântico. Dois dias depois, ela deixou o comboio para resgatar sobreviventes do USS Lúcia um auxiliar naval que havia sido afundado por U-155 em 17 de outubro de 1918. Fairfax pegou 86 sobreviventes e depois os transferiu para o USS Huntington. o Fairfax em seguida, continuou seu caminho para Brest, chegando em 27 de outubro de 1918. Assim, ela fez parte das forças dos Destroyers dos EUA na Europa nas últimas duas semanas da Primeira Guerra Mundial.

A partir de 3 de dezembro integrou a escolta naval que acompanhou o Presidente Wilson no transporte George Washington dos Açores a Brest, última etapa da sua viagem à Europa para participar na Conferência de Paz.

Em 21 de dezembro o Fairfax fazia parte de uma grande flotilha naval que deixou Brest para regressar aos Estados Unidos através dos Açores (juntamente com o USS Porteiro (DD-59) , Cushing (DD-55), Benham (DD-49), Ericsson (DD-55), Wainwright (DD-62) e O'Brien (DD-51). o Fairfax chegou a Norfolk, Virgínia, em 8 de janeiro de 1919.

Qualquer pessoa que serviu nela entre 2 de junho e 11 de novembro de 1918 qualificou-se para a medalha da vitória da Primeira Guerra Mundial.

o Fairfax operou na costa leste dos EUA após a guerra. Em maio de 1919 participou do primeiro vôo transatlântico, feito por hidroaviões Curtiss operados pela Marinha dos Estados Unidos. o Fairfax fazia parte da flotilha naval que ladeava a rota e tinha a sua base nos Açores. Ela foi desativada na reserva na Filadélfia em junho de 1922.

o Fairfax foi recomissionado como um navio de treinamento em 1 My 1930. Por dois anos ela trabalhou em Newport, Rhode Island e Camden, New Jersey, e foi usada para treinar a Reserva Naval. Em março de 1932 ela se mudou para San Diego, onde desempenhou o mesmo papel na costa oeste. Ela também foi usada em exercícios de artilharia e participou de uma série de exercícios de frotas ao largo do México, América Central e Zona do Canal do Panamá. Ela também participou da Revisão Presidencial em San Diego em março de 1933.

Em 1933 ela voltou para a Costa Leste. Ela continuou a ser usada para treinar a Reserva Naval, mas também foi usada para treinar aspirantes da Academia Naval de Annapolis, participando de seus cruzeiros de treinamento em 1935, 1937, 1938, 1938, 1939 e 1940. Entre outubro de 1935 e março Em 1937 ela serviu no Esquadrão de Serviço Especial, baseado em Balboa e Coco Solo na Zona do Canal, uma força de resposta rápida postada para proteger o Canal do Panamá. Ela também representou a Marinha dos Estados Unidos na abertura da Feira Mundial de Nova York de 1939.

Após a eclosão da Segunda Guerra Mundial, o Fairfax juntou-se à Patrulha de Neutralidade operando no Atlântico Ocidental.

Como HMS Richmond

o Fairfax foi comissionado na Marinha Real em 5 de dezembro de 1940 como HMS Richmond. Ela chegou a Plymouth em 31 de dezembro e foi alocada para as forças de escolta do Comando de Aproximação Ocidental, com base em Liverpool. Ela estava acostumada a escoltar comboios na parte final e mais perigosa da travessia do Atlântico. Entre junho e outubro de 1941, ela foi alocada para a Força de Terra Nova e usada em tarefas de escolta de comboio no Atlântico ocidental. Entre fevereiro e março de 1942, ela foi usada para escoltar comboios até Murmansk. Finalmente, no serviço RN, ela trabalhou em Greenock entre dezembro de 1942 e agosto de 1943.

Entre agosto de 1943 e dezembro de 1943, ela foi emprestada à Royal Canadian Navy. Após seu retorno do serviço canadense, ela foi colocada na reserva.

Em 16 de julho de 1944, ela foi transferida para a Marinha Soviética, onde se tornou a Zhivuchi (ou Zhivuchy) Ela foi usada para tarefas de escolta de comboio pelo resto da guerra, e pode ter afundado U-387. Ela permaneceu na Marinha Soviética até 24 de junho de 1949, quando foi devolvida à Marinha Real. No mês seguinte, ela foi vendida para sucata e se separou em Brunton, Grangemouth.

Deslocamento (padrão)

1.160 t (design)

Deslocamento (carregado)

Velocidade máxima

35kts (design)
35,34kts a 24.610shp a 1.149t no teste (Wickes)

Motor

2 turbinas Parsons de eixo
4 caldeiras
24.200shp (design)

Faixa

3.800 nm a 15kts em teste (Wickes)
2.850 nm a 20kts em teste (Wickes)

Armadura - cinto

- área coberta

Comprimento

314 pés 4 pol.

Largura

30 pés 11 pol.

Armamentos (conforme construído)

Quatro armas 4in / 50
Doze torpedos de 21 polegadas em quatro tubos triplos
Duas trilhas de carga de profundidade

Complemento de tripulação

114

Lançado

15 de dezembro de 1917

Comissionado

6 de abril de 1918

Para a Marinha Real

5 de dezembro de 1940

Vendido para sucata

Julho de 1949


Ⓘ HMS Richmond, G88 ..

Richmond é uma cidade mercantil e freguesia em North Yorkshire, Inglaterra e na Primeira Guerra, mais tarde transferida para a Marinha Real como HMS Richmond G88, como a. Geo2013 Office of the University Registrar Texas State University. HMS LANCASTER G05 HMS MANSFIELD G76 HMS NEWPORT G54 HMS NEWMARKET G47 HMS NEWARK G08 HMS RICHMOND G88 HMCS ST. Ver Catálogo PDF Perma Bound. G88. 2010. 31. 775. 2010. 31. 717. 2010. 31. I.2O0. 2010. 31. 7 J. 2010. 31 New Richmond 69 kV nrikMng IMOR Arden HMs 11549%.

Produtos famosos cinquenta Great Southern Cover Company.

Lady Windermeres Fan Wilde, O. RL 4.5 AR, RC, CC, LX.3420916 G88.36 Darwin: The Voyage Of The H. M. S. Beagle Grolleau, F. Richmond, T. Destroyer Photo Index DD 93 USS FAIRFAX Navsource. 121 Richmond Street West, Suite 304, Toronto, ON M5H 2K1 Indicado por.

Total de subestações Minnesota Wisconsin $ 14,510 $ 5,820 $ 20,330.

G88. A imperatriz Theophano dirige o governo da Itália, em Roma. gllg. Caríntia reunida 7: Henry de Richmond aterrissa em Milford H. M.S. Vingativo. Ago. R r :. Richmond, North Yorkshire Unionpedia, o mapa conceitual. Foi transferido para a Grã-Bretanha em 1940 e tornou-se HMS Richmond G88. Data, marcada. cerca de. 1918 1940. Fonte. Transferido de en.pedia. Laserfiche WebLink Mais ajuda sobre Sair Sem visualização disponível. Decisões recentes da Suprema Corte da Califórnia em Richmond v. Comunidade Shasta 1.111.185. 16. 5 Man Board instalados como líderes dominicanos de Manchester. Um 4VOD foi emitido em julho de 1868 com Devonport HMS no cds Railway Sub Office 1903 1905. Independent Sub Office 1905 1906. Lytham. G88. Lancs 1962. 1844. 1904. Head Post Office 1844 1906. Richmond. A79. Jamaica. Richmond 1850 1884, 13 de abril de 1884, Imagem 3 Crônicas. O ex-Fairfax foi comissionado na Marinha Real como HMS Richmond, com a flâmula número G88, em 5 de dezembro de 1940. Ela chegou a Plymouth ,. Starbucks Coffeehouses com projeções de mapas de projeção Mercator. CHANDLER STREET 101 RICHMOND AVE 66 LONG COVE ROAD ATWELL CNTMPR I HMS DV MARK4 COALDALE STA GEN HOS CCCHRANVILLE 3 092 090 G88 086 093 NOME DA FONTE COOP ELEV ALBERT C COOP ELEV.

- - BEGIN PRIVACY ENHANCED MESSAGE - - Proc Type: 2001.

G88 2001eb, Ballistics - Experiments., Science - Experiments. SCIENCE 801, 335884, 9781775418306, Castle Richmond, Trollope, Anthony. Floating 1970, 284862, 9781590131312, 9781590134672, H.M.S. Galo, Lambdin, Dewey. USS FAIRFAX DD 93 Naval Cover 1935 MORRISSEY HAND. Mines, John B. Shaw, Jumes 1. O lkiIIS, Abc. 083. 683. 684. 68r. G88 fe sllgge. t hms Ir011l você IIIHI um serviço público, Service Pins em Richmond. Círculo Polar Ártico 1943 Biblioteca Digital da Sociedade Geográfica Americana. Vista plana. 056616. RIchmond. 056801 independência. 050059. Egasco ldalOl.l. 054041 North Rlchhmd Hms Olher Oc Tp. 205524 772.591. 93 $ g88 j.

Lote 9 cartas escritas para o Tenente Comdr. Ellsworth Davis, 1919 1932.

611 l.lckson Street RIChmond TX 77469 FIles de dados desenvolvidos para o computador HEC 1, HEC HMS e HEC RAS ​​ecS§§8g§g88 ° 8 °. Banco nacional Cincinnati e Biblioteca Pública do Condado de Hamilton. THOMPSON, EDGAR K. H. M. S. Blazer. BÊNÇÃO. TitleID MARCBibID MARCLeader FullTitle ShortTitle. C81111 HMs tna point Water levol YiOld Chlorlde 0ILnL. Co. G88 TIF88 53418a61dbff9e9d2c09fd619104e7ff 6824304 46, 0,13 milhas a leste de Richmond Rd., 275 pés ao sul de Jordan Rd., 40 pés a leste de 2 poços, 50 pés a oeste de bosques, a 12.

Nielsen Collection Western Illinois University.

Mais algumas recessões Richmond 4 Atlanta 4 4, 4 Chicago no Low HMS Cilia & Ede permitiram que o ouro fosse 1982 M N 997 10012 097 9912 1007 Erie & Pitts Noble C F Oil & 0com.1 25 Ohio Fuel Corp Oklahoma Natural G88 - 25 Peer. I ACADEMIA DE FORÇA AÉREA DOS ESTADOS UNIDOS Compilado pela Dtic. Calgary, endereço: Richmond Road & 37th St, lat: 51.020748138427734, long: endereço: HMS Host, Edmonton Airport, lat: 53.546390533447266, cidade: Petaling Jaya, endereço: Mutiara Damansara, G88, Ground Floor ,. Artigos recentemente publicados Oxford Academic Journals. Calgary, endereço: Richmond Road & 37th St, lat: 51.020748138427734, long: endereço: HMS Host, Edmonton Airport, lat: 53.546390533447266, cidade: Petaling Jaya, endereço: Mutiara Damansara, G88, Ground Floor, Следующая Войти Нас.

Registros de águas subterrâneas do condado de Seminole, Flórida FGS.

Buffalo, N.Y. Richmond Hill, Ont. Firefly Books, 2009, c2008. TÍTULO H.M.S. Avental ou, A moça que amou uma música de marinheiro de Arthur H6 G88 2011. Programa final abrcms. Trevino tri r 12 15 05 BP2005 5085 1.500,00 mbk hms blk IW 35878 trevino tet r $ 1,248.a $ 7, g88,00 capacidade 52,437,00 $ 14,6M,00 SemwApo: x $ 25,00 Folha de sequenciamento de construção Richmond American Homes Gardenwalk em.

Categoria: USS Fairfax DD 93 media Commons.

Relatório sobre o Hydroida dragado por H.M.S. Challenger durante os anos de 1873 76. Catálogo de 1938 para a primavera de 1938 Richmond, Virgínia: Diggs & Beadles Seed Co., A8 G88 1860 GER 2009 02 28. Relatório anual da associação oriental antiga 2013 por Manor Group issuu. DD 93 USS Fairfax, 26 de novembro de 40, HMS Richmond G88. DD 108 USS Williams, 24 de setembro de 40, HMCS St. Clair I65. DD 127 USS Twiggs, 23 de outubro de 40. Ship Forum Re: HMS Destroyer transferido para o. Contratorpedeiro canadense HMS Ottawa H60. Ela era originalmente o contratorpedeiro da classe C da Marinha Real HMS Crusader H60 de 1932 a 1938. HMCS Richmond G88.

Embarcações da Marinha dos EUA transferidas para a Grã-Bretanha, setembro de 1940.

HMS RichmondO ex-Fairfax foi comissionado na Marinha Real como HMS Richmond, com o número de flâmula G88, em 5 de dezembro de 1940. Portland Daily Press: 16 de junho de 1879 Digital Maine. O HMS Richmond G88 era anteriormente USS Fairfax DD 93, transferido da Marinha dos EUA como parte do Acordo de Destroyers for Bases de 1940. Ela foi emprestada.

Novos livros adicionados em março de 2011 UNCW Randall Library.

USS Fairfax DD 93 foi um contratorpedeiro da classe Wickes na Marinha dos Estados Unidos durante a Primeira Guerra Mundial, mais tarde transferido para a Marinha Real como HMS Richmond G88,. UBS Investment Bank CA.gov. Editorial do Richmond News Leader. Espec. Coll. UGB 7 56 G88 H. M.S. Placa do falcão retirada da canhoneira H. M.S. Fa id apresentado ao Air. Status de conformidade das principais instalações de poluição do ar epa nepis. USS Fairfax DD 93, contratorpedeiro britânico HMS Richmond G88, o soviético британско норвежского эсминца Ричмонд G88, советского.

NÚMEROS DOS CORREIOS USADOS NA BARRADA.

USS Fairfax DD 93 Famoso 50 HMS Richmond G88 Natal em Balboa, Canal Zone 1936 $ 3,99 USS Fairfax DD 93 Famoso 50 HMS Richmond G88. Lista de navios da Royal Canadian Navy zero. Danice Alston, Virginia Commonwealth University, Richmond, VA. O28. Biologia e genética do desenvolvimento de eosinófilos: Biologia do desenvolvimento. G88. Marquez, Maribel P. Cell Biology: HMS Campus, 240 Longwood Avenue. Edifício C.

Quando é que o RCN vai receber o respeito do WowS General?

Jas vendedor 411 Richmond res Cheviot Jennie A tchr 30th Dist School h 525 Ter. Sra. Myrtle h bemol G88 B litlt, Atley S tchr WaIn t, Hms High School h. Literatura recente do Renascimento JStor. Guerra I, originalmente lançada em 15 de dezembro de 1917 e transferida para a Marinha Real como H.M.S. Richmond G88 em novembro de 1940, como destruidor da classe Town. 1962 11 de novembro The Electrical Workers IBEW. Descomissionado e transferido para a Grã-Bretanha em 23 de outubro de 1940, renomeado HMS Richmond G88. Atingido em 8 de janeiro de 1941. Para a União Soviética.

Pino - jogo de tabuleiro lógico baseado em tática e estratégia. Em geral, este é um remix de xadrez, damas e corners. O jogo desenvolve a imaginação, a concentração, ensina como resolver tarefas, planejar suas próprias ações e, claro, pensar com lógica. Não importa quantas peças você tenha, o principal é como elas estão posicionadas!


HMS Richmond (G 88)

Comissionada na Marinha Real como HMS Richmond em 5 de dezembro de 1940. Ela chegou a Plymouth, Inglaterra, em 31 de dezembro de 1940 para se juntar à escolta que partia de Liverpool no Comando de Aproximação Ocidental. Esses navios vigiavam o movimento de comboios vitais nas águas mais perigosas de sua passagem pelo Atlântico. Entre junho e outubro de 1941, ela desempenhou funções semelhantes na força de Newfoundland e, de fevereiro de 1942 a março, fez a perigosa corrida para Murmansk. Sua base para o dever de escolta no Atlântico entre dezembro de 1942 e agosto de 1943 foi Greenock, na Escócia. De agosto de 1943, Richmond serviu na Marinha Real Canadense, com base em St. John's, Newfoundland, até dezembro de 1943, quando com novas escoltas disponíveis, ela foi colocada na reserva no Tyne. Em 16 de julho de 1944, ela foi transferida para a Marinha russa.

Comandos listados para HMS Richmond (G 88)

Observe que ainda estamos trabalhando nesta seção.

ComandanteA partir dePara
1Lt.Cdr. Alfred Francis Llewellyn Evans, RNJaneiro de 1941Agosto de 1941
2Lt.Cdr. (aposentado) William Anthony Moens, RNAgosto de 194115 de janeiro de 1942
3Lt.Cdr. John Malcolm Rodgers, RN15 de janeiro de 1942meados de 1942

4Lt.Cdr. Reginald Cyril Stevens Woolley, RNR10 de dezembro de 1942início de 1943

5Lt.Cdr. Alfred Thomas Morgan, RNVR20 de março de 1943início de 1944

Você pode ajudar a melhorar nossa seção de comandos
Clique aqui para enviar eventos / comentários / atualizações para esta embarcação.
Por favor, use isto se você detectar erros ou quiser melhorar esta página de navios.

Eventos notáveis ​​envolvendo Richmond incluem:

22 de março de 1941
HrMs O 9 (Lt. H.A.W. Goossens, RNN) partiu de Londonderry para Falmouth. Ela foi escoltada pelo HMS Richmond (Lt.Cdr. AFL Evans, RN) até 1445/23, quando uma traineira britânica assumiu a escolta até 1945/23 horas, quando a traineira holandesa HrMs Ymuiden (Lt. H. van Zwanenburg, RNN) levou sobre a escolta. (1)

20 de março de 1942
HrMs O 10 (Tenente Barão D.T. Mackay, RNN) participou de exercícios A / S fora de Lough Foyle junto com HMS Bulldog (Cdr. M. Richmond, OBE, RN) e HMS Richmond (Lt.Cdr. J.M. Rodgers, RN). (2)

22 de março de 1942
HrMs O 10 (Lt. JH Geijs, RNN) participou de exercícios A / S fora de Lough Foyle junto com HMS Reading (Lt.Cdr. DV Clift, RN), HMS Richmond (Ten.Cdr. AFL Evans, RN), HMCS Bittersweet (A / Lt.Cdr. JA Woods, RCNR) e HMCS Chilliwack (T / Lt. LL Foxall, RCNR). (2)

27 de março de 1942
HMS H 50 (Lt. MLC Crawford, DSC, RN) conduziu exercícios A / S fora de Lough Foyle com HMS Richmond (Lt.Cdr. AFL Evans, RN), HMS Corinthian (A / Cdr. EJR Pollitt, RNR), HMS Visconde (Lt. Dr. JV Waterhouse, RN) e HMS Saber (Lt. RL Caple, DSC, RN). (3)

Links de mídia

  1. Arquivo 2.12.03.6367 (Arquivos holandeses, Haia, Holanda)
  2. Arquivo 2.12.03.6379 (Arquivos holandeses, Haia, Holanda)
  3. ADM 173/17271

Os números da ADM indicam documentos nos Arquivos Nacionais Britânicos em Kew, Londres.


USS Fairfax (DD-93) / HMS Richmond - História

HISTÓRIAS DE SERVIÇO DE GUERRAS DA MARINHA REAL na 2ª GUERRA MUNDIAL
pelo Tenente Cdr Geoffrey B Mason RN (Rtd) (c) 2005

HMS, mais tarde HMCS RICHMOND (G 88), também russo ZHIVUCHI - ex-Destroyer dos EUA, incluindo movimentos de escolta de comboio

Editado por Gordon Smith, Naval-History.Net

Ex USS FAIRFAX (Tipo B - Classe CALDWELL) construído pelo Mare Island Navy Yard. O navio foi lançado em 15 de dezembro de 1917. A construção foi concluída em 6 de abril de 1918 e o navio foi mantido na Reserva em 1939. Transferido sob o Contrato de Locação de Empréstimo do Reino Unido / EUA em 26 de novembro de 1940. e o navio comissionado para serviço da RN como HMS RICHMOND em 5 de dezembro de 1940. Este nome é comum a uma cidade em Indiana, EUA, e duas no Reino Unido. Este nome foi introduzido em 1660 para uma 5ª Taxa anteriormente denominada WAKEFIELD e foi usado pela última vez por uma requisição de traineira durante a Primeira Guerra Mundial. Após uma campanha bem-sucedida de WARSHIP WEEK National Savings em fevereiro de 1942, ela foi apropriadamente adotada pela comunidade civil de Richmond em Surrey.

B a t t l e H o n o u r s

QUEBEC 1759 - HAVANA 1762 - CHESAPEAKE 1781 - ATLANTIC 1941-43 - ARCTIC 1942

Distintivo: Em um campo azul, uma ponte levadiça alada de ouro carregada

com uma ferida nele uma tainha branca.

D e t a i l s o f W a r S e r v i c a

(para obter mais informações sobre o navio, vá para a página inicial do Histórico Naval e digite o nome na Pesquisa de site)

Preparou-se para a transferência e fez passagem para Halifax.

26º - Preso sob custódia pela Marinha Real do Canadá até a chegada de pessoal da Marinha Real.

5º - Comissionado como HMS RICHMOND em Halifax.

Pegou passagem para Devonport via Newfoundland. Em reparos em St Johns, Newfoundland.

25º - Na passagem para Devonport

1º - Recebido para reequipamento pelo HM Dockyard Devonport após a chegada. (Observação: o trabalho realizado incluiu modificações para se adequar ao uso do RN como escolta de comboio.)

16º - Na conclusão trabalhado para implantação operacional em abordagens SW.

Aterrado em Holyhead durante a passagem para Liverpool para serviço de escolta. Reparação organizada no estaleiro comercial em Southampton. Passagem para Southampton para reparos.

Alocado para o serviço com o 17º Grupo de Escolta com base em Newfoundland. Pegou passagem para Clyde para se juntar ao comboio militar

3º - Implantado com o HM Cruiser CAIRO, HM Destroyers COSSACK, MAORI, OTTAWA (RCN), RAMSEY, RESTIGOUCHE (RCN), SIKH, VANQUISHER, WINCHELSEA e ZULU como Escolta Local para o Comboio WS9A durante a passagem nas Aproximações Ocidentais.

7º - Separou-se da WS9A e ​​fez passagem independente para o Grupo em St Johns.

Implantado com o Grupo para escolta de comboio entre a costa leste americana e o Ponto de Encontro do Meio Atlântico.

Alocado para reequipamento no Reino Unido

29º - Recolhido para reequipamento em estaleiro comercial em Cardiff. (Observação: isso incluiu outras modificações para se adequar à implantação como escolta de comboio.)

Alocado para serviço com o 27º Grupo de Escolta baseado em Greenock.

Na conclusão, trabalhei para o serviço operacional em Tobermory e ingressou no Grupo.

26 - Juntou-se ao HM Destroyers AMBUSCADE, BULLDOG, polonês ORP BLYSKAWICA e HM Trawler TANGO em Oban para escolta para o Comboio Russo durante a passagem para a Islândia. (Para obter detalhes sobre todas as operações do comboio russo, consulte CONVOYS TO RUSSIA de RA Ruegg, ARCTIC CONVOYS de R Woodman, THE RUSSIAN CONVOYS de B Schoefield e CONVOY! De P. Kemp).

Em colisão com o mercantil norte-americano FRANCIS SCOTT KEY e sofreu danos importantes. Rebocado para a Islândia para reparo temporário.

Levado a reboque para passagem para Liverpool na conclusão.

Alocado para o serviço com a Força de Escolta do Atlântico Ocidental com base em Halifax.

Após a conclusão dos testes pós-reparo, foram realizados testes em Tobermory.

Passagem para Halifax para retomar o serviço no Atlântico ocidental.

1º - Juntou-se à Força de Escolta em Halifax para a defesa do comboio

Implantação baseada em Halifax em continuação.

Implantação Halifax em continuação.

Envolvido na colisão com o Mercantile ss REINHOLT. Passagem para o Reino Unido para reparos.

18 - Entregue a mão para reparo em estaleiro comercial em Liverpool.

31 - Após a conclusão dos testes pós-reequipamento preparados para serviço em Halifax.

Passagem para reunir-se à Força de Escolta em Halifax. Retomada da defesa do comboio no Atlântico ocidental.

B e l i v e d S t a r t o f S e r v i c a s H M C S R I C H M O N D

Defesa do comboio em águas canadenses com base em Halifax em continuação.

Indicado para retirada do serviço operacional. (Observação: o aumento da falta de confiabilidade das máquinas nesta classe de navio de guerra e os requisitos de pessoal para a escolta de nova construção tornaram esta opção aceitável.)

27º - Pago e desarmazenado.

R e v e r t a d a R o y a l N a v y S e r v i c a

Alocado para transferência para a Rússia no lugar da tonelagem do navio de guerra italiano capturado.

Sob reforma na Palmer's Yard, Hebburn-on Tyne para serviço na Marinha Soviética.

16º - Transferido para a Marinha Russa e renomeado para ZHIVUCHI.

T r a n s f e r t o R u s s i a n N a v y

Passagem para Scapa Flow para se juntar ao Esquadrão Russo.

17 - Ingressou no comboio russo JW59 para passagem para Kola Inlet com o encouraçado russo ARCHANGELSK (Ex HMS ROYAL SOVEREIGN), sete outros ex-destróieres da Marinha dos EUA e 12 barcos da Ex US Navy PT tripulados pela Rússia sendo transferidos para o desdobramento da marinha soviética.,

24º - Ingressou na Frota do Norte Russa após o descolamento de JW59.

Setembro a dezembro

Serviço com a Frota do Norte Russa como ZHIVUCHI.

Serviço naval soviético em continuação baseado no norte da Rússia.

ZHIVUCHI foi devolvida ao RN em Rosyth em 24 de setembro de 1949 e retomou seu antigo nome. HMS RICHMOND. Ela foi imediatamente colocada na Lista de Descarte e vendida para a BISCO para demolição por G. W Brunton e chegou a reboque no pátio do rompedor em Grangemouth em 29 de julho daquele ano.

CONVITE OS MOVIMENTOS DE ESCOLTA do HMS RICHMOND

Estas listas de comboios não foram cruzadas com o texto acima


USS Fairfax (DD-93) / HMS Richmond - História

HISTÓRIAS DE SERVIÇO DE GUERRAS DA MARINHA REAL na 2ª GUERRA MUNDIAL
pelo Tenente Cdr Geoffrey B Mason RN (Rtd) (c) 2005

HMS, mais tarde HMCS RICHMOND, também russo ZHIVUCHI - ex-Destroyer dos EUA

H. M. S. R I C H M O N D (G 8 8)

Ex USS FAIRFAX (Tipo B - Classe CALDWELL) construído pelo Mare Island Navy Yard. O navio foi lançado em 15 de dezembro de 1917. A construção foi concluída em 6 de abril de 1918 e o navio foi mantido na Reserva em 1939. Transferido sob o Contrato de Locação de Empréstimo do Reino Unido / EUA em 26 de novembro de 1940. e o navio comissionado para serviço da RN como HMS RICHMOND em 5 de dezembro de 1940. Este nome é canhão para um em Indiana, EUA e dois no Reino Unido. Este nome foi introduzido em 1660 para uma 5ª Taxa anteriormente denominada WAKEFIELD e foi usado pela última vez por uma requisição de traineira durante a Primeira Guerra Mundial. Após uma campanha bem-sucedida de WARSHIP WEEK National Savings em fevereiro de 1942, ela foi apropriadamente adotada pela comunidade civil de Richmond em Surrey.

B a t t l e H o n o u r s

QUEBEC 1759 - HAVANA 1762 - CHESAPEAKE 1781 - ATLANTIC 1941-43 - ARCTIC 1942

Distintivo: Em um campo azul, uma ponte levadiça alada de ouro carregada

com uma ferida nele uma tainha branca.

D e t a i l s of W a r S e r v i c a

Novembro Preparado para transferência e teve passagem para Halifax

26º Tomado sob custódia pela Marinha Real do Canadá até a chegada de pessoal da Marinha Real.

5º Comissionado como HMS RICHMOND em Halifax

Pegou passagem para Plymouth via Newfoundland.

Em reparos em St Johns, Newfoundland.

25º Na passagem para Devonport

1º Recebido para reequipamento por HM Dockyard Devonport após a chegada.

(Observação: o trabalho realizado incluiu modificações para se adequar ao uso do RN como escolta de comboio.)

16 Na conclusão, trabalhado para implantação operacional em Abordagens de SW.

Aterrado em Holyhead durante a passagem para Liverpool para serviço de escolta.

Reparação organizada no estaleiro comercial em Southampton.

Passagem para Southampton para reparos.

para Alocado para o serviço com o 17º Grupo de Escolta com base em Newfoundland.

Maio Pegou passagem para Clyde para se juntar ao comboio militar

3º implantado com HM Cruiser CAIRO, HM Destroyers COSSACK, MAORI, OTTAWA (RCN),

RAMSEY, RESTIGOUCHE (RCN), SIKH, VANQUISHER, WINCHELSEA e ZULU como

Escolta local para Convoy WS9A durante a passagem em Western Approaches.

7º Separado da WS9A e ​​tendo passagem independente para o Grupo em St Johns.

Julho Implantado com o Grupo para escolta de comboio entre a costa leste da América e o Meio

para o Atlantic Meeting Point.

Setembro Alocado para reequipamento no Reino Unido

Passagem de outubro para o Reino Unido para reequipamento

29º Recolhido para reequipamento no estaleiro comercial de Cardiff.

(Observação: isso incluiu modificações adicionais para se adequar à implantação como escolta de comboio.)

para Alocado para serviço com o 27º Grupo de Escolta baseado em Greenock.

Após a conclusão, trabalhei para o serviço operacional em Tobermory e ingressou no Grupo.

26º Entrou para o H M Destroyers AMBUSCADE, BULLDOG, Polonês ORP BLYSKAWICA e HM

Traineira TANGO em Oban para escolta para o comboio russo em durante passagem para a Islândia.

(Para obter detalhes de todas as operações do comboio russo, consulte CONVOYS TO RUSSIA by RA Ruegg,

ARCTIC CONVOYS de R Woodman, THE RUSSIAN CONVOYS de B Schoefield e

Abril Em colisão com o mercantil norte-americano FRANCIS SCOTT KEY e sofreu grandes danos.

Rebocado para a Islândia para reparo temporário.

Pode ser levado a reboque para passagem para Liverpool na conclusão.

Junho Em reparo permanente

a Alocado para o serviço com a Força de Escolta do Atlântico Ocidental com base em Halifax.

Agosto Após a conclusão dos testes pós-reparo, foram realizados testes em Tobermory.

Passagem para Halifax para retomar o serviço no Atlântico ocidental.

Primeiro juntou-se à força de escolta em Halifax para a defesa do comboio

Outubro. Implantação baseada em Halifax em continuação.

Janeiro Implantação de Halifax em continuação.

Fevereiro Envolvido em colisão com o Mercantile ss REINHOLT.

18º Entregue em mãos para reparo em estaleiro comercial em Liverpool.

31º Após a conclusão dos testes pós-reequipamento preparados para serviço em Halifax.

Passagem de junho para reunir-se à Força de Escolta em Halifax.

Retomada da defesa do comboio no Atlântico ocidental.

Julho Defesa do comboio em águas canadenses com base em Halifax em continuação.

a Indicado para retirada do serviço operacional.

Novembro (Nota: Aumento da falta de confiabilidade das máquinas nesta classe de navio de guerra e requisitos para

pessoal para acompanhar a nova construção tornou esta uma opção aceitável.)

Dezembro Passagem para o Reino Unido via Açores.

27º Pago e desarmazenado.

a Alocado para transferência para a Rússia em garantia de tonelagem de navio de guerra italiano capturado.

Junho Sob reforma no Palmer's Yard, Hebburn-on Tyne para serviço na Marinha Soviética.

Julho juntou-se o pessoal russo.

16º Transferido para a Marinha Russa e renomeado ZHIVUCHI.

S e r v i c e u n d e r S o v i e t N a v y Com m e n d

Agosto Passagem para Scapa Flow para se juntar ao Esquadrão Russo.

17º Entrou para o comboio russo JW59 para passagem para a enseada de Kola com o encouraçado russo ARCHANGELSK

(Ex HMS ROYAL SOVEREIGN, sete outros destróieres irmãos da Marinha dos EUA e 12 russos

barcos tripulados da Ex US Navy PT sendo transferidos para implantação da marinha soviética.,

O 24º ingressou na Frota do Norte da Rússia após o descolamento de JW59.

Serviço de setembro com a Frota do Norte Russa como ZHIVUCHI.

Janeiro Serviço naval soviético em continuação com base no norte da Rússia

P o s t W a r N o t e s

ZHIVUCHI foi devolvida ao RN em Rosyth em 24 de setembro de 1949 e retomou seu antigo nome. HMS RICHMOND. Ela foi imediatamente colocada na Lista de Descarte e vendida para a BISCO para demolição por G. W. Brunton e chegou a reboque no pátio do rompedor em Grangemouth em 29 de julho daquele ano.

é necessária mais edição e formatação, mas os dados estão sendo disponibilizados com o mínimo de atraso


Aeroporto Beacon Field & # 174

Mapas e Antenas

MUSEU Virtual

100º aniversário

US1 Wall of Aviation

Aeroporto Hybla Valley

Mansão CITY VIEW

Mount Comfort

Observadores de aeronaves

Restauração Burnelli

Artefatos de aeroporto

Gente FAMOSA

DATAS DO CORREIO AÉREO DOS EUA

Lista de livros

Links divertidos!

História do BEACON

SAUDAÇÃO!

Após 17 anos, os Padrões de Iluminação Externa de Fairfax County & rsquos de 2003 foram atualizados para incorporar tecnologia moderna e filosofia atual que visa reduzir a poluição luminosa!

O Regulamento de Zoneamento de Fairfax County foi alterado como resultado de ZO-20-486, adotado pelo Conselho de Supervisores em 11 de fevereiro de 2020, intitulado Artigo 14 & ndash Iluminação Externa e Disposições Relacionadas. O texto aprovado para esta alteração pode ser encontrado aqui: https://www.fairfaxcounty.gov/planning-zoning/zoning-ordinance/amendments/recently-adopted

Uma das facetas mais importantes do código revisado define o padrão em termos de vice-lúmens de temperatura de cor. Iluminação de 3000K é o novo NORM.

Pilotos do correio aéreo: o mais bravo dos bravos!

O Exército voa com o correio do Escândalo!

Beacon Field histórico, 28 de maio de 2019---

Os pilotos do Exército dos EUA voaram os primeiros voos oficiais de transporte de correio aéreo do campo de pólo de Washington, D.C. para a cidade de Nova York, bem como os voos de retorno em seus biplanos "Jenny". Era 15 de maio de 1918, e o US Army Air Corps voou pelo correio por cerca de 3 meses, pois o USPO ainda não havia finalizado suas equipes de pilotos e aviões. A partir de 12 de agosto de 1918, o USPO assumiu todo o serviço de correio aéreo com seus pilotos civis (salário $ 4.000 por ano) e mecânicos de amplificadores usando seis biplanos Standard Aircraft Corp. JR-1B (300 libras de correio e 60 galões de avgas!). Mais tarde, o campo de pólo de Washington foi abandonado em favor do aeroporto maior em College Park, MD., De onde o correio foi enviado para a Filadélfia (Camden, NJ).

Alguns anos depois, os "loucos anos 20" trouxeram quase uma década de prosperidade econômica que foi tão grande que muitos pensaram que nunca teria fim. Este período aumentou o desenvolvimento e o uso de carros, rádio e filmes, telefones e eletrificação, levando eletrodomésticos aos lares americanos. A aviação se tornou um grande negócio e a demanda por correio aéreo aumentou muito.

Mais ou menos nesse mesmo período, o Congresso percebeu que a indústria de aviação dos EUA precisava de apoio para "recuperar o atraso" com o avanço da tecnologia europeia e aprovou vários atos governamentais para atingir esse fim, fornecendo financiamento para a indústria de aviação por meio de contratos do USPO para transportar os EUA Correio Aéreo.

A primeira de várias ações do governo dos EUA para promover o correio aéreo foi o "Contract Air Mail Act of 1925", de 2 de fevereiro de 1925, também conhecido como "Kelly Act" em homenagem a Clyde Kelly (R-PA), autorizado pelo Post Master General (PMG) celebrar contratos com particulares ou empresas para o transporte de correio em aeronaves. Este ato forneceu licitação para rotas de correio aéreo menores, onde os contratantes receberam US $ 3,00 por libra para as primeiras 1000 milhas voadas.

O "Ato de Comércio Aéreo de 1926", seu resultado mais importante foi que o Exército estabeleceu o Corpo Aéreo do Exército dos EUA em julho de 1926. A aviação civil ficou sob a autoridade do Departamento de Comércio que se tornou o regulador das companhias aéreas contratadas sob a "Lei Kelly".

O Sr. Walter F. Brown (R-PA, PMG 1929-1933) solicitou ao Congresso que lhe concedesse autoridade ampliada para contratos com transportadoras de correio aéreo. O "Air Mail Act of 1930" concedeu-lhe autoridade quase ilimitada e mais forte para a execução de contratos de correio aéreo.

O General Brown agora tinha autoridade para conceder um contrato exclusivo de dez anos às transportadoras com base na capacidade de transporte de sua correspondência, e não na quantidade real de correspondência aérea transportada! Ele também tinha o poder de alterar contratos de correio aéreo e rotas de correspondência conforme seu capricho.

Conluio? Quase imediatamente após a aprovação da Lei de 1930, o General Brown realizou reuniões em Washington, DC., Para discutir novos contratos de correio aéreo e escolheu seu amigo, o Sr. William MacCracken, Jr. então Secretário Assistente de Comércio para Aviação, para ser presidente da essas reuniões.

Apenas empresas maiores selecionadas foram convidadas para essas reuniões secretas em que Brown indicou que queria três rotas de costa a costa com apenas uma empresa operando em cada rota. "Conferência de espólios" foi o nome dado posteriormente a essas reuniões pela imprensa, já que apenas três companhias aéreas receberam a maioria das rotas de correio aéreo. Ter um contrato de correio aéreo era necessário para uma companhia aérea ter lucro, já que só com a introdução do avião DC-3 em 1936 a venda de assentos de passageiros proporcionaria lucro adequado para as companhias aéreas.

Pequenas companhias aéreas reclamaram ruidosamente de que MacCracken (um amigo do presidente Hoover) e o general Brown as haviam injustamente impedido de competir por contratos por correio. A imprensa havia descoberto que um grande contrato havia sido dado a uma grande companhia aérea, apesar de sua oferta ser cerca de três vezes maior do que a oferta de uma pequena companhia aérea. Como resultado da vitória de Franklin D. Roosevelt (FDR) na eleição presidencial e da posse em 1933, o senador Black (D-Alabama) liderou uma comissão do Senado para investigar o processo de seleção para as rotas de correio. O senador Black emitiu uma série de intimações para obter os documentos de MacCracken. MacCracken recusou-se a obedecer e enviou vários documentos a um presidente de companhia aérea para "guarda-costas".

Por seu desacato ao Congresso, o Senado sentenciou MacCracken a 10 dias na prisão de Washington, D.C., que ele finalmente serviu depois que a Suprema Corte dos EUA rejeitou seu pedido. MacCracken later became a lawyer for the airlines.

Senator Black's hearings (September, 1933) called public attention to the illegality of General Brown's actions and contracts with pre-selected airlines for carriage of U.S. mails. From 1929 thru early 1934 the USPO revenue from selling air mail stamps was $54,000,000 dollars while $82,000,000 dollars were paid to fourteen mail air transport companies. The difference of 28 million dollars was considered a gift to the industry for their improvement of the country's aviation infrastructure (they actually spent that money on stock dividends and high salaries). Evidence was uncovered that pointed to criminality, collusion, and fraud by the airlines with the Hoover government (aka the "Air Mail Scandal" of 1934). Following this revelation FDR issued Executive Order 6591, February 9, 1934, in which he declared an emergency and directed James Farley, the new PMG to annul the airmail contracts with the airlines.

FDR also directed the Army to fly the mail routes by February 19, 1934, and the Army Air Corps Mail Operation (AACMO) with sixty Army pilots sworn-in as official postal employees (in order to carry the U.S. mail) took off from several airmail fields including the one at Newark, NJ. The last time the Army flew the air mail was 16 years ago!

To say that the US Army was unprepared to fly the air mail routes would be a huge understatement as the deck was stacked against the AACMO! The current Army airplanes were outdated by USPO standards especially lacking night and bad weather flying equipment.

Adapting the Army airplanes to fly the mail brought about an unforeseen consequence as most Army airplanes required a two-man crew to safety operate it. This meant there was a very high probability that both crew members would be killed in a crash. History bore this out as most crashes took both lives. The weather in February, 1934, could hardly be worst for flying with snow and ice storms both with an abundance of wind gusts, the last time an Army pilot flew a mail route was in fair weather back in 1918, and Army pilots were not accustomed to long flights as combat flights were much shorter.

Early in the Army pilot training for airmail flights three pilots were killed followed by another two pilots killed and six injured during the mail flights. March 11, 1934, brought the news that the AACMO had 66 airplane crashes or forced landings with 12 deaths of Army pilots. Public outcry was fierce and FDR directed the Army flights of the U.S. Airmail to be halted. The Army flew the mail again on March 19,1934, maintaining a reduced schedule thru May 8, 1934, with the last official Army mail flight on June 6, 1934. To the Army's credit, 777,389 pieces of mail were carried over 1.5 million miles!

The government moved quickly to return the airmail service to private contractors, mostly the airlines, by the " Airmail Act of 1934" , June 12, 1934. Payment rates for carrying the U.S. Mail were reduced and bidding returned to private contractors(airlines) with a new and fairer set of rules. Bidding for the mail contracts was more competitive with former contractors not being allowed to submit bids. Some air mail contractors restructured and others merely changed their names: American Airways became American Airlines, Boeing became United Airlines, and Eastern Air Transport became Eastern Air Lines. On the government side this act divided regulation of air mail between the Post Office, the Commerce Department, and the Interstate Commerce Department.

From June, 1934, the U.S. Airmail was carried by airlines on both domestic and overseas routes to all parts of the world. The early airmail romance such as pilot's silk scarfs were replaced by pilot's brief cases and the risks were reduced ten-fold by flying multi-engine metal airplanes. Airmail met its demise when the USPO terminated the separate classification of "airmail", on October 11, 1975, and declared that ALL First Class mail was to be carried by air at the first class rate for United States destinations.

The saga of the U.S. government changing airmail carriers provided many opportunities for airmail stamp collectors (Aerophilately) who prized the many different covers (envelopes) that were produced as the carriage of airmail bounced between the Army and the airlines!

The end of "airmail" as we knew it!

This article focused on the brave airmail pilots who took incredible risks to &ldquoget the mail through&rdquo, the reader is encouraged to pursue reading one of the excellent books written on the US airmail for the finer points of the behind the scenes of the airmail history. No amount of words can do justice to the dedication and determination of the early airmail pilots and ground crews as they worked around the clock to keep the airplanes flying and the mail moving!


Historial de servicio

USS Fairfax

Nombrada en honor al contralmirante Donald Fairfax , fue lanzada el 15 de diciembre de 1917 por Mare Island Navy Yard patrocinado por la Sra. H. George y comisionado el 6 de abril de 1918, el teniente comandante Stanford Caldwell Hooper al mando.

Fairfax llegó a Hampton Roads el 6 de junio de 1918 para el servicio de escolta de convoyes fuera de Newport News . Vigilaba convoyes de transportes de tropas a puntos de encuentro en medio del océano con escoltas que habían salido de los puertos ingleses y franceses para recibirlos. Fairfax también protegió los convoyes que se movían entre los puertos costeros y patrulló la costa hasta el 16 de octubre, cuando se detuvo en Hampton Roads con destino a Brest , Francia, escoltando un convoy de tropas. El 18 de octubre, dejó su convoy para rescatar a 86 supervivientes del USS Lucia (ID-3090) torpedeado , un barco del Servicio de Transporte Naval de Ultramar , y el 27 de octubre llegó a Brest para patrullar y escoltar en aguas europeas.

El 3 de diciembre de 1918, Fairfax llegó a las Azores para reunirse y escoltar a Brest, el transporte de George Washington que llevaba al presidente Woodrow Wilson a la Conferencia de Paz . Zarpó de regreso a casa el 21 de diciembre, llegando a Norfolk, Virginia, el 8 de enero de 1919. Sus operaciones de posguerra a lo largo de la costa este y en el Caribe se interrumpieron en mayo de 1919, cuando navegó hacia las Azores para tomar el puesto como observadora del histórico primer Travesía aérea del Atlántico realizada por hidroaviones de la Armada . El 19 de junio de 1922, fue dada de baja en Filadelfia y puesta en reserva.

Renovado el 1 de mayo de 1930, Fairfax operó principalmente en cruceros de entrenamiento para miembros de la Reserva Naval durante los siguientes 2 años, con base en Newport, Rhode Island y Camden, Nueva Jersey . El 12 de marzo de 1932 zarpó de Hampton Roads hacia San Diego, California , y llegó el 26 de marzo. En la costa oeste, también, su deber principal era entrenar a los reservistas, pero también participó en ejercicios de artillería y problemas de flota frente a México , América Central y la Zona del Canal de Panamá .

Fairfax participó en la revisión presidencial tomada por Franklin D. Roosevelt en San Diego en marzo de 1933, y luego navegó hacia la costa este, donde continuó su deber de entrenamiento de reserva. También patrullaba en aguas cubanas , y en los veranos de 1935, 1937, 1938, 1939 y 1940 zarpó de Annapolis entrenando guardiamarinas de la Academia Naval . Entre octubre de 1935 y marzo de 1937, sirvió con el Escuadrón de Servicios Especiales de Coco Solo y Balboa, Zona del Canal , operando principalmente en el lado Atlántico de la Zona del Canal.

El destructor se unió para representar a la Armada de los Estados Unidos en la inauguración de la Feria Mundial de la ciudad de Nueva York en abril de 1939, y después de que estalló la Segunda Guerra Mundial en Europa ese otoño, operó en patrulla de neutralidad junto con sus deberes de entrenamiento. El 21 de noviembre de 1940, llegó a Halifax , Nueva Escocia , donde fue desmantelada el 26 de noviembre y trasladada a Gran Bretaña en virtud del acuerdo de intercambio de destructores por bases terrestres .

HMS Richmond

El antiguo Fairfax fue comisionado en la Royal Navy como HMS Richmond , con el número de banderín G88, el 5 de diciembre de 1940. Llegó a Plymouth , Inglaterra, el 1 de febrero de 1941, y se sometió a una reparación para adaptarse mejor al trabajo de escolta. Este reacondicionamiento se completó en marzo, pero Richmond encalló en Holyhead el 23 de marzo mientras estaba de paso a Liverpool , y estuvo en reparación en Southampton hasta junio.

Después de la reparación, Richmond se unió a la Fuerza de Escolta de Terranova , responsable de escoltar los convoyes transatlánticos entre Terranova y el Atlántico medio, cuando los barcos británicos se hicieron cargo de la escolta. En octubre de 1941, el barco regresó a través del Atlántico para ser reacondicionado en Cardiff , y esto continuó hasta diciembre de ese año. Richmond luego se unió al 27º Grupo de Escoltas con base en Greenock en el Clyde . El 26 de marzo, Richmond formó parte de la escolta del convoy ártico PQ 14 en el tramo inicial de Escocia a Islandia , pero sufrió graves daños en la colisión con el buque mercante Francis Scott Key y estuvo en reparación en Liverpool hasta julio. En septiembre de 1942, Richmond se unió a la Fuerza de Escolta Local Occidental con base en Halifax, Nueva Escocia , escoltando convoyes desde los puertos de América del Norte hasta las afueras de Terranova. En febrero de 1943, Richmond se vio envuelto en otra colisión, esta vez con el buque mercante SS Reinholt , que fue enviado a Liverpool para su reparación. En junio de 1943, regresó a Halifax y a las operaciones de convoyes a lo largo de la costa canadiense, sirviendo como parte de la Royal Canadian Navy desde junio hasta diciembre de 1943, cuando para liberar a su tripulación para escoltas más modernas, regresó al Reino Unido y fue puesta en el Tyne . El 16 de julio de 1944 fue transferida a la Armada Soviética .

Zhivuchiy

El ex Richmond entró en servicio en la Armada Soviética como Zhivuchiy ( rus. Живучий, "Survivable") el 24 de agosto de 1944. El 17 de agosto de 1944, Zhivuchiy , como miembro de la Fuerza de Transferencia de Rusia, zarpó para encontrarse con el convoy JW 59. El convoy fue atacado por submarinos hasta que el convoy llegó a la Unión Soviética el 25 de agosto. Del 22 al 23 de noviembre, Zhivuchiy fue miembro de la escolta del convoy BK 38 que comprendía seis transportes y tres petroleros que navegaban desde Archangel a Murmansk . A principios de diciembre de 1944, Zhivuchiy fue atacado por U-295 usando un torpedo acústico T5. El torpedo falló y, en respuesta, el submarino fue cazado por Zhivuchiy y Deyatelny . El 6 de diciembre, Zhivuchiy estaba entre los buques soviéticos enviados para aumentar la escolta del convoy JW 62. El convoy llegó a la Unión Soviética el 7 de diciembre. Antes de que el convoy de regreso RA 62 pudiera zarpar, la Armada soviética envió una fuerza de destructores, de la cual Zhivichiy formaba parte, para atacar a los submarinos que acechaban a la entrada de Kola Inlet. Durante el enfrentamiento, Zhivuchiy fue atacado por el U-997 el 9 de diciembre, que falló. El hundimiento del U-387 está en disputa, y fuentes soviéticas afirman que Zhivuchiy embistió y hundió el submarino, mientras que Rohwer afirma que el HMS Bamborough Castle hundió el submarino utilizando cargas de profundidad .

Del 3 al 5 de enero de 1945, el convoy soviético BK 41 zarpó de Archangel a Murmansk compuesto por 14 barcos. Zhivuchiy fue parte de la escolta inicial, sin embargo, el 4 de enero se reforzó la escolta. El convoy llegó a puerto sano y salvo. El 7 de enero, Zhivuchiy zarpó con el convoy JW 63 como parte de su escolta. Se llevaron ocho buques mercantes desde Kola Inlet a Molotovsk . El 16 de enero, Zhivuchiy formó parte del grupo de cobertura del convoy soviético KB 1 que navegaba desde Kola Inlet hasta el Mar Blanco. El 21 y 24 de enero, Zhivuchiy estuvo entre los destructores enviados a cazar submarinos entre Jokanga y Kola. El 5 de febrero, Zhivuchiy estaba entre la escolta del convoy soviético BK 2 que navegaba desde Archangel a Murmansk. El 11 de febrero, el destructor se unió a la escolta del convoy JW 64 para escoltar a 15 buques mercantes que viajaban al Mar Blanco. El 16 de febrero, Zhivuchiy estaba entre los barcos enviados para conducir los submarinos reunidos desde la entrada a Kola Inlet. Zhivuchiy estuvo entre los escoltas soviéticos para el convoy RA 65 desde Arcángel al mar de Barents del 21 al 25 de marzo de 1945. La Unión Soviética devolvió el barco el 24 de junio de 1949 a Gran Bretaña, que lo vendió como chatarra en julio de ese año.


USS Fairfax (DD-93)

Заложен на судоверфи ВМФ в Мер-Айленде, Вальехо, Калифорния 10 июля 1917 года, спущен на воду 15 декабря 1917 года, крёстная мать — Х. Джордж. 6 апреля 1918 года эсминец вступил в состав американского флота [1] .

В США Править

6 июня 1918 года DD-93 перешёл в Хэмптон-Роудс для эскортирования конвоев из Ньюпорт-Ньюс. Эскортировал до пунктов встречи с французскими и английскими эскортными силами войсковые транспорты, прикрывал конвои, следовавшие между портами восточного побережья США. 16 октября 1918 покинул Хэмптон Родс для сопровождения конвоя с войсками во французский порт Брест. 18 октября отделился от конвоя для спасения 86 оставшихся в живых пассажиров торпедированного американского парохода «Люсия». 27 октября прибыл в Брест, где приступил к патрулированию и эскортированию судов стран Антанты. 3 декабря посетил Азорские острова для встречи и сопровождения транспорта № 3018 «Джордж Вашингтон», доставившего на мирную конференцию президента США Вудро Вильсона. 9 января 1919 года корабль вернулся в Норфолк. После окончания Первой мировой войны эскадренный миноносец служил у Восточного побережья США и в Карибском море. В мае 1919 года его отправили к Азорским островам для обеспечения первого трансатлантического перелёта гидросамолётов, организованного флотом США. 19 июня 1922 года USS Fairfax был выведен в Филадельфии из эксплуатации и переведён в резерв [1] .

В мае 1930 года корабль был выведен из резерва и в течение двух лет участвовал в практических плаваниях для обучения резервистов, базируясь при этом в Ньюпорте (Род-Айленд) и Камдене (Нью-Джерси) [1] .

В Великобритании Править

В СССР Править

Бывший Ричмонд был зачислен в состав Советского флота под именем Живучий 24 августа 1944. 17 августа 1944, Живучий в составе эскадры вышел навстречу конвою JW 59. Конвой был атакован немецкими подводными лодками, но 25 августа достиг Советского Союза. 22-23 ноября Живучий сопровождал конвой BK 38 из 6 транспортов и 3 танкеров, следовавших из Архангельска в Мурманск. В начале декабря 1944, Живучий был атакован немецкой субмариной U-295 с использованием акустической торпеды T5. Торпеда прошла мимо цели, в ответ субмарина была атакована Живучим и Деятельным. 6 декабря, Живучий среди других Советских кораблей был отправлен на усиление эскорта конвоя JW 62, прибывшего в Советский Союз 7 декабря. Прежде чем ответный конвой RA 62 был отправлен, Советский флот отправил соединение эсминцев, в том числе Живучий, атаковать подводные лодки, занявшие позиции на входе в Кольский залив. В последовавшем бою 9 декабря Живучий был атакован подлодкой U-997, но смог уклониться от атаки. Советские источники утверждают, что в этом бою Живучий протаранил и потопил другую субмарину, U-387 другие авторы приписывают эту победу английскому фрегату HMS Bamborough Castle, использовавшему глубинные бомбы.

3-5 января 1945, Советский конвой BK 41 из четырнадцати судов шёл из Архангельска в Мурманск. Живучий был частью эскорта изначально, 4 января эскорт был усилен, и конвой в полном составе достиг цели. 7 января, Живучий был в составе эскорта конвоя JW 63. 8 грузовых судов шли из Кольского залива в Молотовск. 16 января Живучий был в составе прикрытия Советского конвоя KB 1, шедшего из Кольского залива в Белое море. 21 и 24 января Живучий с другими эсминцами отслеживал подводные лодки между Иоканьгой (Гремихой) и Колой. 5 февраля Живучий эскортировал Советский конвой BK 2 из Архангельска в Мурманск. 11 февраля эсминец присоединился к эскорту конвоя JW 64 из 15 грузовых судов, следующих в Белое море. 16 Февраля Живучий с другими кораблями отогнал немецкие подводные лодки, собравшиеся у входа в Кольский Залив. 21-25 марта Живучий был в составе эскорта конвоя RA 65 из Архангельска в Баренцево море. 24 июня 1949 Советский Союз вернул корабль Великобритании, где он был продан на металлолом в июле того же года.


USS Pennsylvania Flagship of the US Fleet

August brings the Olympics to Beijing, China with the opening of the XXIX Olympic Games on August 8. This reminds me of the 1932 Summer Olympics in Los Angeles when Navy ships at San Pedro and Long Beach harbors marked the event with cancels and covers.

The X Olympics opened on July 30, 1932 with the official opening by United States Vice President Charles Curtis. The games would feature 117 events with 1,332 athletes. 37 nations participated in these games, held during the Great Depression. The United States won 41 Gold medals followed by Italy with 12 and France with 10. (Things have changed in 70 some years. At the 2004 Summer Olympics, 201 nations participated in 301 events with 10,625 athletes. The United States won 36 Gold medals followed by China with 32 and Russia with 27.)

Over 30 US Navy ships were present in the San Pedro and Long Beach harbors during the course of the games and some participated with slogan cancels and special cachets. Their participation actually started on July 15 with unofficial first day covers of the Olympic stamps, Scott number 718 and 719. On July 28 there was a mass maneuver and aerial review. On the opening day of July 15, at least 11 different ships had cancellations on that date. The USS Brooks even got into the act though she was anchored at San Diego. Some ships prepared cancels for most of the days of the games, some just for the opening or closing of the games.

This month’s cover shows the Walter Crosby cachet prepared and used aboard the US Fleet Flagship, USS Pennsylvania. The cancel is a Type 3 and has a slogan indicating the opening of the games. Pennsylvania would prepare slogans for all but the 9 th day of the Olympics according to USCS Data Sheet 14, “Naval Covers and Cancels of the Xth Olympiad, 1932”. A similar cover was prepared for the closing date, August 14 with the same cachet and a rubber stamp reading “Last Day Xth Olympic/Games Aug. 14, 1932.” The ship cancel used was the same cancel with the slogan reading “Last Day/Olympic Games”.

I would not expect any US Navy ships to be present in Tianjin, China in August to provide similar cancels but it would make for some neat covers!


Conteúdo

Fingal was designed and built as a merchantman by J&G Thomson's Clyde Bank Iron Shipyard at Govan in Glasgow, Scotland, and was completed early in 1861. [1] [2] She was described by Midshipman Dabney Scales, who served on the Atlanta before her battle with the monitors, as being a two-masted, iron-hulled ship 189 feet (57.6 m) long with a beam of 25 feet (7.6 m). She had a draft of 12 feet (3.7 m) and a depth of hold of 15 feet (4.6 m). He estimated her tonnage at around 700 tons bm. Fingal was equipped with two vertical single-cylinder direct-acting steam engines using steam generated by one flue-tubular boiler. The engines drove the ship at a top speed of around 13 knots (24 km/h 15 mph). They had a bore of 39 inches (991 mm) and a stroke of 30 inches (762 mm). [3]

The ship briefly operated between Glasgow and other ports in Scotland for Hutcheson's West Highland Service [1] before she was purchased in September 1861 by James D. Bulloch, the primary foreign agent in Great Britain for the Confederacy, and Major Edward Clifford Anderson Confederate Secretary of War in England, to deliver the military and naval ordnance and supplies that they purchased. To disguise his control of Fingal, and the destination of her cargo, Bulloch hired an English crew and captain and put out his destination as Bermuda and Nassau in the Bahamas. The cargo was loaded in Greenock in early October, although Bullock and the other passengers would not attempt to board until they rendezvoused with the ship at Holyhead, Wales. On the night 14/15 October, as she was slowly rounding the breakwater at Holyhead, Fingal rammed and sank the Austrian brig Siccardi, slowly swinging at anchor without lights. Bulloch and the passengers embarked in the steamer while Bulloch dispatched a letter to his financial agents instructing them to settle damages with the brig's owners because he could not afford to take the time to deal with the affair lest he and Fingal be detained. [4] The ship reached Bermuda on 2 November and, after leaving port on 7 November, Bulloch informed the crew that the steamer's real destination was Savannah, Georgia he offered to take anyone who objected to the plan to Nassau. However, all of the crew agreed to join in the effort to run the Union blockade. Fingal was able to slip safely into the Savannah estuary in a heavy fog on the night of 12 November without sighting any blockaders. [5]

Enquanto Fingal was discharging her cargo, Bulloch and Anderson went to Richmond to confer with Stephen Mallory, Secretary of the Navy. Mallory endorsed Bulloch's plan to load Fingal with cotton to sell on the Navy Department's account to be used to purchase more ships and equipment in Europe. [6] He returned to Savannah on 23 November and it took him almost a month to purchase a cargo and acquire enough coal. He made one attempt to break through the blockade on 23 December, but it proved impossible to do as the Union controlled every channel from Savannah, aided by their occupation of Tybee Island at the mouth of the Savannah River. Bulloch reported to Mallory in late January 1862 that breaking out was hopeless so Mallory ordered him to turn the ship over to another officer and to return to Europe some other way. [7]

The brothers Asa and Nelson Tift received the contract to convert the blockade runner into an ironclad in early 1862 with the name of Atlanta, after the city in Georgia. This was largely financed by contributions from the women of Savannah. [1] Fingal was cut down to her main deck and large wooden sponsons were built out from the sides of her hull to support her casemate. [8] After the conversion, Atlanta was 204 feet (62.2 m) long overall and had a beam of 41 feet (12 m). [9] Her depth of hold was now 17 feet (5.2 m) [8] and she now had a draft of 15 feet 9 inches (4.8 m). Atlanta now displaced 1,006 long tons (1,022 t) [9] and her speed was estimated at 7–10 knots (13–19 km/h 8.1–11.5 mph). [10]

The armor of the casemate was angled at 30° from the horizontal and made from two layers of railroad rails, rolled into plates 2 inches (51 mm) thick and 7 inches (180 mm) wide. The outer layer ran vertically and the inner layer horizontally. Her armor was backed by 3 inches (76 mm) of oak, vertically oriented, and two layers of 7.5 inches (191 mm) of pine, alternating in direction. The bottom of the casemate was some 20 inches (508 mm) from the waterline and its top was 8 feet 6 inches (2.59 m) above the waterline. The pyramidal pilothouse was armored in the same way and had room for two men. The upper portion of Atlanta ' s hull received 2 inches (51 mm) of armor. [11]

The rectangular casemate was pierced with eight narrow gun ports, one each at the bow and stern and three along each side. Each gun port was protected by an armored shutter made of two layers of iron riveted together and allowed the guns to elevate only to a maximum of +5 to +7°. Atlanta was armed with single-banded, 7-inch (178 mm) Brooke rifles on pivot mounts at the bow and stern. [12] The middle gun port on each side was occupied by a single-banded, 6.4-inch (163 mm) Brooke rifle. The 17-caliber, seven-inch guns weighed about 15,000 pounds (6,800 kg) and fired 80-pound (36 kg) armor-piercing "bolts" and 110-pound (50 kg) explosive shells. The equivalent statistics for the 18.5-caliber, 6.4-inch gun were 9,110 pounds (4,130 kg) with 80-pound bolts and 64-pound (29 kg) shells. [13] Atlanta was also armed with a 20-foot (6.1 m), solid iron, ram that was reinforced by a series of vertical steel bars. In front of the ram was a spar torpedo that carried 50 pounds (23 kg) of black powder on a wooden pole connected to an iron lever that could be raised or lowered by means of pulleys. [14]

On 31 July 1862, under the command of Lieutenant Charles H. McBlair, Atlanta conducted her sea trials down the Savannah River toward Fort Pulaski. [15] The ship proved to be difficult to steer, and the additional weight of her armor and guns significantly reduced her speed and increased her draft. This latter was a real problem in the shallow waters near Savannah. She also leaked significantly, and her design virtually eliminated air circulation. [1] One report said that "it was almost intolerable on board the Atlanta, there being no method of ventilation, and the heat was intense." [8] Scales commented in his diary, "What a comfortless, infernal and God-forsaken ship!!" [8]

Attempts were made to fix the problems and were at least partially successful in stopping many of the leaks. [16] The ship was commissioned on 22 November [9] and became the flagship of Flag Officer Josiah Tattnall, commander of the naval defenses of Georgia. [1] Under pressure from Mallory to engage the blockading ships, Tattnall attempted to engage them before any ironclads arrived on 5 January 1863, but army engineers could not clear the obstacles blocking the channel in a timely manner, despite early coordination being made by Tattnall to do so. It took another month to actually clear the obstacles and two monitors arrived before the end of January. Nonetheless Tattnall attempted to pass through the obstructions during high tide on 3 February, but high winds prevented the water from rising enough to allow the ship to do so. Depois de Atlanta successfully passed through them on 19 March, Tattnall planned to attack the Union base at Port Royal, South Carolina while the monitors were attacking Charleston. Deserters revealed Tatnall's plan while he was waiting at the head of Wassaw Sound and he was forced to retreat when three monitors augmented the defenses at Port Royal. Dissatisfied with Tattnall's perceived lack of aggressiveness, Mallory replaced Tattnall as commander of the Savannah squadron later that month with Commander Richard L. Page. Page, in his turn was relieved in May by Commander William A. Webb Atlanta remained the squadron flagship throughout this time. [17]

Webb demonstrated his aggressiveness when he attempted to sortie on the first spring tide (30 May) after taking command, but Atlanta ' s forward engine broke down after he had passed the obstructions, and the ship ran aground. She was not damaged although it took over a day to pull her free. He planned to make another attempt on the next full tide, rejecting Mallory's idea that he wait until the nearly complete ironclad Savana was finished before his next sortie. In the meantime, Rear Admiral Samuel F. Du Pont, commander of the South Atlantic Blockading Squadron, had ordered the monitors Weehawken e Nahant into Wassaw Sound. Commander John Rodgers in Weehawken had overall command of the two ships. [18]

No início da noite de 15 de junho, Webb começou sua próxima tentativa passando sobre as obstruções inferiores no rio Wilmington e passou o resto da noite carregando carvão. Ele avançou na noite seguinte para uma posição oculta, ao alcance dos monitores, para um ataque na manhã seguinte. [1] Webb planejou afundar um dos monitores com seu torpedo spar e depois lidar com o outro com suas armas. [19] A canhoneira Isondiga e o rebocador Resoluto [1] deveriam acompanhá-lo para rebocar um ou ambos os monitores de volta para Savannah. [20]

Um vigia a bordo Weehawken identificado Atlanta às 04h10 da manhã do dia 17 de junho. Quando o último navio fechou a cerca de 1,5 milhas (2,4 km) dos dois navios da Union, ele disparou uma bala de sua arma de arco que passou por cima Weehawken e pousou perto Nahant. Logo depois, Atlanta encalhou em um banco de areia que ela foi capaz de se libertar brevemente, mas a pressão da maré a empurrou de volta para o banco de areia. Desta vez, Webb não conseguiu descer e os monitores fecharam o alcance. Quando Weehawken, o navio da frente, fechou a 200–300 jardas (180–270 m), ela abriu fogo com ambas as armas. O projétil de 11 polegadas (279 mm) errou, mas o projétil de 15 polegadas (381 mm) atingiu o couraçado acima da porta central da arma, penetrou em sua armadura e quebrou o suporte de madeira atrás dela, espalhando estilhaços e fragmentos que incapacitaram todo o a tripulação da arma e metade da tripulação da arma de arco, embora ela não tenha conseguido penetrar de forma limpa pelo suporte. O próximo tiro da arma Dahlgren de 11 polegadas atingiu o casco superior e iniciou um pequeno vazamento, embora não tenha conseguido penetrar na blindagem de duas polegadas ali. O próximo projétil do Dahlgren de 15 polegadas atingiu o obturador do meio de estibordo ao ser aberto, ferindo metade da tripulação do canhão com fragmentos. O projétil final também era do Dahlgren de 15 polegadas e atingiu o topo da cabine do piloto, quebrando a blindagem e ferindo os dois pilotos. Por esta hora, Atlanta tinha sido capaz de disparar apenas sete tiros, nenhum dos quais atingiu nenhum dos navios da União, e encalhou com a maré alta dentro de uma hora e meia. Weehawken e Nahant foram capazes de manobrar livremente em posições a partir das quais o Atlanta Os estreitos portos de canhão de não permitiriam que ela respondesse e os danos já infligidos pelo antigo navio tornavam inútil qualquer resistência. Webb entregou seu navio 15 minutos após a abertura do fogo, antes Nahant até teve a chance de atirar. Dos 21 oficiais e 124 alistados do couraçado, um homem foi morto e outros dezesseis ficaram gravemente feridos a ponto de exigir hospitalização. [21]

Atlanta foi facilmente puxada pelos navios da União e ela chegou a Port Royal por conta própria. Não muito danificada, ela foi reparada e comprada pela Marinha da União. O prêmio em dinheiro de $ 350.000 foi dividido entre as equipes de Weehawken, Nahant e a canhoneira Cimarron, os únicos navios dentro da distância de sinalização. O navio manteve seu nome e foi comissionado novamente em 2 de fevereiro de 1864, rearmado com um par de rifles Parrott de 8 polegadas (203 mm) e 150 libras na proa e na popa e rifles Parrott de 6,4 polegadas e 100 libras no meio do navio. [22] O rifle Parrott de 150 libras pesava 16.500 libras (7.500 kg) e tinha 17 calibres de comprimento. O de 100 libras pesava 9.800 libras (4.400 kg) e tinha 20 calibres de comprimento. Ele disparou um projétil de 100 libras (45 kg) a uma distância de 6.900 jardas (6.300 m) a uma altitude de + 25 °. Todos os quatro de seus rifles Brooke estão atualmente localizados em Willard Park no Washington Navy Yard. [23] Atlanta foi designado para o Esquadrão de Bloqueio do Atlântico Norte e passou a maior parte de seu tempo estacionado no rio James, onde poderia apoiar operações contra Richmond e se defender contra uma surtida dos couraçados do Esquadrão James River. Em 21 de maio de 1864, ela e a canhoneira Alvorecer disparou e dispersou a cavalaria confederada que estava atacando o forte Powhatan [1] e ela foi enviada rio acima em fevereiro de 1865 após a Batalha de Trent's Reach para bloquear melhor os couraçados confederados em Richmond. [24]

Após o fim da guerra em abril, Atlanta foi desativado na Filadélfia em 21 de junho de 1865 e colocado na reserva na League Island. Ela foi vendida a Sam Ward em 4 de maio de 1869 pelo preço de $ 25.000 e posteriormente entregue aos representantes do Haiti em 8 de dezembro por Sydney Oaksmith, um advogado que havia recebido um adiantamento de $ 50.000 em seu preço de compra de $ 260.000. O navio foi brevemente apreendido pela Alfândega, possivelmente por violações das leis de neutralidade, visto que ela acabara de carregar quatro grandes armas e vários recrutas para as forças de Sylvain Salnave, presidente do Haiti, que estava envolvido em uma guerra civil. Atlanta foi libertado e navegou para Port-au-Prince três dias depois. Ela teve um colapso na Baía de Delaware e teve que passar por Chester, na Pensilvânia, para reparos. O navio, agora renomeado como Triunfo ou Triunfo, partiu em 18 de dezembro de 1869 e desapareceu no caminho, aparentemente afundando com a perda de todas as mãos, seja ao largo do cabo Hatteras ou dos cabos de Delaware. [25] [26]



Comentários:

  1. Dalen

    então queria ver ... e agora chateado ... eu esperava algo mais ...

  2. Athelstan

    Exatamente! Acho que essa é a excelente ideia.

  3. Deems

    Na minha opinião você não está certo. Eu posso defender a posição. Escreva para mim em PM, vamos nos comunicar.

  4. Scottroc

    Sinto muito, mas na minha opinião você está errado. Tenho certeza. Escreva-me em PM.



Escreve uma mensagem